Armandinho e Hamilton de Holanda em produções inéditas no SescTV


Armandinho e Hamilton de Holanda em produções inéditas no SescTV
 
Os bandolinistas falam sobre suas carreiras em documentário e mesclam choro, samba, jazz, rock e pop em show instrumental 

Armandinho e Hamilton de Holanda
Foto: Piu Dip.
 
Referências brasileiras e mundiais no bandolim de 10 cordas, o baianoArmandinho Macedo e o carioca Hamilton de Holanda são atrações de documentário da série Passagem de Som.  No programa, os artistas comentam sobre suas carreiras e músicas que os inspiram. Os músicos também se apresentam em show da sérieInstrumental Sesc Brasil, onde tocam composições autorais e de nomes como Gilberto Gil, Dorival Caymmi, John Lennon e Paul McCartney e Vittorio Monti. Seus repertórios mesclam ritmos como choro, samba, jazz, rock e pop. Inéditas, as produções serão exibidas no dia 10/6, domingo, a partir das 21h, no SescTV, com direção geral de Max Alvim (assista também em sesctv.org.br/aovivo).  
 
De gerações diferentes, Armandinho, 65, nasceu em Salvador – Ba, e Hamilton de Holanda, 42, no Rio de Janeiro – RJ. Ambos tiveram seus pais como seus primeiros professores de música ainda na infância. O baiano é filho de Osmar Macedo, da dupla Dodô & Osmar, artistas que criaram o trio elétrico. Armandinho ficou famoso quando formou a banda A Cor do Som, em 1977, e desde então sua carreira decolou no Brasil e no exterior. O carioca é filho do violonista José Américo, que costumava levar seus filhos às rodas de choro quando eles eram crianças. Com o irmão Fernando César, ele criou a dupla Dois de Ouro, que resultou em três álbuns gravados em aproximadamente 20 anos de parceria. Hoje, consagrado como bandolinista, ele faz turnês nacionais e internacionais, com Armandinho.
 
No Passagem de Som, Armandinho e Hamilton de Holanda vão à Discoteca Oneyda Alvarenga, no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, onde se encontram com Amilton Godoy, pianista de jazz e de MPB, que integra o Zimbo Trio. Os três ouvem composições do disco gravado ao vivo, no Teatro João Caetano, em 1976, com a cantora Elizeth Cardoso, o Zimbo Trio, Jacob do Bandolim e o grupo Época de Ouro.  Canções que foram sucessos na voz de Elizeth, como Carolina, de Chico Buarque, e Barracão de Zinco, de Oldemar Magalhães e Luiz Antônio, são comentadas pelos artistas, que destacam a influência de Jacob do Bandolim em suas carreiras.
 
Ainda em São Paulo, Armandinho e Hamilton de Holanda participam de umworkshop, no qual falam sobre suas carreiras. O músico baiano lembra quando seu pai Osmar e o Dodô descobriram, em 1942, a capitação elétrica em Salvador e a partir daí inventaram o primeiro trio elétrico. "Fui criado nessa história e, quando veio a guitarra na minha vida... Beatles, Jimmy Hendrix, eu já tinha em casa amplificador", conta Armandinho, que explica como quis dar peso ao seu instrumento. "Botei mais uma corda, a quinta, e a chamei de guitarra baiana". Além disso, Armandinho revela de onde veio a ideia de colocar 10 cordas no bandolim. 
 
Hamilton, que hoje é um dos mais importantes nomes do bandolim de 10 cordas, diz que o violão foi o responsável por seu entendimento de musicalidade. "Eu passei a ver mais harmonia, a entender um pouco mais da arquitetura da música", afirma e completa: "Depois, eu fui tentando fazer isso no bandolim". O Passagem de Som apresenta o ensaio do duo para show da série Instrumental Sesc Brasil, exibido na sequência. No espetáculo, Armandinho e Hamilton de Holanda tocam Chamada Geral, da autoria da dupla; Expresso 2222, de Gilberto Gil; Eleanor Rigby, de Johnn Lennon e Paul McCartney; Forró Bachiano, de Armandinho e Sivuca; e Taine, de Osmar Macedo. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho