Show inédito da banda norte-americana de hard bop The Cookers estreia no SescTV


 
O grupo reúne jazzistas consagrados, como Cecil McBee, Eddie Henderson e Billy Hart, no espetáculo que vai ao ar no dia 18/4, quarta-feira, às 22h 


Foto: Marina Pires.
 
Após carreiras individuais de sucesso, músicos aclamados do jazz norte-americano dos anos 1960 e de hoje se reuniram em 2009 e formaram a The Cookers, considerada a maior super banda de hard bop do mundo. O show inédito do septeto, gravado na sétima edição doNublu Jazz Festival, em 2017, no Sesc São José dos Campos, no interior de São Paulo, será exibido no dia 18/4, quarta-feira, às 22h, no SescTV. Com os veteranos Cecil McBee (82), Billy Hart (77) e Eddie Henderson (77) e David Weiss (53), Craig Handly (55), Donald Harrison (57) e Stephen Scott (49), o grupo, que possui sete álbuns lançados, toca repertório que mistura hard bop e swing. O espetáculo tem direção para TV de Daniel Pereira e pode ser assistido também emsesctv.org.br/aovivo.
 
Sobre o trabalho da The Cookers, o trompetista David Weiss diz que é resultado das influências e aprendizados dos integrantes. "No histórico da banda você tem caras como Billy Hart e Cecil McBee, que são profissionais por mais de 50 anos", afirma e enumera "tocaram com todos os grandes artistas de jazz. Sony Rollins, Stan Getz, Elvin Jone, Miles Davis". Já Hart destaca o trompetista Eddie Henderson, o saxofonista Craig Hand e, o mais jovem deles, Donald Harrison. "Donald é um dos melhores músicos de jazz hoje. É reconhecido como um dos maiores saxofonistas do mundo", fala. 
 
Tido como um baixista de expressividade, McBee recorda quando surgiu o álbumForest Flower, gravado ao vivo no Festival de Monterrey, na Califórnia, em 1966, quando ele fazia parte do Charles Lloyd Quartet. "Éramos um grupo novo na época e as pessoas estavam muito empolgadas". O disco se tornou o primeiro, na história, a ultrapassar a venda de mais de um milhão de cópias. "Realmente se destacou e deu ao mundo razões para ouvir Keith Janett, eu, Jack DeJohnette e Charles Lloyd", reitera o músico. 
 
McBee lembra ainda de um episódio que aconteceu entre ele e a pianista e compositora Alice Contrane, que ficou viúva do saxofonista John Coltrane em 1967. Segundo o baixista, ela pediu para que McBee fizesse algo especial com música religiosa. "Isso foi alguns anos após o falecimento de Coltrane", fala. "A música possuía um som que chamamos de 'alterado'. Certos acordes que exigem uma expressão melhor, exigem tons adicionais do próprio ambiente", explica e conclui "Foi único para mim e acho que fui muito bem".
 
Sobre o repertório da banda The Cookers, McBee assegura que eles tocam composições de qualquer um dos integrantes, mas só sabem o que vão tocar quando já estão no palco, onde tudo acontece espontaneamente. No show exibido pelo SescTV, as músicas apresentadas - Teule´s Redemption eCroquet Ballet - são de autoria de Billy Hart, que toca bateria ao lado de Cecil McBee, no baixo acústico; Eddie Henderson e David Weiss, nos trompetes; Craig Handy, no saxofone tenor; Donald Harison, no saxofone alto; e Stephen Scott, no piano. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

“Tá Na Hora do Café”: Mais Globosat estreia série sobre o universo do Café no Brasil

NZN lista os filmes mais aguardados de maio