DESESCOLARIZAÇÃO É TEMA DE DOCUMENTÁRIO DA LA CASA DE LA MADRE


"Contra a Maré" conta história de família que tirou filho de escola em SP para ser educado pela mãe

A desescolarização é um movimento expressivo na Europa e nos Estados Unidos. Embora proibida no Brasil, a prática tem ganhado cada vez mais adeptos e consiste na retirada das crianças da escola para que sejam ensinadas pelas famílias, em casa. Porém, diferentemente da educação domiciliar, a desescolarização foge às regras tradicionais da vida escolar e não segue uma grade curricular.

Para mostrar novas possibilidades educacionais e questionar o modelo de escola antigo, tradicional e ultrapassado, o documentário "Contra a Maré", lançado em 11 de dezembro, produzido pela La Casa de la Madre e com trilha sonora da Play It Again, retrata a história de Cauê "Batata", de 9 anos, que vive em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, com a mãe Déborah Gérbera e busca apresentar os benefícios e os pontos positivos da desescolarização.

"O filme mostra que existem alternativas para esse sistema educacional tão rudimentar no qual nossa sociedade é baseada. Na desescolarização as pessoas têm como fio condutor os interesses reais das crianças, seguindo caminhos não lineares e buscando um ensino mais prático. A educação tradicional é muito distante da vida real", afirma André Castilho, roteirista, diretor do documentário e CEO da La Casa de la Madre.

Um exemplo é o aprendizado de botânica que o Cauê recebe por estar conectado diretamente com a natureza em seu dia a dia, ou as aulas de fotografia que recebe da mãe. "No começo me sentia insegura e tinha intenção de preencher todo currículo escolar dele. Mas, o que ele me traz de curiosidade abrange além", declara Déborah no documentário.

André Chitas, que dirigiu o documentário junto com Castilho e realizou a fotografia e montagem do filme, também acredita que "Contra a Maré" é uma oportunidade de apresentar novas possibilidades. "O conceito de unschooling nos mostra que existem outros caminhos para a aprendizagem, bem como para a forma como escolhemos viver. O caso desta família que retratamos é exemplo disso. Na direção do documentário, podemos afirmar que nos limitamos a captar essa ambiência; o fato de Débora e Cauê viverem no litoral Paulistano, na Mata Atlântica, em permanente contato com a natureza, são motivos suficientes para explorar essa estética na forma de vida", aponta.

Para Castilho, que tem um interesse pessoal pelo tema, a desescolarização possibilita ainda tirar o peso da responsabilidade dos professores pela educação de crianças e jovens. "Lembro o quanto era ruim ir para o colégio. Era muito linear, rígido e não incentivava o autoconhecimento. Quando apresentamos novas possibilidades e caminhos, vemos que o professor é um orientador, um mentor na jornada do conhecimento e os pais podem se preparar para exercerem esse papel."

Confira o documentário: vimeo.com/246704808

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho