Documentário "Copan 60 horas" aborda a relação dos moradores com o prédio de Oscar Niemeyer


Símbolo da arquitetura moderna e monumento vivo de São Paulo, o edifício Copan é tema do novo documentário da GloboNews, que estreia no canal no dia 08 de abril, às 21h. Cristina Aragão, roteirista e diretora do "Copan 60 horas", alugou uma quitinete no bloco B, o mais popular do condomínio, e, com sua equipe, ocupou por 60 horas o edifício para mostrar como a arquitetura interfere na vida dos moradores, ressaltando a diversidade não só de território, mas das pessoas que vivem lá. No coração do centro de São Paulo, a obra de Oscar Niemeyer tem seis blocos, totalizando 1.160 apartamentos que variam de tamanho: desde amplos espaços com mais de 200 m² até quitinetes com um pouco mais de 20 m².  "O Copan tem uma representação simbólica muito grande. É um estilo de vida em que as pessoas acreditam que o convívio com o outro, o diferente, é possível. Bem diferente da maioria dos condomínios do Brasil onde o isolamento atrás das grades é o modo operante das pessoas. Lá é justamente o contrário", avalia Cristina.

Mais de 5 mil pessoas, de diferentes classes sociais, vivem nos 35 andares, além das que circulam pelas lojas, bares, restaurantes e galeria de arte. "As galerias no térreo permitem que o público e o privado convivam. Há uma integração entre os moradores e as pessoas de fora", destaca Cristina. "O Copan tem uma riqueza de personagens impressionante. Existe uma mistura de classes sociais muito interessante. É um dos poucos lugares onde você vê empregados morando no mesmo prédio em que o patrão", ressalta André Godoi,  cineasta que comprou dois apartamentos no edifício criando um espaço único com cerca de 400m².  "As motivações pelas quais as pessoas escolhem morar no Copan são das mais variadas. Umas, pela vista privilegiada da cidade, outras, pela localização central, mas um ponto em comum é a arquitetura. O brise-soleil – espécie de marquise que diminui a incidência do sol nos apartamentos, mas mantém a entrada da luz –, exerce um fascínio unânime", complementa Cristina.

 

O documentário aborda também curiosidades que envolvem o Copan, como as sessões de meditação realizadas às 6h da manhã no heliponto do edifício e um apartamento que serve de moradia temporária para alunos e professores de arquitetura vindos de todo o Brasil. Há também grupos no Facebook que trocam serviços e facilidades.

 

A GloboNews exibe o 'Copan 60 horas'  no dia 08 de abril, às 21h.

 

 

Ficha Técnica 'Copan 60 horas'

Roteiro e Direção: Cristina Aragão

Produção: Henrique Picarelli

Fotografia: Sandiego Fernandes

Edição: Aldrin Gázio

 

 

Fotos: Cristina Aragão e Sandiego Fernandes durante as gravações no Copan

Crédito: Henrique Picarelli

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos