Após 18 anos na banda Móveis Colonias de Acaju, Esdras Nogueira segue carreira solo e participa de show e documentário inéditos no SescTV


 
As atrações com o saxofonista brasiliense, que já tocou com Letieres Leite e Orquestra Rumpilezz, Bocato, Hamilton de Holanda, Lenine, Pato Fu e Gabi Amarantos, vão ao ar no dia 31/12, a partir das 21h


Foto: escanhuelafoto@
 
O SescTV estreia dois programas com o saxofonista e compositor brasiliense Esdras Nogueira. No primeiro, um documentário da série Passagem de Som, ele conversa com o designer de multimídia Oga Mendonça e com o trombonista Bocato, além de visitar a Universidade de Brasília – DF, e no segundo, um show da série Instrumental Sesc Brasil, toca composições de seu segundo álbum solo, NaBarriguda, feito em parceria com o guitarrista Marcus Moraes e  com participação de Bocato. O repertório do disco tem influências da música do norte e do nordeste do país com pinceladas de jazz, e presta homenagem a nomes da música brasileira, como Egberto Gismonti, Hamilton de Holanda e Cartola. Inéditos, os programas inéditos serão exibidos no dia 31/12, domingo, a partir das 21h, com direção geral de Max Alvim (assista também pela internet em www.sesctv.org.br/aovivo).
 
Filho de um piauiense com uma maranhense, Esdras, 38, integrou a banda independente de pop rock e ska Móveis Coloniais de Acaju, criada em 1998, em Brasília, e ainda tocou com artistas como Letieres Leite e Orquestra Rumpilezz, Bocato, Hamilton de Holanda, Lenine, Pato Fu e Gabi Amarantos. Como músico, fez parte de uma companhia de circo europeia durante dois anos, se apresentando na Alemanha e Itália. 
 
No Passagem de Som, Esdras fala de sua admiração por Hermeto Pascoal e lembra como surgiu a ideia de gravar seu primeiro álbum solo, Capivara (2014), todo com composições do multi-instrumentista alagoano. O saxofonista conta que o repertório desse disco foi montado depois que ele viu, no site de Hermeto, uma carta, escrita a mão, liberando toda a discografia, que estava em sua página da internet, para qualquer pessoa do planeta que quisesse gravá-las. "Eu sempre estudei muito as músicas de Hermeto e disse: vou fazer um trabalho só com músicas dele", recorda.
 
Na capital paulista, Esdras se encontra com o designer multimídia Oga Mendonça, que fez a capa de seu álbum NaBarriguda, cujo título o saxofonista pegou emprestado do nome da fazenda que sua família possui no interior do Piauí. Oga utilizou a técnica de ilustração pop art e elementos do campo, como vaca e galinha flutuando, na capa. "Quando eu ouvi o disco, eu achei que tinha humor", fala. 
 
No Distrito Federal, Esdras visita a Universidade de Brasília, onde estudou música e fez diversos shows com a Móveis Coloniais de Acaju. Foi ali que conheceu o guitarrista Marcus Moraes. "A gente se juntava e ficava tocando. Vinham muitos músicos, inclusive que não eram da UNB. Chegavam porque tinha esse movimento", comenta Marcus, que é parceiro do saxofonista desde a produção do disco Capivara.
 
O documentário mostra, ainda, o ensaio do show de Esdras para a série Instrumental Sesc Brasil, que o canal exibe na sequência. Com participação do trombonista Bocato, o espetáculo, gravado no Sesc Consolação, na capital paulista, traz uma mistura de ritmos, como carimbó, samba e música latina, em composições próprias e de nomes como do bandolinista Hamilton de Holanda, do multi-instrumentista Egberto Gismonti e do cantor e violonista Cartola.
 
Repertório: Capivara (Hermeto Pascoal), Olha o Boi (Esdras Nogueira e Marcus Moraes), Quase Balada (Esdras Nogueira e Marcus Moraes), Capricho de Raphael (Hamilton de Holanda), Salsa Nº 2 (Marcus Moraes), This Ship Will Sink (The Kutimangoes), Chá de Bananeira (Esdras Nogueira), Tardinha (Esdras Nogueira), NaBarriguda (Esdras Nogueira e Marcus Moraes) e Plantas que Nascem (Esdras Nogueira). 
 
Músicos: Thiago Cunha (bateria), Leo Barbosa (percussão), Rodrigo Balduino (baixo), Marcus Moraes (guitarra) e Esdras Nogueira (sax barítono). 
Participação: Bocato (trombone)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho