Protagonista de Minha Vida Com Síndrome de Down, Cristina recebe um presente especial no Dia Mundial da Síndrome de Down


 

A obra de Juan Manuel Rozas, com o retrato de Cristina, será entregue amanhã, terça-feira (21/3) e o A&E convida a toda a audiência da América Latina para participar do encontro via Facebook Live

 


Ao vivo no Facebook A&E América Latina

21//3, terça-feira, 13h

 



Para celebrar o Dia Mundial da Síndrome de Down (21 de março), o A&E anuncia que uma das protagonistas da série vencedora de um Emmy Minha Vida Com Síndrome de Down receberá a obra do artista argentino Juan Manuel Rozas, produzida pelo pintor em homenagem ao programa e na qual figura o rosto de Cristina. As câmeras do A&E registrarão esse encontro, que será transmitido ao vivo pelo Facebook do A&E América Latina (www.facebook.com/AETVLatino).

 

A obra, que no ano passado foi encomendada pelo A&E em homenagem à estreia da série para ser colocada em um mural no bairro de Roma, na Cidade do México, traz uma imagem de Cristina em acrílico e técnica mista. De seu cabelo nascem varias cenas, nas quais Juan Manuel Rozas quis representar os momentos e situações mais inspiradores, não somente na vida de pessoas com Sìndrome de Down, como de todas que buscam encontrar seu lugar na sociedade. Representam os sonhos ou realizações desses jovens, e que são coisas bem comuns, como casar, praticar esportes, apender a andar de bicicleta ou andar de metrô. A mensagem é "a inclusão".

 

"Quando assisti à série do A&E, Minha Vida Com síndrome de Down, não conseguia parar de chorar, era uma mistura de amor total. Trabalhei com absoluta liberdade para desenvolver esse Projeto. Cristina foi a primeira que desenhei. Fiz um rascunho e o coloquei em uma pintura de acrílico e técnica mista, para depois passar para o mural. Coloquei muito amor nesse trabalho. Foi um processo árduo, porque me empolguei e não parei de desenhar e pintar. Me encantei com a personalidade dela e o momento em que decide ser independente e viver com seu namorado. Cristina definitivamente é uma inspiração para todos", expressou o artista Juan Manuel Rozas.

 

Cristina é o retrato da série Minha Vida Com Síndrome de Down, que estreou sua segunda temporada no dia 14 de março no A&E. Cristina e seu noivo Ángel continuam esperando seu casamento, mas antes devem dominar muitas ferramentas na vida para estarem prontos para viverem por sua conta. Seu relacionamento será posto à prova quando Cristina começa a fazer aulas de dança de salão e passar tempo longe de Ángel. Cristina é romântica. Seus quase seis anos de relacionamento com Ángel são uma maravilha entre o grupo. Sua família é muito unida e veio da Espanha, e Cristina gosta de aprender o idioma Espanhol e a cozinhar pratos tradicionais espanhóis. Ela leva a sério o papel de irmã mais velha de seus dois irmãos, sempre aconselhando-os sobre namoro e trabalho. Sempre surpreende seus pais com sua maturidade e compaixão, é a primeira a ajudar alguém que precise. Ela pretende levar seu relacionamento a um outro nível e viver uma vida independente.

 

Minha Vida com Síndrome de Down toca profundamente o artista Juan Manuel, já que um de seus filhos, de três anos de idade, tem uma condição congénita atípica – e ele considera uma coincidência e uma bênção que o A&E o tenha convidado  para esse projeto; e que tudo isso o ajuda a crescer como pai e ser humano. "Para mim foi um presente poder ajudar as pessoas a abrirem a visão sobre o tema. Fico feliz em participar fazendo o que amo, que é pintar", completa o artista.

 

"Fiz este mural e fiquei com muita vontade de fazer outros com todos os integrantes da série, em outros lugares da América Latina", sonha Juan Miguel. "Esse mural de Cristina é uma homenagem a todos. Fiz com o coração aberto e me deixei levar. O fiz com puro amor. Agora que vou conhecer Cristina pessoalmente estou um pouco nervoso e emocionado. Estou feliz de ter sido eleito para fazer algo tão nobre e importante. Esse é meu grãozinho de areia para abrir um pouco a mente e trabalhar com a inclusão. Espero que Cristina goste de seu retrato", conclui.

 

A obra de Rozas é uma homenagem aos sonhos, à essência de liberdade dos homens e mulheres com Síndrome de Down, representados pelo rosto de Cristina, pleno de seu desejo por independência. O mural representa os processos mais difíceis que eles enfrentam no dia a dia, mas também destaca a valentia com a qual transformam essas atividades em triunfos cotidianos, como mostram os protagonistas de Minha Vida com Síndrome de Down.

 

Minha Vida com Síndrome de Down é uma série com honestidade, nobreza, humor e coração, que aceita e celebra a diversidade. O A&E estreou a segunda temporada como um marco à data em que se celebra o Dia Mundial da Síndrome de Down, 21 de março – esse número faz referencia à alteração que provoca a síndrome de Down: a triplicação do vigésimo primeiro cromossomo (mês 3, dia 21). A ideia original foi proposta por Stylianos E. Antonarakis, médico geneticista da Suíça e adotada pelo seu grupo de pacientes, conhecido por ART21.

 

Produzida pela Bunim/Murray, a série relata as histórias de sete jovens do sul da Califórnia junto com seus familiares e amigos: Rachel (33), uma jovem que trabalha em uma companhia de seguros e que sonha em se casar; Sean (22), um excelente jogador de golf, esportista e destruidor de corações; John (29), apaixonado pela música e pelo rap, nascido para entreter; Steven (25), um aficionado por cinema que trabalha lavando pratos em um estádio de beisebol em Anaheim, Califórnia; Cristina (26), uma doce e compassiva jovem que trabalha em uma escola secundária e que adora o noivo com quem mantém um relacionamento há mais de quatro anos; Megan (23), uma empreendedora de moda que criou uma marca de roupas e que também quer concretizar o sonho de ser produtora de cinema; e Elena (29), uma grande cozinheira que abraça a vida, encantada por dançar e escrever poesia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos