Documentário registra o trabalho da coreógrafa alemã Pina Bausch com um grupo de adolescentes


Inédita no SescTV, a produção acompanha o processo de aprendizado dos jovens para encenar o espetáculo de dança Kontakthof

  

Foto: Ursula Kaufmann.


 

Em 2009, pouco meses antes de sua morte, uma das mais importantes coreógrafas e bailarinas do mundo, a alemã Philippine Bausch, conhecida como Pina Bausch (1940 – 2009), decidiu remontar o seu espetáculo Kontakthof, de 1978; porém, desta vez selecionou 40 jovens não bailarinos, que nunca haviam tido nenhum contanto com a dança contemporânea, com idade entre 14 e 18 anos, para encená-lo. Todo o processo de preparação dos adolescentes para encenarem a coreografia - com orientação das bailarinas Jo-Ann Endicott e Bénédicte Billet, sob supervisão de Pina -, até o dia da apresentação foi registrado no documentário Sonhos em Movimento, que o SescTV exibe pela primeira vez, no dia 23/11, sexta-feira, às 23h, com direção de Anne Linsel e Rainer Hoffmann (assistida também em sesctv.org.br/aovivo). 

 

O espetáculo Kontakthof, que mescla dança e teatro - característica do trabalho de Pina que estreitou os laços entre essas duas artes - aborda as relações humanas, como a procura de amor e de carinho. Jo-Ann assegura que a coreografia mostra brutalidade e ingenuidade, questões que, segundo ela, são conhecidas pelos jovens. Bénédicte afirma que esta versão do espetáculo Kontakthof foi criada para ser encenada por adolescentes. "Eles têm histórias bem diferentes das dos adultos", conclui. 

 

O filme revela as dificuldades, inseguranças e timidez que estes garotos e garotas sentem no início do processo, como expressar sentimentos e serem tocados por estranhos na dança; além de acompanhar os ensaios e a seleção dos protagonistas. Ao vê-los enfileirados para serem analisados, Pina diz que se reconhece neles. "Quando fui fazer o teste no Metropolitan Opera também tínhamos que fazer isso. Então nos observavam e comentavam nossa aparência, de costas e de lado", explica a coreógrafa, lembrando o início de sua carreira.

 

Após diversos ensaios, Pina expõe que não tem problema se houver um erro na apresentação do grupo. "Acho muito boa essa tentativa, e o comprometimento deles me comove também", finaliza. A produção Sonhos em Movimento destaca, ainda, a transformação que esta experiência promoveu para as vidas destes jovens, deixando-os menos tímidos e mais seguros para se comunicarem; e mostra o resultado final do trabalho.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana