Brasil registra redução de 74.812 linhas de telefonia fixa em agosto


No mês de agosto de 2017, a telefonia fixa registrou 41.196.896 linhas em operação, sendo 17.106.890 para as autorizadas e 24.090.006 para as concessionárias. Esse total se deveu a um aumento de 26.547 linhas das autorizadas e redução de 101.359 linhas das concessionárias, causando uma redução de 74.812 linhas, na comparação com julho.

Nos últimos 12 meses, as empresas autorizadas apresentaram redução de 211.630 linhas (-1,22%). Nesse mesmo período as concessionárias registraram declínio de 1.037.590 linhas (-4,13%), de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A autorizada Algar apresentou a maior evolução entre as prestadoras, com 22.545 novas linhas (+7,79 %) no mês de agosto quando comparado com julho de 2017. A empresa que apresentou maior queda foi a Sercomtel com menos 87 linhas. Nas concessionárias, a empresa Algar Telecom também registrou o maior crescimento, com 1.743 novas linhas. Oi, Sercomtel e Telefônica (Vivo) registraram redução de linhas fixas.

Nos últimos 12 meses, a Tim liderou o aumento de linhas nas autorizadas, com 103.392 novas linhas, seguida da Algar com 86.555 novas linhas. A prestadora que registrou maior queda foi a Claro Brasil, com perda de 433.793 linhas. Entre as concessionárias, a maior evolução foi da Algar Telecom, que teve acréscimo de 26.085 linhas. Apresentaram quedas a prestadora Oi, com perda de 740.121, e a Telefônica (Vivo) com menos 324.657 linhas.

No grupo das autorizadas, o estado que apresentou maior evolução no mês de agosto deste ano quando comparado com julho, foi São Paulo, com aumento de 21.766 linhas. Já o estado que apresentou maior queda foi o Maranhão, com perda de 14.854 linhas fixas.  

Entre as concessionárias, na comparação entre julho e agosto, somente três estados registraram crescimento: Piauí, com 296 novas linhas, Roraima com 269 linhas e Amapá com 4 linhas. Rio de Janeiro apresentou a maior queda, com perda de 26.798 linhas.

Nos últimos 12 meses, no grupo das autorizadas, Santa Catarina lidera a evolução com 46.976 novas linhas fixas. Nessa comparação, o estado que registrou maior redução foi São Paulo, que registrou perda de 138.114 linhas fixas. Já entre as concessionárias em todos os estados houve cancelamentos de linhas em relação ao ano passado. Os estados que registraram as maiores quedas foram em São Paulo, com 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos