​Produções premiadas abordam o cotidiano de crianças e jovens latino-americanos

 
Vencedores do Festival comKids Prix Jeunesse, Sou Mulher, Sou Vênus (CHI), Emiliano (CHI), Guillermina e Candelario: Quero Ser Eu, (COL) e Trabalhar Pra Quem? (BRA) são exibidos entre os dias 5 e 19 de junho, no SescTV

Emiliano
Sonhos Latino-Americanos – Emiliano. Foto: Divulgação.
 
Quatro curtas-metragens inéditos, premiados na 8ª edição do Festival comKids Prix Jeunesse Iberoamericano 2017  evento que estimula e debate produções audiovisuais e digitais para o público infantojuvenil em países de língua portuguesa e espanhola – estreiam em junho no SescTV. São eles: Sou Mulher, Sou Vênus e Emiliano, ambos do Chile; Trabalhar Pra Quem?, do Brasil; e Guillermina e Candelario: Quero Ser Eu, da Colômbia (assista também em sesctv.org.br/aovivo). 
 
As exibições abrem com o ganhador do Prêmio comKids, na categoria de 12 a 15 anos não ficção, Sou Mulher, Sou Vênus (2015, 20 min. 46 s.), no dia 5/6, terça-feira, às 17h30. Dirigido por Cristina Salazar e Fernanda Restrepo, o curta traz a história da rapper Vênus Castilho, uma jovem que se dedica ao hip hop e sonha em ser uma grande artista. No dia 7/6, quinta-feira, às 12h, é a vez de outra produção chilena,Emiliano (2015, 46 min. 50 s.), dirigida por Paula Gomez Vera. O documentário recebeu o Prêmio Aquisição SescTV, além do 1º lugar na categoria Juri Adolescente Internacional e do 2º lugar na categoria 12 a 15 anos, não ficção. Nele, o dia-a-dia de um jovem camponês peruano e sua mãe, que durante a semana, vivem na cidade de Cajamarca, onde o garoto estuda e a mãe trabalha, e aos finais de semana retornam à sua casa, em Puruay Alto. Os dois documentários integram a série chilena Sonhos Latino-Americanos, com direção geral de Cristina Salazar e Fernanda Restrepo, e exibição na Televisión de Chile (CNTV), Canal 13.
 
No dia 12/6, terça-feira, às 17h30, episódio da série brasileira Trabalhar pra Quem? (2017, 26 min. 25 s.), dirigida por Mariana Oliva e Paula Szutan, e vencedor do 1º lugar na categoria 12 a 15 anos não ficção, narra o cotidiano de dois jovens rappers que moram no bairro de Heliópolis, na capital paulista, e sonham com a universidade: Cindyh, que também é estudante de cabeleireira, e Igor, servente de pedreiro. Fechando a programação de filmes premiados, o canal leva ao ar, no dia 19/6, terça-feira, às 17h30, o ganhador do 1º lugar na categoria Até 6 anos ficção e não ficção, o episódio Quero Ser Eu (2017, 12 min.),da série de animação colombiana Guillermina e Candelario, dirigida por Marcela Rincón González. O curta aborda o racismo ao contar a história da menina Guillermina, que é excluída devido à sua cor de pele.  
 
O Festival comKids Prix Jeunesse Iberoamericano é promovido a cada dois anos, com direção geral de Beth Carmona. Realizado pelo Sesc São Paulo, Midiativa – Centro Brasileiro de Mídia para Crianças e Adolescentes – e Goethe-Institut São Paulo, o evento tem parceria institucional com a Fundação Prix Jeunesse Internacional e com a concepção da Singular, Mídia & Conteúdo. BRAVI, Apex-Brasil e SPCine apoiam o festival.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana