DESESCOLARIZAÇÃO É TEMA DE DOCUMENTÁRIO DA LA CASA DE LA MADRE


"Contra a Maré" conta história de família que tirou filho de escola em SP para ser educado pela mãe

A desescolarização é um movimento expressivo na Europa e nos Estados Unidos. Embora proibida no Brasil, a prática tem ganhado cada vez mais adeptos e consiste na retirada das crianças da escola para que sejam ensinadas pelas famílias, em casa. Porém, diferentemente da educação domiciliar, a desescolarização foge às regras tradicionais da vida escolar e não segue uma grade curricular.

Para mostrar novas possibilidades educacionais e questionar o modelo de escola antigo, tradicional e ultrapassado, o documentário "Contra a Maré", lançado em 11 de dezembro, produzido pela La Casa de la Madre e com trilha sonora da Play It Again, retrata a história de Cauê "Batata", de 9 anos, que vive em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, com a mãe Déborah Gérbera e busca apresentar os benefícios e os pontos positivos da desescolarização.

"O filme mostra que existem alternativas para esse sistema educacional tão rudimentar no qual nossa sociedade é baseada. Na desescolarização as pessoas têm como fio condutor os interesses reais das crianças, seguindo caminhos não lineares e buscando um ensino mais prático. A educação tradicional é muito distante da vida real", afirma André Castilho, roteirista, diretor do documentário e CEO da La Casa de la Madre.

Um exemplo é o aprendizado de botânica que o Cauê recebe por estar conectado diretamente com a natureza em seu dia a dia, ou as aulas de fotografia que recebe da mãe. "No começo me sentia insegura e tinha intenção de preencher todo currículo escolar dele. Mas, o que ele me traz de curiosidade abrange além", declara Déborah no documentário.

André Chitas, que dirigiu o documentário junto com Castilho e realizou a fotografia e montagem do filme, também acredita que "Contra a Maré" é uma oportunidade de apresentar novas possibilidades. "O conceito de unschooling nos mostra que existem outros caminhos para a aprendizagem, bem como para a forma como escolhemos viver. O caso desta família que retratamos é exemplo disso. Na direção do documentário, podemos afirmar que nos limitamos a captar essa ambiência; o fato de Débora e Cauê viverem no litoral Paulistano, na Mata Atlântica, em permanente contato com a natureza, são motivos suficientes para explorar essa estética na forma de vida", aponta.

Para Castilho, que tem um interesse pessoal pelo tema, a desescolarização possibilita ainda tirar o peso da responsabilidade dos professores pela educação de crianças e jovens. "Lembro o quanto era ruim ir para o colégio. Era muito linear, rígido e não incentivava o autoconhecimento. Quando apresentamos novas possibilidades e caminhos, vemos que o professor é um orientador, um mentor na jornada do conhecimento e os pais podem se preparar para exercerem esse papel."

Confira o documentário: vimeo.com/246704808

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana