Luiz Carlos Maciel é homenageado no SescTV


Episódio da série Super Libris com o escritor é exibido nos dias 14, 15, 16, 17 e 18 de dezembro


Foto: Piu Dip.
 
Em homenagem a Luiz Carlos Maciel, o SescTV  exibe o episódio Letras Desbundadas, da série Super Libris, com o   jornalista, escritor, dramaturgo e roteirista gaúcho, que morreu no último sábado (9), aos 79 anos. No programa, Maciel fala sobre a "literatura de desbunde", discutindo de onde surgiu e o que restou dela hoje. A produção vai ao ar amanhã (14), às 10h30; na sexta (15), às 17h30; no sábado (16), às 12h30; no domingo (17), às 17h30; e na segunda-feira (18), às 16h, com direção do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero (assista também em sesctv.org.br/avivo).
 
Maciel ficou conhecido como o "guru da contracultura brasileira" no final dos anos de 1960 e início dos 1970, quando escrevia sobre movimentos alternativos culturais para a coluna Underground, do jornal O Pasquim, que ajudou a fundar. O escritor lembra que naquele período muitas pessoas descobriram a "literatura de desbunde", cuja principal característica era não seguir normas literárias estabelecidas pela sociedade, era completamente livre. "Quando eu descobri que existia a liberdade, eu fiquei encantado", revela. 
 
Maciel conta que a "literatura de desbunde" nasceu do movimento literário Beat Generation, surgido nos Estados Unidos no final da década de 1950 e início da de 1960, que deu origem ao movimento hippie. O escritor norte-americano Jack Kerouac (1922 – 1969) é mencionado pelo jornalista como um dos ícones desse tipo de texto. No Brasil, ele cita o livro PanAmérica (1967), de José Agrippino de Paula, como obra tipicamente "de desbunde".  
 
Além disso, Maciel comenta sobe a influência da bebida em alguns escritores, e se o consumo de álcool os ajudou ou os atrapalhou em suas escritas no período do movimento da contracultura. O que restou da "literatura de desbunde" e sua importância nos dias de hoje também é tema discutido por ele. 
 
Maciel participa, ainda, dos quadros Pé de Página, no qual responde sobre onde, como e porque escreve, e do Primeira Impressão, em que sugere o livro de ficção Valis, do norte-americano Philip K. Dick. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho