A aids é tema de três documentários no SescTV


 
As produções irão ao ar no Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de dezembro)


Documentário: Aids 30 anos: As Respostas das ONGs no Mundo. Semi Bertine. Foto: Frame divulgação.
 
O SescTV exibe no Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de dezembro) documentários que abordam a síndrome e o vírus HIV. Às 11h, Aids: as Respostas das ONGs no Mundo! (2014, 40 min.), dirigido por Pedro J. Duarte, mostra os bastidores da 20ª Conferência Internacional de Aids em Melbourne, realizada em 2014;  e às 16h, Aids 30 anos: As Respostas das ONGs no Mundo( 2012, 52 min.) dirigido por Alcinone Alves, discute as mudanças que vem acontecendo no comportamento das pessoas e nas políticas públicas de saúde a partir do reconhecimento do vírus HIV há mais de três décadas. Estas duas produções têm concepção e entrevistas de Roseli Tardelli.  Às 23hMemórias Contemporâneas apresenta o filme Derek, (2008, 78 min.), dirigido pelo cineasta londrino Isaac Julien, que faz uma homenagem ao importante cineasta britânico Derek Jarman. Esta produção traz depoimentos de Isaac e integra a série Videobrasil na TV, que tem direção para TV de Jasmin Pinho e Marco Del Fiol e curadoria e direção geral de Solange Farkas (Assista também em sesctv.org.br/avivo).
 
A produção Aids: as Respostas das ONGs no Mundo!, concebida pela jornalista Roseli Tardelli, apresenta as ações de ativistas de todo o mundo - que participaram da conferência em Melbourne - para a prevenção, conscientização e combate ao vírus. Eles falam sobre seus envolvimentos nessas atuações, sobre programas sociais e desafios que enfrentam; sobre a importância de educarem e conscientizarem suas comunidades para prevenção do vírus e redução do preconceito. Dentre os entrevistados estão portadores de HIV/Aids, pessoas que tiveram vítimas da epidemia em sua família, simpatizantes da causa e profissionais da saúde. 
 
No documentário Aids 30 Anos: as Respostas das ONGs no Mundo, Organizações Não Governamentais - que desenvolvem diferentes trabalhos por todo o mundo -  tratam de questões como preconceito, falta de informação e de políticas públicas de combate ao contágio do vírus. A produção, organizada também por Tardelli, ressalta os países que se encontram em situações vulneráveis ao vírus e a conscientização a respeito da Aids, destacando seus principais problemas e soluções. Além disso, traz depoimento da cientista francesa Françoise Barré-Sinoussi, ganhadora do prêmio Nobel de Medicina 2008 por descobrir o vírus HIV. 
 
Fechando a programação, no episódio Memórias Contemporâneas, da série Videobrasil na TV, Isaac Julien comenta seu filme Derek, sobre a arte underground de Derek Jarman, que criava montagens vibrantes a partir de imagens e ideias. Ao longo de sua carreira, o cineasta britânico trabalhou em parceria com outros artistas e músicos, tais como o bailarino Michael Clarke e a banda Smiths. Para Isaac, o documentário é um resgate à memória de Derek, cuja trajetória é marcada também pelo ativismo gay. A produção exibe, ainda, entrevista com o Derek, gravada em 1991, quando foi diagnosticado com Aids. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos