​Produções premiadas abordam o cotidiano de crianças e jovens latino-americanos

 
Vencedores do Festival comKids Prix Jeunesse, Sou Mulher, Sou Vênus (CHI), Emiliano (CHI), Guillermina e Candelario: Quero Ser Eu, (COL) e Trabalhar Pra Quem? (BRA) são exibidos entre os dias 5 e 19 de junho, no SescTV

Emiliano
Sonhos Latino-Americanos – Emiliano. Foto: Divulgação.
 
Quatro curtas-metragens inéditos, premiados na 8ª edição do Festival comKids Prix Jeunesse Iberoamericano 2017  evento que estimula e debate produções audiovisuais e digitais para o público infantojuvenil em países de língua portuguesa e espanhola – estreiam em junho no SescTV. São eles: Sou Mulher, Sou Vênus e Emiliano, ambos do Chile; Trabalhar Pra Quem?, do Brasil; e Guillermina e Candelario: Quero Ser Eu, da Colômbia (assista também em sesctv.org.br/aovivo). 
 
As exibições abrem com o ganhador do Prêmio comKids, na categoria de 12 a 15 anos não ficção, Sou Mulher, Sou Vênus (2015, 20 min. 46 s.), no dia 5/6, terça-feira, às 17h30. Dirigido por Cristina Salazar e Fernanda Restrepo, o curta traz a história da rapper Vênus Castilho, uma jovem que se dedica ao hip hop e sonha em ser uma grande artista. No dia 7/6, quinta-feira, às 12h, é a vez de outra produção chilena,Emiliano (2015, 46 min. 50 s.), dirigida por Paula Gomez Vera. O documentário recebeu o Prêmio Aquisição SescTV, além do 1º lugar na categoria Juri Adolescente Internacional e do 2º lugar na categoria 12 a 15 anos, não ficção. Nele, o dia-a-dia de um jovem camponês peruano e sua mãe, que durante a semana, vivem na cidade de Cajamarca, onde o garoto estuda e a mãe trabalha, e aos finais de semana retornam à sua casa, em Puruay Alto. Os dois documentários integram a série chilena Sonhos Latino-Americanos, com direção geral de Cristina Salazar e Fernanda Restrepo, e exibição na Televisión de Chile (CNTV), Canal 13.
 
No dia 12/6, terça-feira, às 17h30, episódio da série brasileira Trabalhar pra Quem? (2017, 26 min. 25 s.), dirigida por Mariana Oliva e Paula Szutan, e vencedor do 1º lugar na categoria 12 a 15 anos não ficção, narra o cotidiano de dois jovens rappers que moram no bairro de Heliópolis, na capital paulista, e sonham com a universidade: Cindyh, que também é estudante de cabeleireira, e Igor, servente de pedreiro. Fechando a programação de filmes premiados, o canal leva ao ar, no dia 19/6, terça-feira, às 17h30, o ganhador do 1º lugar na categoria Até 6 anos ficção e não ficção, o episódio Quero Ser Eu (2017, 12 min.),da série de animação colombiana Guillermina e Candelario, dirigida por Marcela Rincón González. O curta aborda o racismo ao contar a história da menina Guillermina, que é excluída devido à sua cor de pele.  
 
O Festival comKids Prix Jeunesse Iberoamericano é promovido a cada dois anos, com direção geral de Beth Carmona. Realizado pelo Sesc São Paulo, Midiativa – Centro Brasileiro de Mídia para Crianças e Adolescentes – e Goethe-Institut São Paulo, o evento tem parceria institucional com a Fundação Prix Jeunesse Internacional e com a concepção da Singular, Mídia & Conteúdo. BRAVI, Apex-Brasil e SPCine apoiam o festival.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho