Clientes de TV por Assinatura de São Paulo começam a receber alertas de desastres


Provedor  regional

Desde segunda-feira (28/10) os assinantes de TV por Assinatura do estado de São Paulo passam a contar com serviço de alertas de desastres em sua programação. As mensagens vão alertar sobre desastres como alagamentos, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais, chuvas de granizo, entre outros. 

O projeto é coordenado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em conjunto com as prestadoras de TV por Assinatura e os órgãos vinculados à Defesa Civil, representados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad). 

A decisão sobre o envio dos alertas e os respectivos conteúdos são de responsabilidade do Cenad e da Defesa Civil dos estados e municípios. Já as prestadoras são responsáveis pela disponibilização do meio (ferramenta) que viabiliza o envio dos alertas.

O recurso já está disponível aos assinantes das empresas Claro (NET), Vivo, Oi, Sky e NossaTV, nos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Alagoas. Até o final do ano estará implantado em todo o País, conforme o seguinte cronograma: 



Como funciona
O cliente de TV por Assinatura receberá a mensagem de alerta em formato de um pop-up (imagem sobreposta à tela) com tempo de exposição de 10 segundos, com opção de o assinante fechar o pop-up se desejar. 

Não será necessário cadastro por parte dos assinantes indicando interesse em receber as notificações de emergência pela TV paga, nem é possível bloquear o recebimento das mensagens. 

Os usuários serão informados sobre o início das notificações por meio da mídia e, também, pelo envio de mensagens pop-up com os dizeres: "DEFESA CIVIL: agora os ALERTAS de RISCO estão na sua TV. Fique ligado!" 

A notificação de desastres naturais, via TV por Assinatura, é complementar ao encaminhamento de alertas por mensagem de texto (SMS), para as ocorrências mais graves. O projeto de nacionalização do envio de alertas de emergência via SMS foi concluído em 2017. Ao total, foram disparadas mais de 700 milhões de mensagens para 6,7 milhões de clientes da telefonia móvel de todo o País, entre fevereiro de 2017 e agosto de 2019.   

A exemplo de países referência em comunicações de emergência em situações de preparação e respostas a desastres, esta nova ferramenta foi integrada em uma arquitetura funcional única.  Dessa forma, o técnico da Defesa Civil no momento da emissão do alerta determina o conteúdo, a abrangência geográfica e os canais de comunicação (SMS e TV por Assinatura) a serem utilizados. 

Para saber mais, acesse www.anatel.gov.br/dados/notificacao-de-alertas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

DUPLA DÁ VIDA NOVA A CASAS ABANDONADAS NA SÉRIE “ALISON E DONOVAN: REFORMANDO COM ESTILO”

Paramount Channel Programação Semanal 1º a 07 de abril