Armandinho e Hamilton de Holanda em produções inéditas no SescTV


Armandinho e Hamilton de Holanda em produções inéditas no SescTV
 
Os bandolinistas falam sobre suas carreiras em documentário e mesclam choro, samba, jazz, rock e pop em show instrumental 

Armandinho e Hamilton de Holanda
Foto: Piu Dip.
 
Referências brasileiras e mundiais no bandolim de 10 cordas, o baianoArmandinho Macedo e o carioca Hamilton de Holanda são atrações de documentário da série Passagem de Som.  No programa, os artistas comentam sobre suas carreiras e músicas que os inspiram. Os músicos também se apresentam em show da sérieInstrumental Sesc Brasil, onde tocam composições autorais e de nomes como Gilberto Gil, Dorival Caymmi, John Lennon e Paul McCartney e Vittorio Monti. Seus repertórios mesclam ritmos como choro, samba, jazz, rock e pop. Inéditas, as produções serão exibidas no dia 10/6, domingo, a partir das 21h, no SescTV, com direção geral de Max Alvim (assista também em sesctv.org.br/aovivo).  
 
De gerações diferentes, Armandinho, 65, nasceu em Salvador – Ba, e Hamilton de Holanda, 42, no Rio de Janeiro – RJ. Ambos tiveram seus pais como seus primeiros professores de música ainda na infância. O baiano é filho de Osmar Macedo, da dupla Dodô & Osmar, artistas que criaram o trio elétrico. Armandinho ficou famoso quando formou a banda A Cor do Som, em 1977, e desde então sua carreira decolou no Brasil e no exterior. O carioca é filho do violonista José Américo, que costumava levar seus filhos às rodas de choro quando eles eram crianças. Com o irmão Fernando César, ele criou a dupla Dois de Ouro, que resultou em três álbuns gravados em aproximadamente 20 anos de parceria. Hoje, consagrado como bandolinista, ele faz turnês nacionais e internacionais, com Armandinho.
 
No Passagem de Som, Armandinho e Hamilton de Holanda vão à Discoteca Oneyda Alvarenga, no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, onde se encontram com Amilton Godoy, pianista de jazz e de MPB, que integra o Zimbo Trio. Os três ouvem composições do disco gravado ao vivo, no Teatro João Caetano, em 1976, com a cantora Elizeth Cardoso, o Zimbo Trio, Jacob do Bandolim e o grupo Época de Ouro.  Canções que foram sucessos na voz de Elizeth, como Carolina, de Chico Buarque, e Barracão de Zinco, de Oldemar Magalhães e Luiz Antônio, são comentadas pelos artistas, que destacam a influência de Jacob do Bandolim em suas carreiras.
 
Ainda em São Paulo, Armandinho e Hamilton de Holanda participam de umworkshop, no qual falam sobre suas carreiras. O músico baiano lembra quando seu pai Osmar e o Dodô descobriram, em 1942, a capitação elétrica em Salvador e a partir daí inventaram o primeiro trio elétrico. "Fui criado nessa história e, quando veio a guitarra na minha vida... Beatles, Jimmy Hendrix, eu já tinha em casa amplificador", conta Armandinho, que explica como quis dar peso ao seu instrumento. "Botei mais uma corda, a quinta, e a chamei de guitarra baiana". Além disso, Armandinho revela de onde veio a ideia de colocar 10 cordas no bandolim. 
 
Hamilton, que hoje é um dos mais importantes nomes do bandolim de 10 cordas, diz que o violão foi o responsável por seu entendimento de musicalidade. "Eu passei a ver mais harmonia, a entender um pouco mais da arquitetura da música", afirma e completa: "Depois, eu fui tentando fazer isso no bandolim". O Passagem de Som apresenta o ensaio do duo para show da série Instrumental Sesc Brasil, exibido na sequência. No espetáculo, Armandinho e Hamilton de Holanda tocam Chamada Geral, da autoria da dupla; Expresso 2222, de Gilberto Gil; Eleanor Rigby, de Johnn Lennon e Paul McCartney; Forró Bachiano, de Armandinho e Sivuca; e Taine, de Osmar Macedo. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana