CANAL BRASIL CELEBRA O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA EM ESPECIAL NESTA SEGUNDA-FEIRA, 20

Ganga Zumba


 
 
Na próxima segunda-feira, dia 20, o Canal Brasil celebra o Dia da Consciência Negracom programação especial durante todo o dia, exibindo produções dirigidas ou estreladas por artistas negros. Entre ficções, documentários de curta e longa-metragem, séries e programas, o especial mostra como o cinema brasileiro vem retratando as questões raciais ao longo dos anos. A programação tem início às 7h com "Ganga Zumba", primeiro longa de Cacá Diegues, e termina com o "Espelho", em que Lázaro Ramos entrevista a historiadora Giovana Xavier.
 
ESPECIAL DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

GANGA ZUMBA (1964) (102')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 7h
-Classificação: Livre
-Direção: Cacá Diegues
Sinopse: O primeiro longa-metragem de Cacá Diegues narra a história de Ganga Zumba (Antonio Pitanga), líder de uma revolução de escravos de um engenho de cana-de-açúcar em fuga para o Quilombo dos Palmares.
 
UMA ONDA NO AR (2002) (92')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 8h45
-Classificação: 14 anos
-Direção: Helvécio Ratton
Sinopse: Jorge, Brau, Roque e Zequiel são quatro jovens amigos que vivem em uma favela de Belo Horizonte e sonham em criar uma rádio que seja a voz do local onde vivem. Eles conseguem transformar seu sonho em realidade ao criar a Rádio Favela, que logo conquista os moradores locais por dar voz aos excluídos, mesmo operando na ilegalidade. O sucesso da rádio comunitária repercute fora da favela, trazendo também inimigos para o grupo, que acaba enfrentando a repressão policial para a extinção da rádio.
 
ANTONIA (2007) (90')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 10h20
-Classificação: 12 anos
-Direção: Tata Amaral
Sinopse: Vila Brasilândia, periferia de São Paulo. Preta (Negra Li), Barbarah (Leila Moreno), Mayah (Quelynah) e Lena (Cindy) são amigas desde a infância e sonham em viver da música. Elas deixam o trabalho de backing vocal de um conjunto de rap de homens para formar seu próprio conjunto, o qual batizam de Antônia. Descobertas pelo empresário Marcelo Diamante (Thaíde), elas passam a cantar rap, soul, MPB e pop em bares e festas da classe média. Mas quando o sonho delas parece começar a se tornar realidade o cotidiano de violência, machismo e pobreza em que vivem afeta o grupo.
 
CIDADE DOS HOMENS (2007) (110')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 13H30
-Classificação: 16 anos
-Direção: Paulo Morelli
Sinopse: Laranjinha (Darlan Cunha) e Acerola (Douglas Silva) são amigos, que cresceram juntos em uma favela do Rio de Janeiro e agora estão com 18 anos. Acerola tem um filho de 2 anos para cuidar, mas sente-se preso pelo casamento e lamenta a paternidade precoce. Já Laranjinha está decidido a encontrar seu próprio pai, que não conhece. Paralelamente o morro em que vivem é sacudido pelo mundo do tráfico, já que Madrugadão (Jonathan Haagensen), primo de Laranjinha, perdeu o posto de dono do local para Nefasto (Eduardo BR).
 
 BRANCO SAI, PRETO FICA (2015) (93')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 15h20
-Classificação: 12 anos
-Direção: Adirley Queirós
Sinopse: Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.
 
PELE SUJA MINHA CARNE (2016) (15')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 17h30
-Classificação: 12 anos
-INÉDITO E EXCLUSIVO
-Direção: Bruno Ribeiro
Sinopse: O curta-metragem de Bruno Ribeiro mostra as dificuldades de um adolescente para lidar com dois dilemas em sua vida: a desigualdade racial por ser o único negro entre os amigos, todos brancos, e a descoberta da homossexualidade, também repleta de preconceitos e autoafirmações. João (André Muniz) é um jovem que vive um cotidiano comum de um menino de sua idade. O rapaz passa os dias entre os afazeres escolares e os momentos de distração com os amigos, com partidas de videogame e futebol. Ele é o único negro entre os colegas e tem problemas em aceitar a cor de sua pele – assunto que nunca é questionado pelos companheiros. A raça, no entanto, não é a única diferença de seu convívio social, e ele vai descobrir que a sexualidade também será mais uma distinção a ser trabalhada.
 
CORES & BOTAS (2010) (16')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 17h44
-Classificação: Livre
-Direção: Juliana Vicente
Sinopse: A cineasta Juliana Vicente discute o preconceito racial neste curta-metragem vencedor do Prêmio Canal Brasil e do júri popular no Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM). Joana (Jhenyfer Lauren) tem um sonho comum a muitas meninas dos anos 1980: ser paquita. Sua família é bem-sucedida e a apoia em seu sonho. Porém, Joana é negra, e nunca se viu uma paquita de sua cor no programa da Xuxa.
 
 AS GRANDES ENTREVISTAS DO PASQUIM
- Episódio: Madame Satã
- Horário: Segunda-feira, dia 20, às 18h
- Reprise
- Classificação: 14 anos
Sinopse: Com direção de André Weller e roteiro de Ricky Goodwin, a atração resgata histórias por trás das mais icônicas entrevistas feitas pelo jornal. Entre depoimentos de envolvidos na história do Pasquim e imagens de arquivo, há a dramatização dos bastidores de alguns dos mais polêmicos bate-papos realizados pela equipe formada por Sérgio Cabral, Jaguar, Tarso de Castro, Ivan Lessa e Ziraldo, entre outros, agora interpretados por atores como Bruce Gomlevsky, Augusto Madeira, Daniel Braga e Márcio Vito.
 
Neste episódio: Tony Tornado interpreta Madame Satã na reconstrução da entrevista do emblemático transformista ao Pasquim. A publicação ajudou a redescobrir uma figura mitológica do Rio de Janeiro.
 
BALADÁGUA (2016) (27')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 19h
-Classificação: 10 anos
-Direção: Eduardo Oliveira
Sinopse: O curta-metragem de Eduardo Oliveira traz à tona um feito que rendeu ao Brasil o bronze nos Jogos Olímpicos de 2000, realizados em Sidney (Austrália). Edvaldo Valério é o único atleta negro a conquistar uma medalha para a natação brasileira até os dias de hoje. O esportista trouxe para casa a terceira colocação em uma prova tradicionalmente liderada por homens brancos. No documentário, Edvaldo reconta como foi sua trajetória até aquela conquista: a infância pobre em Salvador, a descoberta do talento na adolescência, os momentos de incerteza na juventude, os desafios diários contra o preconceito, a falta de apoio financeiro e até a batalha contra a genética, já que a formação física dos negros cria uma série de dificuldades para o desenvolvimento de um nadador de alto rendimento.
 
FILHAS DO VENTO (2004) (84')
-Horário: 
Segunda-feira, dia 20, às 19h30
-Classificação: 14 anos
-Direção: Joel Zito Araújo
Sinopse: Criadas por um pai severo numa cidade do interior de Minas Gerais, duas irmãs seguem rumos diferentes na vida. Cida (Taís Araújo / Ruth de Souza) sonha em ser atriz e foge de casa em busca desse ideal. Ju (Thalma de Freitas / Lea Garcia) permanece na cidade, casa-se e cuida do pai, Zé das Bicicletas (Milton Gonçalves). Apesar da distância, elas têm algo em comum: um relacionamento ruim com suas filhas. Passados 45 anos, Ju e Cida se reencontram para o enterro do pai. O tempo não diminuiu os ressentimentos que ambas guardaram da juventude e a morte do patriarca, naquele momento, aparenta ser o menor dos problemas.
 
RAPSÓDIA PARA O HOMEM NEGRO (2015) (24')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 21h
-Classificação: 14 anos
-Direção: Gabriel Martins
Sinopse: Gabriel Martins discute relações políticas, raciais, de ancestralidade e urbanização no mais cenário social contemporâneo brasileiro em sua mais recente película, vencedora do Prêmio Canal Brasil no Festival de Brasília.
 
ESPELHO (2017) (25')
-Horário: Segunda-feira, dia 20, às 21h30
-Episódio: Giovana Xavier
-12ª temporada - Reprise
-Classificação: Livre
Sinopse: A 12ª temporada da atração comandada e criada pelo apresentador, ator, diretor e escritor Lázaro Ramos traz novidades e abertura repaginada. "Quando o 'Espelho' surgiu, em 2005, pretendíamos levantar a autoestima negra e debatê-la, o que é bem diferente de reduzir a discussão ao racismo", analisa o anfitrião. "Com o passar dos anos, compreendemos que poderíamos conversar sobre qualquer tema. O tempo nos fez agregar mais gente, porém, o que nunca mudou é a nossa procura incansável em trazer convidados que tenham ideias diversas e que abordem questões urgentes para a sociedade", explica Lázaro sobre o programa, que já ultrapassou a marca de 300 entrevistados em sua trajetória.
 
Um dos destaques do novo ano é a interatividade: os convidados recebem perguntas enviadas pelo Twitter. "Estas participações inúmeras vezes mudam o rumo da conversa. E ressaltam nosso motriz em realizar entrevistas relevantes sobre comportamento e cultura", resume Lázaro.
 
Neste episódio: Giovana Xavier defende a reeducação das relações raciais no Brasil. Historiadora da UFRJ, ela fala sobre representatividade e construção do protagonismo negro em diferentes ambientes.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho