CROMOSSOMO 21, de Alex Duarte, questiona com história de amor

O filme, que aborda a relação entre uma jovem que tem Down e um rapaz que não tem, estreia dia 30 de novembro em várias cidades do país

Clarice Falcão e Lenine participam da trilha sonora de CROMOSSOMO 21


Site Oficial: http://www.cromossomo21.com.br

Trailer: http://youtu.be/N4PjiTnmKiw


Dirigido e roteirizado por Alex Duarte, o longa-metragem CROMOSSOMO 21 se debruça sobre a rotina da jovem Vitória. E a rotina dela, na prática, é a igual a de todo jovem: ela estuda, vai às baladas, sai com as amigas, briga com a irmã, se queixa da mãe, se apaixona. Ela, no entanto, tem medo de perder a pessoa que ama, o namorado Afonso, por causa do preconceito da família dele. É questionadora, destemida e vai lutar por sua autonomia e seus ideais. Quem interpreta a protagonista é Adriele Pelentir, uma jovem com Síndrome de Down, formada em Nutrição pela Faculdade de São Luiz Gonzaga.

Alex Duarte tinha apenas esta ideia quando decidiu fazer o filme, sete anos atrás. Acabou totalmente envolvido na causa da inclusão social e hoje dá palestras sobre o tema pelo país. CROMOSSOMO 21 deixou de ser apenas um filme e tornou-se um grande projeto. Em 2015 foi lançado o livro duplo: "21, do diagnóstico à independência" e "Cromossomo 21", escritos pelo diretor. Em 2017, a web série Geração 21 aportou no Youtube.

Realização de baixo orçamento, produzida de forma cooperativada, o longa-metragem teve Menção Honrosa no Festival de Gramado 2016, venceu como filme destaque no Los Angeles Brazilian Festival e premiado como Melhor Filme (voto popular) no Festival Internacional de Cinema de La Mujer.

Os anos que separam o início das filmagens do lançamento do filme, transformaram não somente a vida de Adriele, mas também a do ator Luís Fernando Irgang, que elegeu como tema de seu trabalho de TCC a inclusão social nas empresas. A vida de Alex Duarte, entretanto, mudou no dia em que ele conheceu Adriele e ela lhe fez a pergunta que complementa o título do longa: O que você faria se fosse impedido de amar? "Eu quero saber quais respostas as pessoas podem dar a esta pergunta depois de ver o filme", diz Alex.

Estreia dia 30 de novembro

Em São Paulo, Rio, Porto Alegre, Curitiba, Brasília e Salvador

- os ingressos já estão disponiveis para compra pelo site www.itaucinemas.com.br / www.ingresso.com/belo-horizonte/home/cinemas/cine-belas-artes


CROMOSSOMO 21

Brasil, 2016, 91 min, 10 anos

Elenco: Adriele Pelentir (Vitória), Luís Fernando Irgang (Afonso), Marisol Ribeiro (Aline, irmã de Afonso), Deborah Finocchiaro (Catarina, mãe de Vitória) Susy Ayres (Antônia, mãe de Fernando), Fernando Barbosa, Patrícia Marques, Saulo Meneghetti, Tatiana Monteiro e Fernanda Ávila


Direção, roteiro e montagem: Alex Duarte

Direção de Fotografia: Helder Martins

Trilha Sonora: Clarice Falcão, Lenine, Alexandre Fontoura e André Trento


Figurino: Suzi Perotti

Assistente de direção: Enyel da Rosa e Marcio Bohrer

Maquiagem: Suzi Perotti e Giovana Poppe

Assistente de Som: Márcio Bhorer, Enyel Rosa, Carolina Silvestrin, Tati Saute

Colorista: Lígia Tiemi Sumi

Câmeras: Helder Martins, Tyrell Spencer (Galo de Brigas filmes), Marcos Rocha(7db filmes) , Juliano e Ambrosini

Edição de Som e Mixagem: Kiko Ferraz Studios

Efeitos Especiais: Paulo Torres Morais e Andreia Pierina


Facebook: http://www.facebook.com/Cromossomo21/

Instagram: @cromossomo21

Twitter: @cromossomo21



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos