Programa inédito trata da versatilidade e atribuições necessárias ao profissionais que atuam na educação e carregadores de mudanças


Com direção de Kiko Goifman, a atração estreia no dia 30/3, quinta, às 22h, no SescTV



Foto: Divulgação.

 

O SescTV apresenta O Equilíbrio dos Professores e a Delicadeza da Mudança, episódio inédito da sérieEstilhaços, que fala sobre responsabilidades e flexibilidade que professores de Ensino Médio da rede pública de São Paulo e carregadores de mudanças precisam ter para exercerem suas funções. Com direção do cineasta Kiko Goifman, o episódio estreia no dia 30/3, quinta, às 22h (assista em sesctv.org.br/avivo).

 

Desempenhando ofícios pouco valorizados, professores e carregadores de mudanças sabem que, independente de seus salários, ter paciência é uma das principais qualidades que precisam possuir para exercerem suas funções.  Dimas Alexandre Stecca, professor de biologia, conta que às vezes é necessário ser mais assertivo para que um determinado aluno respeite o professor.  "Principalmente em escolas mais carentes, que o aluno já está acostumado com o clima de violência", explica. "Ele apanha do pai, apanha da mãe e, na rua, apanha do traficante. Essa é a linguagem que ele conhece", completa.

 

Já Jhonatas do Nascimento Santos, estudante de engenharia e ajudante de mudanças, conta que alguns clientes se preocupam em excesso com seus bens. "Muitos são protetores de suas coisas, ficam pedindo para a gente tomar cuidado e acabam atrapalhando". Outro ajudante, Rubens Antônio de Oliveira, fala sobre o cuidado que devem ter antes e depois de embalar os produtos.

 

O episódio trata ainda sobre a ética que envolve a formação de uma pessoa; os desafios que os professores têm para preparar alunos para enfrentar as diversidades do mundo; a honestidade que precisa permear o ofício de um carregador de mudanças; e a importância do trabalho em equipe destes trabalhadores.

 

Sobre a série Estilhaços:

 

Formada por 52 episódios de 30' cada, a série reflete sobre a ética aplicada no cotidiano de diferentes grupos sociais. Dentre os entrevistados estão publicitários, como Washington Olivetto e Duda Fernandez, atores como Hugo Possolo, um dos fundadores do grupo Parlapatões, a cartunista Laerte, porteiros, presidiários, motoboys, moradores de rua, restauradores de arte e vendedores ambulantes. Cada programa tem a participação de dois grupos distintos de personalidades conhecidas ou não, que são intercalados, no processo de edição, permitindo ao espectador traçar paralelos e identificar diferentes modos éticos de lidar com as questões cotidianas.

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos