NOVA TEMPORADA DE “FEBRE DO OURO” TEM CONTORNOS DEFINIDOS POR COMPETIÇÃO E INOVAÇÃO

 
 
 
Todd Hoffman e Parker Schnabel selam aposta atrelada a metas de extração, enquanto Tony Beets tenta novas opções de dragagem
 
 

Febre do Ouro

A partir de terça-feira, 9 de janeiro, às 23h10, o Discovery retorna à gelada região de Klondike para documentar os bastidores da mineração em condições extremas. O cenário da nova temporada de FEBRE DO OURO(Gold Rush) pode ser o mesmo, mas as circunstâncias e os desafios não se repetem. A oitava safra da série segue as equipes de garimpeiros que encaram o clima hostil e jornadas extenuantes em busca do precioso minério no solo e nos leitos dos rios locais.

Dessa vez há muito dinheiro em jogo, literalmente. Dois nomes importantes do garimpo, o experiente Todd Hoffman e o jovem Parker Schnabel, resolvem selar uma aposta, antes mesmo de começar a temporada de extração – os efeitos de uma competição como essa podem tanto contribuir para maior produtividade, quanto elevar a tensão a patamares intoleráveis para alguns membros de ambas as equipes, causando rupturas definitivas.

Otimista com seus novos três pontos de extração no Colorado, Todd acredita que dessa vez pode dar a volta por cima e encontrar mais ouro do que as equipes de Klondike – é exatamente por causa dessa confiança inabalável que Parker faz seus comentários irônicos sobre a diferença gritante entre as expectativas e resultados de Todd. Logo no episódio de estreia da oitava safra, os dois selam o acordo: caso Todd não supere sua marca de 5.000 onças extraídas ao longo de todo o ciclo, deverá pagar 100 onças a Parker – o equivalente a cerca de 100 mil dólares.

Além da pressão da aposta, Todd precisa lidar com os ecos do fracasso que sofreu na temporada passada, quando suas metas não foram alcançadas e a equipe toda entrou em colapso. Agora, ele tem a companhia de seu pai, Jack, e do filho, Hunter – aos 18 anos, o jovem já tem planos ambiciosos na carreira: quer que o pai o promova e se diz preparado para assumir o comando de um dos pontos de extração.

Enquanto isso, em Klondike, Parker Schnabel se reúne com sua equipe de confiança e antecipa o grande objetivo coletivo: bater a meta de Todd e levar o prêmio. Nos últimos quatro anos, os resultados de Parker foram melhores que os do adversário, mas o jovem garimpeiro sabe que o jogo pode virar, principalmente porque ele precisa dividir a atenção com outra prioridade: tornar-se independente de Tony Beets, conhecido como "O Viking".  Ao longo dos últimos quatro anos, Parker pagou caro pelo direito de explorar os territórios de Tony e, agora, quer se aventurar em solo virgem – o que pode ser promessa de sucesso ou fracasso absolutos.

Tony Beets, por sua vez, está de volta e segue com sua obsessão por dragas. No ano passado, o plano para ressuscitar uma draga com sete décadas de história provou ser uma grande furada. Mas "O Viking" nunca desiste. Este ano, ele e sua família estabeleceram o objetivo de colocar a Dredge # 2 para funcionar na extração de ouro. Ele tem tudo planejado, mas primeiro precisa convencer o chefe da mina, Sheamus Christie, a ajuda no deslocamento da draga. Até mesmo para o veterano Sheamus, mover um equipamento que pesa 500 toneladas é novidade.

SERVIÇO

FEBRE DO OURO (Gold Rush)

Estreia: terça-feira, 9 de janeiro, às 23h10

Classificação indicativa: 14 anos

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

Canal Gloob lança ovo de Páscoa de “Miraculous – As Aventuras de Ladybug”

MEGAPIX - Destaques de 13 a 19 de março