Canal Brasil estará presente no Festival de Berlim com duas coproduções na Mostra Panorama

Foto filmes



Participação do canal nos principais festivais internacionais do mundo cresce ano a ano

 
68º Festival de Berlim (de 15 e 25 de fevereiro de 2018) acaba de anunciar a lista da mostra Panorama e o Canal Brasil vai representar o cinema nacional com duas das três produções brasileiras selecionadas:"Bixa Travesty", dirigido por Kiko Goifman e Cláudia Priscilla, sobre a cantora transexual e negra Linn da Quebrada; e "THF - Aeroporto Central (Zentralflughafen THF)", coprodução com a Alemanha e a França dirigida por Karim Aïnouz, sobre refugiados que vivem no aeroporto Tempelhof, na capital alemã, desativado há uma década.

"A seleção de Bixa Travesty e THF-Aeroporto Central para Berlim confirma a tendência da participação das coproduções doCanal Brasil nos principais festivais internacionais do mundo, que vem crescendo de alguns pra cá. Isso reflete o sucesso das apostas do canal em um cinema brasileiro que tem alcance mundial, com linguagem universal e inovadora", afirma André Saddy, diretor de Conteúdo e Comunicação do Canal Brasil.

Desde 2014, quando o drama Jauja, de Lisandro Alonso, competiu na mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes, a presença de coproduções do Canal Brasil só cresce nos quatro principais festivais domundo: Cannes, Sundance, Berlim e Veneza. Em 2015 foram dois filmes (em Berlim e Veneza); em 2016 mais dois (em Cannes eBerlim), em 2017 três filmes nos quatro festivais (dois em Berlim, um em Cannes e um em Sundance). E 2018 já se anuncia como o melhor ano de todos, com quatro coproduções já confirmadas (duas em Sundance e até agora duas em Berlim, que ainda não divulgou a seleção completa). 

COPRODUÇÕES DO CANAL BRASIL EM CANNES, BERLIM, VENEZA E SUNDANCE DESDE 2014

Cannes 2014
Mostra Un Certain Regard
Jauja- Lisandro Alonso* Prêmio Fipresci (premiado pela Federação Internacional de Críticos)
 
Berlim 2015
Mar de Fogo, de Joel Pizzini* (concorreu ao Urso de Ouro como Melhor Curta Metragem)
 
Festival de Veneza 2015
Boi Neon, de Gabriel Mascaro* (ganhou o prêmio especial damostra "Horizontes")
 
Cannes 2016
Cinema Novo, de Eryk Rocha* (ganhou o prêmio L'Oeil D'Or)
 
Berlim 2016
Mãe Só Há Uma, de Anna Muylaert* (Prêmio Teddy concedido pela revista Alemã Männer)
 
Berlim 2017
Mostra Panorama
Pendular, de Julia Murat* (ganhou o prêmio Fipresci (Federação Internacional de Críticos) de Melhor Filme da mostra Panorama)
Mostra Generation
Não Devore Meu Coração!, de Felipe Bragança (Indicado ao Urso de Cristal )
 
Cannes 2017
Semana da Crítica
Gabriel e a Montanha, dirigido por Fellipe Barbosa * (ganhou os prêmios Revelação e Fundação Gan)
 
Sundance 2017
Não Devore Meu Coração!, de Felipe Bragança (indicado ao Grande Prêmio do Júri)
 
Berlim 2018
Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Cláudia Priscilla
Aeroporto Central (Zentralflughafen THF), de Karim Aïnouz
 
Sundance 2018
Ferrugem, de AlyMuritiba
Benzinho, de Gustavo Pizzi
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho