​Renda com bilheterias de cinema no Brasil cresceram 15% no último ano

Relatório global mostra tendência crescente na América Latina. Arrecadação global e no Brasil continua a subir. Vídeo sob demanda ocupa espaço crescente e chega a 446,8 milhões de assinantes no mundo.

Brasília, 18 de abril de 2018 - O valor global com as bilheterias de filmes em cinemas em 2017 alcançou um novo recorde no ano passado, US$ 40,6 bilhões, 5% a mais que o ano anterior. O número foi apresentado na última semana pela MPAA – Motion Picture Association, entidade que representa os principais estúdios de Hollywood – Disney, Fox, Warner Bros, Uniersal, Sony e Paramount. Os dados foram publicados no principal relatório anual sobre o mercado de filmes, Theme Report, que passa a incluir dados sobre vídeo sob demanda e TV por assinatura.

O Brasil está na lista dos 20 países com maior bilheteria, ocupando a 11a posição. Embora tenha aumentado a arrecadação de US$ 700 milhões em 2016 para US$ 900 milhões em 2017, o país desceu uma posição no ranking por causa do crescimento no mercado na Rússia.

O crescimento com as receitas de bilheterias aumentou 22% na América Latina, o maior percentual mundial de crescimento, embora com menor arrecadação, de US$ 3.4 bilhões. O Brasil é o pais com maior crescimento de arrecadação na região, 15%.

"Apesar dos desafios que enfrentamos na América Latina e no Brasil, com ameaças importantes com a pirataria digital, os números do relatório mostram que a indústria audiovisual continua se adaptando ao mercado e movimentando a economia na região e no país, que registrou o maior crescimento de bilheteria no último ano", Ygor Valério, Vice-Presidente e Conselheiro Jurídico e de Proteção de Conteúdo da MPA na América Latina.

Cinema em casa

A indústria de filmes continua otimista sobre o aumento de consumo de entretenimento. O valor de assinaturas de serviços online de vídeo sob demanda (VoD) também aumentou e chegou a 446,8 milhões e assinantes em 2017 – um aumento de 33% em relação ao ano anterior. As despesas com consumo de entretenimento em casa aumentou 11% no ano passado, alcançando US$ 47,8 bilhões no mundo.

As tendências apontam para uma redução no número de assinaturas de TV a cabo, embora ainda seja superior a outras formas de consumo doméstico de entretenimento, hoje com 565 milhões de assinaturas no mundo.

O consumo de filmes em casa aos poucos começa a ultrapassar os gastos com cinema. Os dados da MPAA mostram que as receitas com cinema ainda representam 46% das despesas de usuários com filmes, 36% dos usuários consomem entretenimento digital, incluindo vídeo sob demanda e compra eletrônica e 18% ainda compram ou alugam filmes.

O relatório completo, incluindo infográficos, pode ser obtido em inglês no link: www.mpaa.org/wp-content/uploads/2018/04/MPAA-THEME-Report-2017_Final.pdf



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana