FAIXA 'CONE SUL' DESTE DOMINGO, DIA 3, EXIBE O PREMIADO LONGA COLOMBIANO 'SIEMBRA'

Siembra



Neste domingo, dia 3, a faixa "Cone Sul", do Canal Brasil, exibe o longa "Siembra", às 22h.  Produção colombiana premiada no Festival de Locarno, na Suíça, e no Festival de Toulouse, na França,  mas inédita nos cinemas brasileiros, a obra conta a história de El Turco (Diego Balanta), homem que abandona as propriedades na vida rural na costa da Colômbia para tentar a sorte em Cali ao lado do filho, Yosner (Jose Luis Preciado). A experiência é bastante difícil para El Turco, que perde o filho devido a um duelo de passos na rua, e a esperança em dias melhores.

"SIEMBRA" (2015) (82')
Horário: Domingo, dia 3, às 22h
Classificação: 12 anos
Inédito e exclusivo
Direção: Ángela María Osorio Rojas e Santiago Lozano Álvarez 
Sinopse: El Turco (Diego Balanta) deixou suas propriedades, em uma zona rural na costa da Colômbia, devido às dificuldades financeiras para quem vive da semeadura – a siembra, como sugere o título da obra. A pobreza o levou a procurar, ao lado do filho, Yosner (Jose Luis Preciado), prosperidade em Cali, uma das principais cidades do país. O homem é uma figura taciturna e tem grande dificuldade para se adaptar ao estilo de vida agitado do município, mas o jovem rapidamente encontra na dança e no hip hop uma forma de expressão que lhe encanta e o faz esquecer suas raízes. Desolado com a distância de sua terra natal e inadaptado ao cotidiano urbano, o homem sofre um baque ainda mais intenso quando Yosner sai para um encontro de dançarinos de rua e um duelo de passos lhe custa a vida.

O falecimento do filho atormenta ainda mais o já infeliz trabalhador rural. Sem dinheiro, ele enfrenta dificuldades para enterrar o jovem. Os tradicionais rituais de velório são celebrados – o filme dedica boa parte de seu roteiro a mostrar em detalhada fotografia em preto e branco os pormenores dos ritos – e o personagem, inconsolável por duas grandes perdas em sua vida, vaga pela cidade em busca de respostas. Em uma narrativa com poucos diálogos e de imensa poesia, tanto estética quanto social, o filme acompanha um homem sem força para reconstruir as pontes que o ligavam ao passado, implodindo em um luto eterno e feroz. El Turco é um protagonista afogado pela desolação, que tenta reunir as ruínas de sua vida e passa os dias a cantar um réquiem para o filho e sua terra, dois amores aniquilados pela crueldade.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho