INVESTIGAÇÃO DISCOVERY RECONSTITUI CRIMES DE DR. HOLMES, CONHECIDO COMO PRIMEIRO ASSASSINO EM SÉRIE DOS ESTADOS UNIDOS

 
 
 
Homem confessou o homicídio de 27 mulheres; corpos eram ocultados em porão de castelo projetado pelo assassino
 
 

 

No sábado, 11 de novembro, às 23h10, o Investigação Discovery retorna ao século XIX para narrar a história do Dr. Holmes, como era conhecido Herman Webster Mudgett, o primeiro assassino em série dos Estados Unidos. Baseada em fatos reais, O CASTELO DOS HORRORES (The Murder Castle)reconstitui os crimes de Holmes, que atraia jovens mulheres para sua opulenta casa, onde as seduzia e assassinava.

Em três episódios exibidos em sequência, a série reúne depoimentos de especialistas – entre psicólogos forenses, historiadores, autores e cineastas que trabalharam em obras sobre Holmes – a dramatizações que reconstituem os fatos conforme os registros históricos. No domingo, 12 de novembro, às 20h40, o canal reexibe os três episódios também em sequência.

O CASTELO DOS HORRORES era uma edificação projetada pelo próprio Holmes,  ocupava o quarteirão inteiro e era uma demonstração de poder que atraía olhares curiosos daquelas que poderiam ser as próximas vítimas. No andar térreo, funcionavam uma farmácia e o laboratório de Dr. Holmes – a casa aberta ao comércio e a polidez o colocavam acima de qualquer suspeita.

Na verdade, o prédio era um labirinto de três andares, com salas e passagens secretas projetadas para facilitarem os assassinatos e a ocultação dos corpos das vítimas. Holmes demitiu os operários que trabalharam na construção do edifício por diversas vezes ao longo da obra, de forma que apenas ele conhecia a planta por completo.

A narrativa da série tem um marco inicial: maio de 1893, quando foi aberta a Exposição Universal, evento de celebração do quarto centenário da chegada de Cristóvão Colombo à América, realizado em Chicago – os pavilhões atraíram milhões de pessoas para a cidade, entre elas a jovem Rosemary Ross, o caso contado no primeiro episódio da série.

Aos 22 anos, ela busca emprego na propriedade de Holmes como assistente de farmácia. Recém-chegada a Chicago, ela se encanta com a possibilidade de trabalhar e viver em um dos 35 quartos do castelo. Não demora e Rosemary se apaixona, tendo a certeza de que é correspondida.

Ela não suspeita que carisma, poder, prestígio, as qualidades do Dr. Holmes, eram disfarce para uma mente a serviço do mal. As boas maneiras escondiam um homem frio, que punha em marcha o mesmo jogo sádico com diferentes vítimas: ele primeiro ganhava a confiança das assistentes, deixando medicamentos potencialmente letais sob seus cuidados; depois as seduzia com charme e sinais de que estaria apaixonado por elas. As vítimas eram mulheres ingênuas, desavisadas, muitas vezes longe de casa, que pensavam viver o idílio enquanto literalmente dormiam com o algoz.

Assim aconteceu com Rosemary: quando ela já estava completamente entregue à paixão, uma nova mulher chega ao castelo – selando o trágico destino da jovem assistente e automaticamente convertendo-se no próximo alvo de Dr. Holmes.

Filho de um alcoólatra violento, Holmes dissecava cadáveres na Universidade de Michigan, onde ingressou no departamento de medicina em 1861 – assim, ele passou a conhecer a anatomia humana. Holmes chegou a roubar cadáveres da universidade para resgates fraudulentos de seguros, no que seria o início de uma trajetória de crimes cada vez mais violentos.

SERVIÇO

O CASTELO DOS HORRORES (The Murder Castle)

Estreia: sábado, 11 de novembro, às 23h10

Classificação indicativa: 16 anos

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho