Estreia em dezembro primeira temporada de "O Ambientalista"

Série de documentários sobre crimes e impactos ambientais no Brasil será exibida pelo Cine Brasil TV

 "O Ambientalista", série de televisão do gênero documentário, é um projeto atemporal e de alcance internacional, por tratar de temas universais, como a dificuldade na gestão de resíduos sólidos, o desmatamento desenfreado que fere a Amazônia a cada dia e a tênue linha entre poder, política e interesses em diversos setores da sociedade brasileira.

Neylor Aarão, ativista e especialista em direito ambiental, é o principal interlocutor com o público da série. Ele é um ambientalista que investiga alguns dos maiores crimes e impactos ambientais brasileiros da atualidade:

permanência de um lixão com 2 mil catadores/dia a 15 quilômetros da capital federal;

vazamentos de urânio não noticiados na maior planta do mineral na América Latina, localizada em Caetité (BA);

a difícil retomada da vida dos atingidos pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana (MG); e muito mais.


A série vai mostrar os vários danos socioambientais pelo olhar das pessoas afetadas e fazer uma investigação de cada caso. Os 10 episódios de "O Ambientalista" são narrados em tom de suspense apresentando a cada episódio um cenário de degradação social e/ou contra a natureza. Cada capítulo 
tem 26 minutos de duração.

"O Ambientalista" tem como estilo a investigação científica de crimes (CSI), pautada em denúncias da população local, do Ministério Público, de especialistas da área, de organizações não governamentais (ONGs) e também nas próprias investigações de Neylor Aarão, atuante na área de direito ambiental e com ampla experiência no tema.

"O grande mote para a série de documentários investigativos foi perceber que não tínhamos essa tradição no Brasil, muito menos sobre a temática ambiental. A ideia inicial foi abordar a história do césio-137, em Goiânia (GO), mas notei que era necessário falar de questões mais atuais e verificar in loco como estava essa realidade", conta o diretor da série, Marcello Marques.

Da ideia inicial até sua concretização, a produção de 
"O Ambientalista" levou três anos. Um dos pontos que contribuíram para o formato final do projeto foi a participação da Guerrilha Filmes no MIPCOM 2014, em Cannes, França, um dos maiores eventos de audiovisual do mundo.

"O objetivo era apresentar o esboço desse projeto para o mercado internacional e ver sua reação. Em Cannes, 
pudemos perceber a grande preocupação com a temática ambiental e o interesse em obras audiovisuais com esse viés", ressalta Marcello.

Depois de montar todo o roteiro e partir para a fase de filmagens, a equipe da Guerrilha Filmes viajou cerca de 10 mil quilômetros Brasil afora, durante 74 dias, passando por Minas Gerais, Bahia, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

Produzida com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que é controlado pela Agência Nacional de Cinema (Ancine), a série "O Ambientalista" será exibida a partir da primeira semana de dezembro pelo CineBrasil TV (canal 157 da SKY).


POTENCIAL DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL 
"O Ambientalista" tem grande potencial de transformação social em nosso país, já que se trata de uma série investigativa que aborda casos de agressões cotidianas a inúmeras comunidades e ao meio ambiente, praticadas por grandes grupos privados e até mesmo por órgãos estatais.

Por tratar de temas tão relevantes para a sociedade brasileira, a Guerrilha Filmes acredita que criar uma rede de apoiadores e divulgadores de "O Ambientalista" possa se transformar em instrumento de mudança dessas realidades. É jogar luz sobre esses problemas e fazer a voz dessas pessoas ecoar de alguma maneira.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos