Cine Sesc apresenta a Mostra Hong Sang-soo



Durante o mês de agosto, o Cine Sesc apresenta a primeira mostra dedicada a um diretor contemporâneo, vivo e em plena atividade



O Cine Sesc apresenta em agosto a Mostra dedicada ao cineasta coreano Hong Sang-soo. Seis filmes do diretor estarão na programação nacional do projeto: "Hahaha", "A Câmera de Claire", "A visitante francesa", "Certo agora, errado antes", "Na praia à noite sozinha", "Filha de ninguém". Considerado um dos maiores circuitos de exibição de filmes no país, o Cine Sesc alcançou 3 milhões de pessoas, em onze anos, com exibição de 360 filmes nacionais e estrangeiros. O objetivo é democratizar a cultura, sempre com exibições gratuitas e apresentando obras com formas narrativas impactantes e que trazem reflexões, alinhadas com os princípios sociais que movem a Instituição. As obras exibidas incentivam o debate em torno do cinema brasileiro e internacional, comercial ou independente, em um eixo educativo, artístico e cultural.

Na última década, os filmes do cineasta coreano começaram a chegar ao Brasil, despertando admiradores e chamando atenção em relação à sua obra. O ritmo de produção de Hong Sang-soo vem impressionando a crítica especializada, de um lado por sua abundância, e de outro por sua qualidade e pela marca inconfundível de sua assinatura.

Só no ano de 2017 Sang-soo realizou três filmes, uma proeza realmente incontestável. Cinema, vida, celebração, foco em pontos de vista diferentes, imprevisibilidade, incongruências do amor e relações entre verdade e mentira são temas recorrentes em seus filmes, que apesar de possuírem uma superfície aparentemente fácil, guardam reflexões profundas sobre a difícil tarefa de viver no mundo atual.

O forte das tramas de Hong Sang-soo é a abordagem do cotidiano de seus personagens. Na maioria das vezes, eles se confundem com o próprio cinema, em um exercício metalinguístico fascinante e permanente em sua obra. Suas produções ora são realizadas na Coreia do Sul, ora em países da Europa, em especial na França.

A metalinguagem em seus filmes se tornou mais evidente ainda depois de 2015, quando filmou 'Certo agora, errado antes' e conheceu a atriz Kim Min-hee, com quem se envolveu amorosamente e que se tornou sua musa e sua protagonista nas obras subsequentes. O filme 'Na praia à noite sozinha' aborda a relação entre um diretor de cinema e sua atriz, e o encontro entre vida pessoal e vida profissional invade de vez sua carreira, ganhando manchetes em jornais e holofotes em prestigiados festivais de cinema.

Em seus filmes, o diretor reafirma seu traço autoral, o que faz dele um artista cultuado por muitos e torna seus trabalhos obrigatórios para os cinéfilos do século 21.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Paramount Channel Programação Semanal 1º a 07 de abril