TV GAZETA NO DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS


 

 

Sempre preocupada com o seu papel na radiodifusão brasileira e com a responsabilidade de informar, prestar serviços, e ser agente de transformação social, a Gazeta, mais uma vez, engaja-se em uma intensa programação neste DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS.

 

Com o objetivo de contribuir para a mudança deste cenário, toda a programação da TV Gazeta, juntamente com seus portais e redes sociais, irá se concentrar na divulgação de conteúdos e pautas especialmente preparadas para informar, esclarecer e desmistificar questões ligadas a um dos problemas de saúde pública que mais preocupa o mundo.

 

O mundo possui hoje 36,7 milhões de pessoas vivendo com HIV, sendo que o ano de 2016 registrou 1 milhões de óbitos em decorrência da doença. Na contramão da tendência mundial, o Brasil apresentou um aumento no número de novos casos anuais, passando a detectar 48 mil casos nos últimos 12 meses. O Ministério da Saúde estima que 112 mil brasileiros não saibam que têm a sorologia positiva e que outros 260 mil sabem, mas não estão em tratamento. (*)

 

A programação especial teve início ontem no programa "Todo Seu" e segue nesta manhã, dando todo o destaque à tenda que a Secretaria Municipal de Saúde montará no MASP para testagem rápida de HIV, através de entradas ao vivo de nosso repórter, e repercussão dentro do Revista da Cidade, apresentado por Regiane Tápias. O programa trará ainda a participação de um psicólogo abordando a questão psicológica e comportamental que visa à diminuição do estigma social das pessoas que convivem com o vírus, além de orientações de especialista para prevenção e tratamento.

 O Você Bonita, apresentado por Carol Minhoto, entra na sequência, dando enfoque à prevenção da doença. Um médico ginecologista e um agente de prevenção estarão presentes em estúdio para tratar da "prevenção combinada" com teste regular, imunização e profilaxia.

 

Mulheres, comandado por Cátia Fonseca, assim como os demais programas da casa, abordará questões referentes à doença, com o objetivo principal de conscientização. A pauta dará destaque, especialmente, à terceira idade, já que o número de casos de HIV entre pessoas acima dos 50 anos dobrou na última década e, de acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde, cerca de 4% a 5% da população acima de 65 anos são portadores do vírus. Ao vivo, em estúdio, um médico especialista será pautado para desvendar mitos e confirmar verdades sobre os temas que envolvem a doença, principalmente em relação a contágio, prevenção e tratamento.

 

Todo o envolvimento da emissora ainda contará com a caracterização de seu casting através da utilização do "laço vermelho" de lapela, registrando que, de fato, nossa preocupação em informar e prestar serviço começa na mobilização, passa pela informação precisa e tem como objetivo final a transformação social, acima de tudo.

 

(*) Fonte: UNAIDS – Programa da ONU de Combate à AIDS – relatório 2017

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos