RAÍ RECEBE CONVIDADOS COMO OTTO E SORÍN EM NOVA EDIÇÃO DA “MOSTRA CINEFOOT’, QUE ESTREIA DIA 5, NO CANAL BRASIL

MostraCineFoot_fotoAlineArruda_28-Baixa


 
Acostumado ao posto de capitão dentro de campo, o ex-jogador Raí demonstra toda a sua desenvoltura e seu conhecimento sobre futebol na condução de mais uma edição da "Mostra Cinefoot", no Canal Brasil. A programação especial estreia na quinta-feira, dia 5 de outubro, às 19h, e segue por todas as quintas do mês, até o dia 26.
 
Nesta temporada os debates serão no formato mesa-redonda, gravados no Museu do Futebol, em São Paulo. Raí, o eterno camisa 10, ídolo do São Paulo, e campeão mundial pela seleção brasileira em 1994 analisa os títulos selecionados por Antonio Leal, o idealizador e diretor do evento, ao lado de jornalistas e torcedores fervorosos como o cantor Otto, o apresentador Paulo Bonfá, o ex-jogador Sorín, e os jornalistas Mauro Beting e Mauricio Noriega, entre outros.
 
Entre as obras escolhidas, documentários, curtas, médias e longas-metragens como "João Saldanha" (2011), "Três no Tri" (2011), "Dossiê 50: Comício a Favor dos Náufragos" (2013), "Rivellino" (2011), "Maracanã — Templo das Emoções" (2013), "Geral" (2010), "Os Boias-Frias do Futebol" (2015), "A Incrível Volta ao Mundo do Tricolor Suburbano" (2013), "Unido Vencerás 2 — Uma História Diferente" (2006) e "Juventus Rumo a Tóquio" (2009).
 
"JOÃO SALDANHA" (2011) (94')
Horário: Quinta-feira, dia 5 de outubro, às 19h
Classificação: Livre
Direção: André Iki Siqueira e Beto Macedo
Sinopse: Os diretores reconstroem a trajetória de um personagem polêmico e marcante do Brasil no século 20: o jornalista, treinador de futebol e comentarista esportivo João Saldanha. Em comum aos cargos exercidos, estão a paixão e a ideologia das quais não abria mão em qualquer circunstância. Gaúcho de nascimento, testemunhou quando menino as disputas políticas no Rio Grande do Sul e viveu o ambiente doméstico de militância de seus familiares. Ao se mudar para o Rio de Janeiro nos anos 30, viu as transformações da então capital federal e se identificou plenamente. Nas areias da praia de Copacabana, fez amigos, conquistou mulheres e jogou ao lado de Heleno de Freitas e do mitológico Neném Prancha.
 
O Botafogo sempre foi sua maior paixão. Foi dirigente e técnico do clube, comandando um time para lá de vitorioso cujos craques Garrincha e Nilton Santos fazem parte da história do futebol mundial. Combativo, audacioso e sempre ligado aos ideais da esquerda, viveu o conflito de aceitar montar a seleção brasileira que viria a ser campeã mundial na Copa de 1970 e ter de aceitar os "pitacos" do general Emílio Garrastazu Médici em sua escalação. Se recusou e acabou sendo substituído por Zagallo. Corajoso ao não contemporizar mesmo diante da cúpula militar entranhada em todos os setores, deixou a carreira de treinador e passou a comentarista de televisão. Com seu jeito durão, acabou por ser o pioneiro da informalidade da crônica esportiva.
 
 "TRÊS NO TRI" (2011) (15')
Horário: Quinta-feira, dia 5 de outubro, às 20h34
Classificação: Livre
Direção: Eduardo Souza Lima
Sinopse: México, 1970. Pelé faz o gol da virada contra a Tchecoslováquia e garante a vitória que levaria o Brasil rumo ao tricampeonato. Junto a outras centenas de fotógrafos, Orlando Abrunhosa registra o momento e imortaliza o feito em uma das fotos mais reproduzida mundo afora. O documentário entrevista o autor da emblemática imagem futebolística, desvendando os bastidores do dia que marcou para sempre sua carreira e a trajetória da seleção brasileira. Abrunhosa relembra a história e repercussão da sua fotografia na mídia, fala sobre a polêmica dos direitos de imagem e revela quais são seus maiores sonhos.
 
"DOSSIÊ 50 — COMÍCIO A FAVOR DOS NÁUFRAGOS" (2013) (82')
Horário: Quinta-feira, dia 12 de outubro, às 19h
Classificação: Livre
Direção: Geneton Moraes Neto
Sinopse: Fruto de uma grande reportagem de Geneton Moraes Neto (TV Globo e Globonews), o filme é uma chance rara de ouvir todos os 11 titulares que disputaram no gramado do Maracanã, no dia 16 de julho de 1950, o jogo mais dramático da história da seleção brasileira: a decisão da Copa do Mundo contra o Uruguai, diante da maior plateia até hoje reunida num estádio. Durante anos, essa geração de craques sofreu carregando o estigma de traidores simplesmente porque não venceram a partida. A íntegra das conversas deu origem ao livro homônimo, também de Geneton.
 
"RIVELLINO" (2011) (16')
Horário: Quinta-feira, dia 12 de outubro, às 20h22
Classificação: 14 anos
Direção: Marcos Fábio Katudjian
Sinopse: Em uma mistura de suspense e comédia, o curta-metragem estrelado por Djair Guilherme e Eduardo Semerjian conquistou o prêmio especial do júri no Festival de Cinema de Gramado em 2012. O filme narra o reencontro de um ex-presidiário com o promotor que lhe botou na cadeia, dentro de um ônibus intermunicipal. Na busca por vingança, tomado por fúria e ressentimento, ele jura o advogado de morte, mas suas más intenções são frustradas quando o ex-jogador Rivellino, de quem ambos são fãs, entra no mesmo ônibus dos protagonistas. A partir daí o que poderia ter um fim trágico, torna-se uma lembrança dos melhores momentos do "Patada Atômica" em campo.
 
"MARACANÃ — TEMPLO DAS EMOÇÕES" (2013) (90')
Horário: Quinta-feira, dia 19 de outubro, às 19h
Classificação: Livre
Direção: Gerhard Schick
Sinopse: Numa coprodução entre Brasil e Alemanha, o documentário narra a história do grande templo do futebol mundial – o estádio do Maracanã. Protagonista de tantos momentos emblemáticos e caldeirão de emoções coletivas, muitos o consideram um lugar sagrado. Sua construção teve início em agosto de 1948 para receber a Copa dois anos depois, a primeira após a Segunda Guerra. O "Maior do Mundo", como foi apelidado, tinha um significado simbólico – era a revelação do país para a comunidade internacional. O sonho transformou-se em pesadelo quando o improvável aconteceu: o Brasil perdeu para o Uruguai na final e um assombroso silêncio tomou conta do local. A película traz uma entrevista com o artilheiro uruguaio Alcides Edgardo Ghiggia, autor do gol do título e o único jogador daquela partida ainda vivo, além da viúva do arqueiro Barbosa, considerado o "culpado".
 
"GERAL" (2010) (15')
Horário: Quinta-feira, dia 19 de outubro, às 20h30
Classificação: 12 anos
Inédito e exclusivo
Direção: Anna Azevedo
Sinopse: Com uma carreira de sucesso em festivais, o documentário ganhou destaque e garantiu vitória em diferentes categorias no Festival Internacional de Cinema Feminino, Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, Cine PE e Festival Internacional de Documentários do Irã. Tendo o Maracanã como cenário da obra, o documentário mostra a importância da Geral, área mais popular do estádio, para os torcedores cariocas. Filmado nos cinco últimos jogos que precederam o fim do icônico setor, o curta acompanha a paixão dos torcedores, conhecidos como geraldinos, pelo lugar. Em um espetáculo recheado de alegria, tensão, êxtase e fúria, os frequentadores relembram histórias vividas ali e compartilham suas emoções em imagens inesquecíveis.
 
"OS BOIAS-FRIAS DO FUTEBOL" (2015) (15')
Horário: Quinta-feira, dia 26 de outubro, às 19h
Classificação: Livre
Direção: Luciano Pérez Fernández
Sinopse: Vencedor do prêmio de melhor curta do Cinefoot em 2015, a obra também garantiu o título de melhor curta e melhor curta-metragem estrangeiro no Football Film Festival da Austrália. Promessas não cumpridas, jornadas duplas de trabalho, faltam de estrutura, contratos fictícios e um curto calendário anual. Essa é a dura realidade de aproximadamente 12 mil atletas das divisões de base do futebol brasileiro.  Produzido para o canal Futura, o documentário mostra a realidade de um esporte tão popular, que foi esquecida atrás do holofote dos clubes milionários. Filmado durante a Copa de 2014, o curta revela os sonhos e incertezas vividos por dois jogadores da série C do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.
 
"A INCRÍVEL VOLTA AO MUNDO DO TRICOLOR SUBURBANO" (2013) (24')
Horário: Quinta-feira, dia 26 de outubro, às 19h15
Classificação: Livre
Direção: Felipe Nepomuceno e Pedro Von Krüger
Sinopse: No ano de 1961, o empresário português José da Gama, então presidente do Madureira Esporte Clube, iniciou uma excursão com o time por diversos países. O curta é produzido a partir das memórias dos ex-jogadores que participaram dessa "volta pelo mundo". Eles enfrentaram algumas equipes no Japão, Irã, Bélgica, Colômbia, Estados Unidos, Itália, Costa Rica e na antiga União Soviética, em tempos de Guerra Fria. Ainda na aventura, passaram por Cuba, onde encontraram Che Guevara, e pela China, então sob o regime comunista, sendo o primeiro representante das Américas a jogar por lá.
 
"UNIDO VENCERÁS 2 — UMA HISTÓRIA DIFERENTE" (2006) (10')
Horário: Quinta-feira, dia 26 de outubro, às 19h39
Classificação: 12 anos
Direção: Pedro Asbeg
Sinopse: Dando continuidade ao tema, Pedro Asbeg revela a felicidade dos torcedores do América a poucos minutos do time disputar a final da Taça Guanabara de 2006, contra o Botafogo, 24 anos após a conquista do último título do clube. Ocupando boa parte do anel superior das arquibancadas do Maracanã, os americanos saem na frente, mas sofrem uma virada. Apesar disso, o cineasta embarca na fantasia e proporciona um final alternativo para a partida.
 
"JUVENTUS RUMO A TÓQUIO" (2009) (16')
Horário: Quinta-feira, dia 26 de outubro, às 19h49
Classificação: Livre
Direção: Andréa Kurachi, Helena Tahira e Rogério Zagallo
Sinopse: Nascido no tradicional bairro paulista da Mooca, o Juventus disputou, em novembro de 2007, uma partida decisiva contra o Linense (clube vindo da cidade de Lins, também em São Paulo), na final da Copa Federação Paulista daquele ano. O curta acompanha o jogo que daria ao campeão o direito de disputar a Copa Brasil daquele ano e mostra a emoção dos torcedores numa partida eletrizante e cheia de surpresas.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos