Canal Brasil estará presente no Festival de Berlim com duas coproduções na Mostra Panorama

Foto filmes



Participação do canal nos principais festivais internacionais do mundo cresce ano a ano

 
68º Festival de Berlim (de 15 e 25 de fevereiro de 2018) acaba de anunciar a lista da mostra Panorama e o Canal Brasil vai representar o cinema nacional com duas das três produções brasileiras selecionadas:"Bixa Travesty", dirigido por Kiko Goifman e Cláudia Priscilla, sobre a cantora transexual e negra Linn da Quebrada; e "THF - Aeroporto Central (Zentralflughafen THF)", coprodução com a Alemanha e a França dirigida por Karim Aïnouz, sobre refugiados que vivem no aeroporto Tempelhof, na capital alemã, desativado há uma década.

"A seleção de Bixa Travesty e THF-Aeroporto Central para Berlim confirma a tendência da participação das coproduções doCanal Brasil nos principais festivais internacionais do mundo, que vem crescendo de alguns pra cá. Isso reflete o sucesso das apostas do canal em um cinema brasileiro que tem alcance mundial, com linguagem universal e inovadora", afirma André Saddy, diretor de Conteúdo e Comunicação do Canal Brasil.

Desde 2014, quando o drama Jauja, de Lisandro Alonso, competiu na mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes, a presença de coproduções do Canal Brasil só cresce nos quatro principais festivais domundo: Cannes, Sundance, Berlim e Veneza. Em 2015 foram dois filmes (em Berlim e Veneza); em 2016 mais dois (em Cannes eBerlim), em 2017 três filmes nos quatro festivais (dois em Berlim, um em Cannes e um em Sundance). E 2018 já se anuncia como o melhor ano de todos, com quatro coproduções já confirmadas (duas em Sundance e até agora duas em Berlim, que ainda não divulgou a seleção completa). 

COPRODUÇÕES DO CANAL BRASIL EM CANNES, BERLIM, VENEZA E SUNDANCE DESDE 2014

Cannes 2014
Mostra Un Certain Regard
Jauja- Lisandro Alonso* Prêmio Fipresci (premiado pela Federação Internacional de Críticos)
 
Berlim 2015
Mar de Fogo, de Joel Pizzini* (concorreu ao Urso de Ouro como Melhor Curta Metragem)
 
Festival de Veneza 2015
Boi Neon, de Gabriel Mascaro* (ganhou o prêmio especial damostra "Horizontes")
 
Cannes 2016
Cinema Novo, de Eryk Rocha* (ganhou o prêmio L'Oeil D'Or)
 
Berlim 2016
Mãe Só Há Uma, de Anna Muylaert* (Prêmio Teddy concedido pela revista Alemã Männer)
 
Berlim 2017
Mostra Panorama
Pendular, de Julia Murat* (ganhou o prêmio Fipresci (Federação Internacional de Críticos) de Melhor Filme da mostra Panorama)
Mostra Generation
Não Devore Meu Coração!, de Felipe Bragança (Indicado ao Urso de Cristal )
 
Cannes 2017
Semana da Crítica
Gabriel e a Montanha, dirigido por Fellipe Barbosa * (ganhou os prêmios Revelação e Fundação Gan)
 
Sundance 2017
Não Devore Meu Coração!, de Felipe Bragança (indicado ao Grande Prêmio do Júri)
 
Berlim 2018
Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Cláudia Priscilla
Aeroporto Central (Zentralflughafen THF), de Karim Aïnouz
 
Sundance 2018
Ferrugem, de AlyMuritiba
Benzinho, de Gustavo Pizzi
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

“Tá Na Hora do Café”: Mais Globosat estreia série sobre o universo do Café no Brasil

NZN lista os filmes mais aguardados de maio