Marcelo Rubens Paiva discute o romance geracional em programa inédito no SescTV



O autor fala sobre o tema em episódio da série Super Libris, no dia 17/9, segunda-feira, às 21h



Foto: Piu Dip.

 

Com mais de 15 livros publicados, o escritor e dramaturgo Marcelo Rubens Paiva, ganhador do prêmio Jabuti em 1983, aborda a literatura que retrata uma época e suas peculiaridades em O Romance Geracional, episódio inédito da série Super Libris.  Com direção de José Roberto Torero, a produção será exibida nodia 17/9, segunda-feira, às 21h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/aovivo). 

 

Marcelo nasceu em São Paulo, em 1959. Estudou Rádio e TV na Universidade de São Paulo - USP, Teoria Literária, na Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, e Dramaturgia no Centro de Pesquisa Teatral - CPT do Serviço Social do Comércio – Sesc SP. Estreou no mundo literário com Feliz Ano Velho (1982), livro que narra o acidente sofrido por ele, que lhe deixou tetraplégico, e rendeu um filme (1987) e diversas adaptações para o teatral.

 

O escritor conta que tinha 21 anos de idade quando começou a trabalhar nessa publicação e, naquele momento, acreditava que um livro deveria registrar particularidades do período da narrativa, como expressões. "Depois não acreditei mais nisso", afirma e expõe que não pensava em direcioná-lo para adolescentes. "Eu escrevi um livro que era o meu universo. Aquilo que eu entendia de vida", explica.

 

Feliz Ano Velho vendeu mais de 700 mil exemplares e atingiu um público com idades e áreas de conhecimentos diversas. De acordo com Marcelo, a obra tinha o objetivo de fazer um retrato de uma geração, de uma juventude que, além da literatura obrigatória nas escolas, lia a geracional, que para ele sempre existiu. O alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749 -1832) e o francês Arthur Rimband (1854 – 1891) são nomes citados pelo escritor como sendo autores desse tipo de narrativa. Ele destaca, ainda, o brasileiro Machado de Assis, com Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881); e os norte-americanos J.D. Salinger, com The Catcher in the Rye(1951), (O Apanhador no Campo de Centeio, em português), e Jack Kerouac, com On The Road (1957), lançado no Brasil como On The Road – Pé na Estrada.

 

No episódio O Romance Geracional, Marcelo Rubens Paiva participa também dos quadros: Pé de Página, no qual revela o lugar que costuma escrever, e comenta como e porque o faz; Primeira Impressão, onde indica a publicação O Que É Isso Companheiro? (1979), de Fernando Gabeira; e Epígrafe, em que fala sobre a adaptação que fez, para o cinema, do seu livro Malu de Bicicleta.

 

O episódio contempla ainda os quadros: Orelhas, que apresentada a biografia do cronista e romancista mineiro Fernando Sabino (1923 – 2004); Prefácio, com Dolores Prades, consultora na área editorial de literatura para crianças e jovens, que sugere a obra infantil Histórias de Avô e de Avó (1998), de Arthur Nestrovski; e Quarta Capa, que traz o youtuberEduardo Cilto com comentários sobre o livro O Encontro Marcado (1956), de Fernando Sabino.

 


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana