“O Dono do Lar”, com Maurício Manfrini, estreia dia 10 de julho no Multishow


 

                              

 

                              Lili Siqueira, Marcos Oliveira, Maurício Manfrini, JP Rufino, Estevam Nabote,  Grace Gianoukas e Roberta Santiago – Créditos: Edu Viana/Divulgação Multishow


A programação do Multishow ganha ainda mais humor a partir de quarta-feira, dia 10 de julho, com Maurício Manfrini protagonizando a série inédita "O Dono do Lar". São dez episódios que prometem divertir com as vivências de uma nova configuração familiar. O programa terá exibição às 22h, às segundas, quartas, quintas e sextas. A direção é de Silvio Guindane, com produção da RG Produções e incentivo da Ancine.

pré-estreia exclusiva da nova temporada acontece no Multishow Play(www.multishowplay.com.br) e no VOD das operadoras de TV por assinatura. A partir de amanhã, dia 09 de julho, os dois primeiros episódios estarão disponíveis em caráter de degustação, e o primeiro estará com sinal aberto para não-assinantes por 30 dias.

A trama gira em torno de Américo, personagem de Manfrini, que se muda para a casa da sogra com a esposa e os filhos após ficar desempregado. Ele vira o dono do lar, enquanto a mulher trabalha dobrado. O elenco conta ainda com Grace Gianoukas, Marcos Oliveira, Roberta Santiago, JP Rufino, Lili Siqueira e Estevam Nabote.

Maurício Manfrini, que tem uma carreira consolidada como humorista em rádio e TV e também como compositor, fala sobre essa nova experiência em sua estreia no Multishow. "É uma experiencia nova para mim, eu já trabalho há muitos anos com improviso, com textos meus, shows escritos por mim, e esse foi um formato diferente, como uma peça de teatro a cada episódio. Com certeza as pessoas que assistirem vão curtir, vão perceber que o elenco se divertia enquanto gravava o episódio. As pessoas vão se identificar muito com os personagens. Todo mundo tem na família um cunhado, um irmão, um marido que não gosta de trabalhar, uma sogra que perturba o genro ou um pai que vive na casa e não quer ajudar com nada, vive comendo o tempo inteiro", acredita.

JP Rufino, que interpreta o filho de Américo, destaca o aprendizado com o elenco no seu primeiro trabalho de humor. "Apesar de já ter trabalhado com alguns personagens cômicos na dramaturgia, é bem diferente quando se trata de um programa só de humor. O timing é diferente. Temos uma atenção maior para o improviso e isso, para mim, está sendo um grande aprendizado, um momento de identificação e de alegria. Afinal, nada é melhor do que poder gerar risos, não é?", finaliza.

 

Sobre os personagens:

AMÉRICO Pereira, 45 – o pai (Maurício Manfrini)

Desempregado, perdeu o trabalho numa concessionária depois de cair de gaiato num estelionato. Sem grana, teve que se mudar com toda a família para o térreo do sobrado da sogra, onde aprende a ser um dono do lar.

Desengonçado, amoroso e brincalhão, estilo "papai doidão", acredita que "quando se está no inferno, a melhor coisa é abraçar o capeta", por isso se dedica a ser um dono do lar exemplar, apesar das confusões que ele mesmo causa. Sempre enrolado com os afazeres domésticos, acaba se complicando ainda mais quando tenta resolver algum problema. 

Marido dedicado e apaixonado, está sempre disposto a atender aos pedidos da mulher. E além de todas as complicadas tarefas do lar, quer ser o paizão para a filha de dez anos e o filho adolescente, fruto do primeiro casamento, que sai do Rio de Janeiro para morar com ele. É meio "enrolão" e dissimulado. Sempre que faz alguma besteira, disfarça e tenta contornar a situação.

 

LUCIANA Ramos Pereira, 39 – a mãe (Roberta Santiago)

Casada com Américo e mãe de Michelle. Volta a morar na casa da mãe com sua família desde que o marido perdeu o emprego. Técnica de enfermagem, é a única que tem emprego fixo. Trabalha muito, sai de manhã e só volta à noite. A mais sensata da família, é pão-duro e mandona.

Aceita a nova configuração familiar de forma natural. Carinhosa, parceira e compreensiva, gosta de ver a nova união familiar e não pretende voltar tão cedo a ser dona de casa. Acredita que essa aproximação entre pai e filhos só acrescenta novos e bons valores para a família.

 

MICHELLE Pereira, 10 – a filha (Lili Siqueira)

Única filha de Luciana e Américo, a caçula da casa, o xodó do papai. Ingênua e não muito inteligente. Estuda em escola particular, paga pela avó.

Tenta acompanhar o modo de vida das amiguinhas ricas, mas obviamente não consegue.

 

MIGUEL Lins Pereira, 16 – o filho (JP Rufino)

Filho do primeiro casamento de Américo, o mais inteligente da família, estuda em escola pública. Nerd e muito parceiro do pai.

É um dos apoios de Américo. Está sempre pronto para ajudá-lo a enfrentar os novos desafios domésticos e as enrascadas sem noção.

 

DONA NINA, 60 – a sogra (Grace Gianoukas)

Viúva, mãe de Luciana e Cristóvão, sogra de Américo e dona do sobrado onde toda a família mora. Trabalha com vendas diretas, no esquema de pirâmide.

Baladeira, fitness e se acha sexy, por isso adora se exibir. Autoconfiante, ela se orgulha por estar bem "por fora e por dentro". Enxerida, dá palpite em tudo o que Américo faz na casa e reclama porque a filha se casou com um homem desquitado e, agora, falido. Mas, no fundo, está feliz e realizada ao ver toda a família reunida sob o mesmo teto.

Está quase sempre de dieta e consome com voracidade os shakes que vende.

Não é uma avó convencional. Implica muito com o genro. Mima e protege Cris como se ele fosse uma criança.

 

CRISTÓVÃO, 30 – o cunhado (Estevam Nabote)

Filho de Dona Nina e irmão de Luciana. Vivia no térreo do sobrado da mãe, tendo um espaço enorme para... nada. Nunca fez muita coisa. Com a vinda de Américo, foi desalojado e passou a dormir no quartinho dos fundos do quintal.

Folgado, metido a galã e metrossexual, passa a semana cuidando do físico e levantando pesos. Isso é o que ele diz. Na verdade, nem sabe onde fica a academia.

Faz qualquer negócio para escapar do trabalho e é o "filhinho da mamãe", eternamente recebendo os mimos de Dona Nina. Trapaceiro, não perde a chance de se meter numa roubada (e colocar os outros em esquemas "infalíveis"). Sonha com o dia em que a família de Américo vá embora do sobrado, assim ele pode recuperar todo o espaço que antes era dele.

Sempre atazana Américo porque acredita que teve seu espaço roubado pelo cunhado.

 

RODOLFO Braga Pereira, 65 – o avô (Marcos Oliveira)

Pai de Américo, mora numa pensão ao lado da casa da família e passa o dia inteiro lá. Chega sempre na hora do café da manhã e só sai depois da última refeição. Finge ter muitos problemas de saúde para não ajudar nos afazeres domésticos. Está sempre tentando ajudar o filho a sair das confusões.

Tenta dar em cima de Nina, mas sempre leva um coió. Para ele, as melhores coisas da vida ficaram no passado.

Apenas o filho sabe que a mãe abandonou a família para fugir com outro. Os cornos doem em Rodolfo, que esconde isso de todos (mas Américo usa para provocar o pai, fazendo sinalzinho de 'chifre' com a mão ou imitando um 'touro' com os dedos na testa, quando quer provocá-lo ou ganhar dele em alguma discussão).

 

"O DONO DO LAR"

Estreia: 10 de julho, quarta-feira, às 22h no Multishow

Exibição: Segunda, quarta, quinta e sexta, às 22h.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

DUPLA DÁ VIDA NOVA A CASAS ABANDONADAS NA SÉRIE “ALISON E DONOVAN: REFORMANDO COM ESTILO”

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO