​Refugiados e direitos humanos são temas de 10 programas exibidos pelo SescTV

​​
 

Dentre as produções estão um concerto da Orquestra Mundana Refugi e os documentários Cartografia dos Direitos Humanos; Sonho Migrante; Ponto de Encontro; e Campo Skaramanga, todas inéditos

 

 

O SescTV apresenta, de 3 a 9 de abril, 10 programas com a temática refugiados e direitos humanos. Destes, cinco são inéditos: o concerto daOrquestra Mundana Refugi, com direção musical de Carlinhos Antunes; os curtas-documentários Cartografia Direitos Humanos, com direção de Tiago Pereira; Sonho Migrante, Ponto de Encontro e Campo Skaramanga, estes dirigidos por Sonia Guggisberg. (assista também emsesctv.org.br/aovivo).

 

As exibições começam no dia 3/4, às 17h30, com o curta-documentário Jogando em Gaza (Palestina), 10'30", da série Cores do Futebol, que traça o perfil da Seleção Palestina de Futebol de Areia e dos jogadores que vivem no campo de refugiados Shati, em Gaza. Dirigido por Motasem Aliwaiwi (PBC), o filme integra o projeto Cores do Futebol, uma realização da TAL – Televisão América Latina. No dia 4/4, às 22h, concerto da Orquestra Mundana Refugi, com músicos brasileiros, refugiados e imigrantes, traz composições de Andaluzia, Brasil, Congo, Guiné, Haiti, Irã e Palestina. Segundo Carlinhos Antunes, a orquestra vai além da questão musical, há um projeto sócio político com refugiados e imigrantes, resgatando suas histórias. O espetáculo foi gravado no Sesc Consolação, na capital paulista.

 

No dia 5/4, às 21h, o documentário Cartografia Direitos Humanos, 2017, 26', dirigido por Tiago Pereira, mostra entrevistas com cientistas políticos, sociólogos, jornalistas e ativistas, que falam sobre a conquista de movimentos sociais em São Paulo e conceitos sobre direitos humanos. A produção foi realizada por iniciativa dos membros da Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância, sediada no IEA (Instituto de Estudos Avançados) da USP – Universidade de São Paulo. A programação segue com dois episódios da série HiperReal, dirigida por Kiko Goifman: Palestinos, que trata do cotidiano dos jovens palestinos que vieram de campos de refugiados, no dia 6/4, às 20h, e Angolanos, que aborda a experiência de jovens angolanos que vivem no Brasil e os motivos que os levaram a sair de seu país, no dia 7/4, às 20h.

 

Ainda no dia 7, às 21h30, documentário da série Passagem de Som traz o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santos, que visita o restaurante e centro cultural Al Janiah, comandado por refugiados palestinos, na capital de São Paulo. O lugar abriga a ocupação Leila Khaled, que acolhe refugiados. Além disso, a produção, que tem direção geral de Max Alvim, destaca o 13º disco do artista, Flor de Sal, e acompanha ensaio do show do artista para a série Instrumental Sesc Brasil. No dia 8/4, às 11h, o episódio Refugiados, da série Habitar Habitat, apresenta pessoas de nacionalidades iugoslava, congolesa, colombiana, haitiana e síria e traça um panorama sobre refúgio. Paulo Markun e Sergio Roizenblit assinam a direção da série.

 

Fechando a programação, no dia 9/4, a partir das 21h30, a faixa Especial Curta exibe três documentários inéditos na sequência: Sonho Migrante, 2016, 10', que trata do Cemitério de Barcos de Refugiados, em Lampedusa, na Itália, e a situação de refugiados africanos em 2015; Ponto de Encontro, 2016, 9', sobre a situação dos refugiados que ocuparam a Praça da Vitória, no centro de Atenas, na Grécia, em 2015; e Campo Skaramanga, 2017, 9', que revela um retrato de refugiados sírios e afegãos nos campos em Ioanninna, na Grécia, e Skaramanga, em Atenas. Estes filmes têm direção de Sonia Guggisberg.

 


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

“Tá Na Hora do Café”: Mais Globosat estreia série sobre o universo do Café no Brasil

NZN lista os filmes mais aguardados de maio