TV GAZETA NO DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS


 

 

Sempre preocupada com o seu papel na radiodifusão brasileira e com a responsabilidade de informar, prestar serviços, e ser agente de transformação social, a Gazeta, mais uma vez, engaja-se em uma intensa programação neste DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS.

 

Com o objetivo de contribuir para a mudança deste cenário, toda a programação da TV Gazeta, juntamente com seus portais e redes sociais, irá se concentrar na divulgação de conteúdos e pautas especialmente preparadas para informar, esclarecer e desmistificar questões ligadas a um dos problemas de saúde pública que mais preocupa o mundo.

 

O mundo possui hoje 36,7 milhões de pessoas vivendo com HIV, sendo que o ano de 2016 registrou 1 milhões de óbitos em decorrência da doença. Na contramão da tendência mundial, o Brasil apresentou um aumento no número de novos casos anuais, passando a detectar 48 mil casos nos últimos 12 meses. O Ministério da Saúde estima que 112 mil brasileiros não saibam que têm a sorologia positiva e que outros 260 mil sabem, mas não estão em tratamento. (*)

 

A programação especial teve início ontem no programa "Todo Seu" e segue nesta manhã, dando todo o destaque à tenda que a Secretaria Municipal de Saúde montará no MASP para testagem rápida de HIV, através de entradas ao vivo de nosso repórter, e repercussão dentro do Revista da Cidade, apresentado por Regiane Tápias. O programa trará ainda a participação de um psicólogo abordando a questão psicológica e comportamental que visa à diminuição do estigma social das pessoas que convivem com o vírus, além de orientações de especialista para prevenção e tratamento.

 O Você Bonita, apresentado por Carol Minhoto, entra na sequência, dando enfoque à prevenção da doença. Um médico ginecologista e um agente de prevenção estarão presentes em estúdio para tratar da "prevenção combinada" com teste regular, imunização e profilaxia.

 

Mulheres, comandado por Cátia Fonseca, assim como os demais programas da casa, abordará questões referentes à doença, com o objetivo principal de conscientização. A pauta dará destaque, especialmente, à terceira idade, já que o número de casos de HIV entre pessoas acima dos 50 anos dobrou na última década e, de acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde, cerca de 4% a 5% da população acima de 65 anos são portadores do vírus. Ao vivo, em estúdio, um médico especialista será pautado para desvendar mitos e confirmar verdades sobre os temas que envolvem a doença, principalmente em relação a contágio, prevenção e tratamento.

 

Todo o envolvimento da emissora ainda contará com a caracterização de seu casting através da utilização do "laço vermelho" de lapela, registrando que, de fato, nossa preocupação em informar e prestar serviço começa na mobilização, passa pela informação precisa e tem como objetivo final a transformação social, acima de tudo.

 

(*) Fonte: UNAIDS – Programa da ONU de Combate à AIDS – relatório 2017

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho