​ Ao menos 1.227 pessoas foram mortas pela polícia no Estado do Rio de Janeiro;ONG Visão Mundial exibe documentário sobre violência contra a juventude da Baixada Fluminense

Documentário "Nossos Mortos Têm Voz" será apresentado na próxima terça-feira (05) em Brasília na Escola Pública CEF 04 do Guará

A vida de vários jovens da Baixada Fluminense tem sido interrompida pela violência. Segundo números compilados pelo ISP (Instituto de Segurança Pública) com base em boletins de ocorrência da Polícia Civil, ao menos 1.227 pessoas, sendo metade com até 29 anos de idade, foram mortas pela polícia no Estado do Rio de Janeiro entre janeiro de 2016 e março de 2017. Para debater esse tema, a Visão Mundial, organização humanitária não governamental especializada na proteção à infância, irá exibir o documentário "Nossos Mortos Têm Voz" na próxima terça-feira (05) às 18h na Escola Pública CEF 04 do Guará, em Brasília.

Ofilme, realizado em parceria com a QuiprocóFilmes, o Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu e o Fórum Grita Baixada e a Misereor, se baseou no depoimento de mães e familiares de vítimas da violência de Estado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, e pretende resgatar a memória das vidas interrompidas trazendo uma visão crítica sobre a atuação do Estado através das polícias na região, sobretudo no que diz respeito à violência contra jovens negros. "Queremos provocar inquietação nos agentes do Estado e nas suas instituições, mas sobretudo desejamos que o filme potencialize todo o trabalho e militância das mães e familiares massacrados pelo Estado", contam os diretores Fernando Sousa e Gabriel Barbosa.

A Visão Mundial trabalha com adolescentes e jovens em oito estados do Brasil por meio do Projeto Eu Sinto Na Pele, em parceria com o Monitoramento Jovem de Políticas Públicas (MJPOP),com estratégias de mobilização e sensibilização dos cidadãos e do poder público para alcançar uma incidência efetiva nas políticas públicas. Reginaldo Silva, coordenador do Projeto Eu Sinto Na Pele, fala sobre a importância do documentário. "O filme potencializa as vozes das mães e familiares que gritam por justiça. Temos que apoiar esse grito e lutar juntos por justiça, pois é um compromisso da Visão Mundial, colocar um fim na violência contra crianças, adolescentes e jovens no Brasil".

Na terça-feira (05), o documentário "Nossos Mortos Têm Voz"será exibido, incialmente, às 14h30, na audiência pública da Comissão de Legislação Participativa na Câmara dos Deputados, e depois, às 18h, a Visão Mundial exibe o filme na Escola Pública CEF 04 do Guará, promovendo um debate sobre a violência contra a juventude com os estudantes da escola.

"É importante estar ciente que a violência que enfrentamentos nas periferias pode ser superadaatravés de ações coordenadas entre governos, organizações da sociedade civil e as próprias comunidades. Por isso que discutir esse assuntos nas escolas é fundamental", afirma Reginaldo.

SERVIÇO

Exibição do documentário ""Nossos Mortos Têm Voz"
Data: 05/6 (terça-feira)
Local: Audiência Pública da Comissão de Legislação Participativa na Câmara dos Deputados

Endereço: St. de Administração Federal Sul - Brasília, DF,
Horário: 14h30


Data: 05/6 (terça-feira)
Local: Escola Pública CEF 04 do Guará
Endereço:
D, Guará I QE 12 AE - Guará, Brasília – DF
Horário: 18h

Sinopse

A narrativa do documentário é construída a partir do depoimento e do protagonismo das mães e familiares vítimas da violência de Estado da Baixada Fluminense. Tendo como ponto de partida esses casos, mas não se limitando à crueza da violência praticada, o documentário trabalha com as histórias atravessadas por essas perdas. Pretende-se resgatar a memória dessas vidas interrompidas trazendo uma visão crítica sobre a atuação do Estado através das polícias na Baixada Fluminense, sobretudo no que diz respeito à violência contra jovens negros.


​​

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana