MOLECULAGEM MISTURA SOM E VÍDEO A ESTRUTURAS DE MADEIRA E DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS EM MOSTRA INÉDITA NO OI FUTURO


·         Coletivo carioca reúne artes visuais, música e projeção em obras multimídia feitas de madeira e dispositivos eletrônicos;  

 

·         Montagem na galeria do térreo do Oi Futuro em Ipanema estará aberta ao público de 29 de abril a 3 de maio; exposição "Protoestruturas" fica em cartaz de 4 de maio a 7 de julho

 

Inaugurada em janeiro, a galeria de artes visuais do centro cultural do Oi Futuro em Ipanema recebe sua segunda exposição: "Protoestruturas", do coletivo carioca Moleculagem, com curadoria de Alberto Saraiva. Representado pela galeria de arte contemporânea Amarelonegro o grupo é formado pelos artistas Alexandre Aranha, Bernardo Varela, Pablo Ribeiro, Pedro Conforti e Sol Galvão. A mostra será de 4 de maio a 7 de julho, precedida por quatro dias em que a galeria estará aberta para o público poder acompanhar a montagem das obras.   

 

"As fronteiras entre arte, vídeo, música e tecnologia estão cada vez mais diluídas neste início de século. Por isso, o que o Moleculagem faz está totalmente inscrito numa ideia sobre o que é a arte no século XXI", explica Alberto Saraiva, curador de Artes Visuais do Oi Futuro. "Ao vermos este organismo vivo que os jovens artistas criam, observamos que toda tecnologia faz parte indissociável da arte, quando não é seu próprio motor".

 

O coletivo usa a experiência profissional no cinema, na publicidade e na produção musical, para explorar as possibilidades da mistura da arte, vídeo, música e tecnologia em projetos audiovisuais, performáticos e multissensoriais. O trabalho consiste em passar para o mundo físico o que é normalmente visto no campo digital, por meio de estruturas ou protótipos modulares, feitos de madeira, lâmpadas, acrílicos, dispositivos eletrônicos e vídeos.

 

"O resultado é um ambiente imersivo de cores, formas e sons, composto por peças que expõem seu interior de maneira crua, com fios e lâmpadas aparentes, como se fosse um prédio sem paredes", descreve o galerista Claudio Rosado, que está à frente da Amarelonegro e representa o coletivo. "Trata-se de um universo onde o belo e o estranho se confundem, numa espécie de organismo digital/analógico, um remix visual e sonoro", completa.

 

 

PARA CONHECER O TRABALHO DO MOLECULAGEM EM VÍDEO:

 

·         Lounge C – Videocenografia. Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage e no Restaurante Assyrio, no Theatro Municipal, Rio de Janeiro, 2009 e 2010.

http://vimeo.com/3902994

 

·         Fixos e Fluxos Live 1 – Instalação audiovisualBiennial of the Americas, Denver, USA, 2010.

http://vimeo.com/14790317

 

 

·         Fixos e Fluxos Live – Performance audiovisualMultiplicidade, Oi Futuro, no FlamengoRio de Janeiro, 2011.

 

http://vimeo.com/39017075

 

·         Fixos e Fluxos 3 – Instalação audiovisual "Corpo Incógnito: água-viva". Amarelonegro Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, 2011

http://www.youtube.com/watch?v=_3gkzBTfIYk

 

 

BIOGRAFIA DOS ARTISTAS:

Aranha: Ilustrador atuando há 12 anos como artista e supervisor de efeitos visuais para cinema e TV, trabalha em direção de videoclipescenografia e videocenografia para grandes eventos e shows de artistas nacionais e internacionais.

 

Bernardo Varela: Videoartista digital com ênfase em videocenografia e formação em comunicação social, trabalha há 13 anos com pós-produção de cinema, TV e web, atuando como artista e supervisor de efeitos visuais, editormotion designer e diretor.

 

Pablo Ribeiro: Editor de filmes e músico. Desde 1998, trabalha em projetos de longa-metragem para cinema, publicidade, programas para televisão e novas mídias. Utilizando conhecimentos multimídia, cria e desenvolve conceitos cenográficos e soluções técnicas para a concepção e montagem de espetáculos audiovisuais de grandes artistas nacionais. Além da experiência em produção musical, composição e gravação de discos, atua também em apresentações ao vivo.

 

Pedro Conforti: Colorista e músico formado em design gráfico e de produto, trabalha há 15 anos com manipulação de cor e criação de looks fotográficos para cinema, videoclipes e publicidade, desenvolvendo em paralelo seu trabalho de composição e produção musical.

 

Sol Galvão: Diretor de arte e artista plástico multimídia com experiência com publicidade e marketing, trabalha há 14 anos como designer de animação, e na produção, direção e pós-produção de imagens para publicidade, TV e cinema.

 

Serviço:

Exposição: PROTOESTRUTURAS

Artista: Coletivo MOLECULAGEM com Alexandre Aranha, Bernardo Varela, Pablo Ribeiro, Pedro Conforti e Sol Galvão.

Curadoria: Alberto Saraiva

Local: Oi Futuro Ipanema, galeria térreo.

Endereço: Rua Visconde de Pirajá, 54 – térreo – Ipanema.

Abertura: 03 de maio de 2013 às 19h.

Exposição: 04 de maio a 07 de junho de 2013.

Entrada franca

Classificação etária: livre

Funcionamento: De terça a sexta e feriados 15h às 21h. Sábados e Domingos de 14h às 21h

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Paramount Channel Programação Semanal 1º a 07 de abril