​Jogos Olímpicos de Inverno começam sexta (09.02) com novidades na cronometragem

Nesta sexta (09,02), começam em Pyeongchang na Coréia do Sul, os Jogos Olímpicos de Inverno 2018 e pela 28ª vez a OMEGA será a Cronometrista Oficial do maior evento esportivo do mundo.

De 9 a 25 de fevereiro, a OMEGA terá a responsabilidade de capturar os resultados e medir os desempenhos em PyeongChang 2018, garantindo que cada atleta, espectador e árbitro tenham a cronometragem mais confiável à sua disposição. E, a partir do dia 9 de março, a marca continuará seu papel nos Jogos Paraolímpicos de 2018 em PyeongChang.

A OMEGA serviu como Cronometrista Oficial dos Jogos Olímpicos de Inverno pela primeira vez, em 1936, quando o evento foi realizado em Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha. Para essa ocasião, um único técnico foi enviado com apenas 27 cronômetros OMEGA utilizados para cronometrar cada segundo. Nos últimos 82 anos, a OMEGA continuou a desenvolver sua tecnologia e aperfeiçoar sua experiência e, hoje, a marca tem uma reputação incomparável em cronometragem.

Em PyeongChang serão 300 cronometristas, auxiliados por 350 voluntários treinados, 230 toneladas de equipamentos, incluindo 30 placares públicos e 90 placares de pontuação, e muitos quilômetros de cabos e fibra óptica.

As Novas Tecnologias da OMEGA em PyeongChang

Através de sistemas de sensores, a OMEGA fornecerá medidas contínuas do início ao fim das provas, o que significa que os atletas poderão ter uma compreensão imediata de onde ganharam ou perderam tempo, ou onde ganharam ou perderam pontos.

A partir da velocidade em tempo real de um único esquiador alpino até as posições de uma equipe inteira de hóquei no gelo - as informações fornecidas pela OMEGA darão uma nova dimensão a cada desempenho dos atletas. Além disso, essas informações darão ao espectador, tanto no local de prova ou pela TV, uma compreensão maior de cada esporte à medida que acontecem.

Tudo em 2018 se trata de melhorar a experiência do espectador e fornecer informações em tempo real para que os atletas possam usar para analisar seus desempenhos.

Essa é a primeira vez nos Jogos Olímpicos que esses dados minuciosos serão disponibilizados instantaneamente e é quase certamente o início de uma nova era.

Esqui Alpino

As medidas agora podem incluir coisas como aceleração e frenagem. Mas, em primeiro lugar, a velocidade do atleta pode ser exibida em tempo real quando começa a correr e pode ser atualizada constantemente em vários pontos intermediários. Juntamente com isso, a velocidade também pode ser comparada ao atleta mais rápido no mesmo ponto.

 No final da corrida, o OMEGA pode fornecer uma análise minuciosa da corrida que as emissoras podem usar para comparar os atletas uns com os outros. Os dados também podem ser disponibilizados aos atletas e seus treinadores para análise. Além disso, sistemas como Stromotion e Simulcam se tornarão indispensáveis para saber exatamente onde um competidor ganhou ou perdeu tempo.

Esqui de Fundo e Combinado Nórdico

Em PyeongChang, o novo Sistema de Posicionamento da OMEGA poderá rastrear a posição em tempo real dos atletas em eventos de esqui de fundo e nórdico. As informações poderão ser exibidas para concorrentes ou grupos únicos e podem mostrar distâncias até a chegada, a velocidade e os tempos entre os grupos.

Quando um único atleta é mostrado na tela, também será possível que o sistema OMEGA compare seu desempenho com o líder atual. Isso pode até ser mostrado para incluir múltiplos pontos intermediários.

Finalmente, um gráfico de gradiente inovador estará disponível para identificar a posição de um atleta nas inclinações do percurso e também compará-la com outras.

Salto de Travessia Esqui e de Snowboard

A OMEGA tem a capacidade de medir muitos elementos desses eventos emocionantes. Na verdade, quase qualquer parte da corrida pode ser analisada em profundidade. Nas rodadas de prova de tempo e de qualificação (quando apenas um atleta está no percurso), a OMEGA fornecerá uma análise de salto de travessia que pode ser vista em tempo real ou em reexibição.

A informação começará com uma velocidade de "decolagem" em cada salto.

Isto será seguido por uma medida de distância atualizada em tempo real ao longo do salto (mostrada em branco), antes que seja dada a distância completa.

Finalmente, uma velocidade de pouso será indicada após cada salto.

Patinação de Velocidade

Um esporte de ritmo acelerado no coração dos Jogos Olímpicos de Inverno, a patinação de velocidade se tornará ainda mais apaixonante para aqueles que estarão assistindo. Em eventos individuais, com exceção da Largada em Massa, as velocidades em tempo real agora podem ser exibidas na tela e podem ser atualizadas em tempo real à medida que a velocidade muda.

Em comparação com o atual tempo geral do líder, também é possível mostrar a diferença em tempo real, dando aos espectadores uma compreensão única de como cada concorrente está progredindo.

A OMEGA agora também pode mostrar o posicionamento em tempo real de cada atleta ou equipe na pista oval. Ao identificar essas posições, ficará claro ver quem está ganhando uma vantagem.

Uma linha a ser batida também pode ser exibida em tempo real no gelo, indicando a distância que um atleta precisa percorrer para chegar primeiro.

 Patinação de Velocidade em Pista Curta

Após o término de uma corrida, será possível durante a reexibição mostrar a distância entre os patins dos atletas de primeira e segunda colocação, ou de segunda e terceira. Visto da linha de chegada, irá adicionar mais precisão a esse esporte de ritmo acelerado.

Bobsled

Os sensores dentro de cada trenó serão capazes de medir vários fatores, incluindo forças gravitacionais, ângulos, trajetória e aceleração, que permitirão que as equipes compreendam onde ganharam ou perderam tempo na pista.

Principalmente, à medida que a equipe dispara em descida, seis antenas repetidoras colocadas ao longo da pista transmitirão a velocidade do trenó em tempo real. Na televisão, esses dados podem ser exibidos como uma linha branca em um medidor, com uma seta verde para indicar a maior velocidade alcançada pelo trenó atual.

Assim que o trenó começar a desacelerar, a melhor velocidade alcançada poderá ser exibida.

Se o trenó superar a atual "velocidade máxima" da competição em qualquer ponto do percurso, isso poderá ser indicado em vermelho.

No bobsled, skeleton e luge, o sistema de Trilha do Trenó fornecido pela OMEGA também poderá ajudar a comparar os desempenhos entre diferentes equipes. O trenó atual será sempre mostrado em vermelho, enquanto a trilha do líder atual será mostrada em azul. Com esse método, será possível ver as diferentes técnicas de cada equipe.

Estilo Livre e Snowboard Halfpipe

O halfpipe é cheio de ação, com muitos critérios, todos levados em consideração na pontuação. A exibição que os telespectadores verão na tela agora pode incluir o salto mais alto de cada competidor, assim como a altura média de salto. Essas informações serão mostradas depois de cada execução ter terminado. O sistema pode até capturar o número de rotações em um certo salto.

Hóquei no Gelo

Informações detalhadas podem ser valiosas para as equipes, que poderão usá-las depois de uma competição, para analisar seu desempenho.

Conectada aos dados do sensor de movimento principal, a ferramenta analítica de hóquei sobre gelo da OMEGA também fornecerá uma representação visual emocionante do que aconteceu no gelo. Durante reexibições e análises das competições, poderá destacar os jogadores e o disco, acompanhar o movimento do atleta e do disco, mostrar a velocidade dos atletas individuais, mostrar a cronometragem no gelo, medir as distâncias entre os jogadores e exibir as posições das equipes.

 Salto de Esqui / Combinado Nórdico

Ao saltar de grandes alturas, tudo tem que se encaixar perfeitamente para o competidor. Em PyeongChang 2018, a OMEGA poderá fornecer valiosos dados relevantes à competição para os atletas e permitirá que os espectadores verifiquem perfeitamente até os menores detalhes.

A velocidade na corrida será um dos principais fatores que podem interessar os espectadores, e isso agora pode ser exibido para cada salto.

Então, quando chegarem ao salto, a exibição poderá mudar para mostrar a medição da velocidade de "decolagem".

A 20 metros de seu salto, pode ser mostrada a velocidade no meio do ar, ao mesmo tempo em que destaca o quanto é mais rápido, similar ou mais lenta, comparada com a velocidade de "decolagem".

Finalmente, uma "velocidade de aterrissagem" será instantaneamente calculada e exibida. Essas medidas desaparecerão segundos mais tarde, ou quando a medida da distância estiver disponível.

Uma linha virtual também será exibida em toda a zona de pouso durante a cobertura em tempo real para mostrar a distância atual a ser superada.

 Stromotion

Na Coréia do Sul, a OMEGA usará sua nova tecnologia "Stromotion" para detalhar a ação em seções e dar uma olhada mais de perto. As imagens de vídeo das trajetórias agora revelarão a evolução do movimento ou técnica de um atleta para mostrar exatamente o quão bom foi.

Outros eventos em que o Stromotion será usado incluem o esqui alpino, a patinação artística, eventos aéreos e de halfpipe.

 Simulcam

A Simulcam da OMEGA ajudará a melhorar a ação na reexibição de inúmeros eventos em PyeongChang. Ao colocar uma imagem de um competidor sobre o outro, será possível nas reexibições comparar as técnicas e desempenhos de diferentes equipes.

Eventos em que você pode ver sendo usada a Simulcam incluem o esqui alpino, bobsleigh, skeleton, luge, salto de esqui e combinado nórdico.

Mapas de Percursos e Animações

Para dar aos espectadores uma ideia clara dos percursos e mapas dos locais, a OMEGA agora pode fornecer mapas de percursos e animação, sobrepostos por gráficos virtuais e informações.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

Canal Gloob lança ovo de Páscoa de “Miraculous – As Aventuras de Ladybug”

MEGAPIX - Destaques de 13 a 19 de março