RBS SC revela histórias de mulheres que sofrem com a violência no campo em reportagem multimídia

Conteúdo será apresentado neste fim de semana no Diário Catarinense, RBS TV e CBN Diário


A cada 12 horas, uma mulher é agredida em Santa Catarina. Este é apenas um dos dados que serão apresentados neste sábado (1º) em uma reportagem multimídia da RBS SC, intitulada "Sozinhas, histórias de mulheres que sofrem com a violência no campo". A produção estará no caderno NóS do Diário Catarinense deste fim de semana, além de ser apresentada no Jornal do Almoço da RBS TV e em um programa especial na CBN Diário.

Para revelar uma realidade invisível a muitos catarinenses, a repórter especial Ângela Bastos e o repórter fotográfico Felipe Carneiro, do Diário Catarinense, percorreram 3,5 mil quilômetros em busca de histórias de trabalhadoras rurais que sofrem com essa condição. Na viagem, a equipe coletou informações que ajudam a entender por que o Estado está em quarto lugar no ranking nacional entre os mais violentos contra mulheres, uma realidade perversa que não se restringe ao universo urbano. No campo, isoladas por grandes distâncias entre as propriedades, muitas vítimas sofrem caladas.

Na plataforma online do DC, os leitores poderão conferir ainda um especial com áudios, vídeos, textos e fotos, além de um webdoc. Todo o conteúdo ganhou também um tratamento musical especial: uma trilha original foi composta pelo músico e compositor Wagner Segura especialmente para o trabalho.

Confira um teaser da reportagem na página do Diário Catarinense no Facebook, com locução da diretora e cineasta Flávia Moraes.

Capa do caderno NóS, do Diário Catarinense, na edição de 1º e 2 de julho de 2017. Divulgação.

--
Line-UP - Divulgação de Programação e Distribuição de Canais de TV.
http://www.lineup.net.br
http://blog.lineup.net.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos