SescTV destaca o cinema da Amazônia com o filmeAntes o Tempo Não Acabava


 

Inédito no canal, o longa-metragem aborda os anseios e aflições cotidianas dos povos indígenas; ora expulsos de suas terras, ora atraídos pelo falso ideal da vida na cidade



Foto: Yuri Cesar.


Em dezembro, no dia 19, às 24h, oSescTV apresenta Antes o Tempo Não Acabava, filme dirigido por Sérgio Andrade e Fábio Baldo, uma coprodução Brasil/Alemanha, que estreou no Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 2016. No longa-metragem, o jovem índio Tikuna entra em conflito com as tradições do seu povo, ao contrariar os líderes da sua comunidade para morar sozinho na capital amazonense (assista também em sesctv.org.br/aovivo).

 

Após a morte da irmã, o jovem Tikuna decide sair de casa e morar sozinho no centro de Manaus, para fugir da vida miserável que vivia junto à família, em uma favela na periferia da cidade. "O conflito do filme está atrelado a busca pela identidade. Realidade que permeia a vida do indígena aculturado que vive na cidade", explica o diretor e roteirista Sérgio Andrade.

 

Durante a narrativa, o índio inserido a um contexto urbano concilia uma rotina de trabalho em uma fábrica de componentes de refrigeração e em um salão de cabelereiro. Em seu cotidiano, Tikuna experimenta novas sensações e sentimentos que, de certa forma, o perturbam e provocam reflexões profundas sobre sua sexualidade.

 

Sérgio explica que o roteiro do filme foi baseado em uma pesquisa feita pelo antropólogo e sociólogo Estevão Rafael Fernandes, sobre a homoafetividade nas aldeias indígenas antes do descobrimento do Brasil. O julgamento acerca da sexualidade só começou a existir após o aculturamento das etnias, influenciadas pelo homem branco. "Mostramos como Tikuna, personagem central da história, tenta lidar com tudo isso", afirma o diretor.

 

O longa-metragem Antes o Tempo Não Acabava venceu os prêmios de Melhor Filme e Melhor Ator no 20º International Queer Film Festival de Lisboa; Melhor Ator, Melhor Roteiro e Melhor Filme no 23º Festival de Cinema de Vitória; e Melhor Filme pelo Júri da Crítica e Melhor Roteiro no 10º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual, em Fortaleza. Todos em 2016.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana