PAI E FILHOS SOCORREM FAMÍLIAS QUE TENTAM SE ADAPTAR À VIDA NA NATUREZA SELVAGEM

 
 
 
"VIDA REMOTA" chega à segunda temporada com histórias de pessoas que abandonaram centros urbanos, mas não conseguiram a sonhada subsistência
 
 
 
A família Raney
 
Eles decidiram viver longe da cidade e hoje patinam com as dificuldades que a falta de experiência e de conhecimento lhes trouxe: os participantes de VIDA REMOTA (Homestead Rescue), série que chega a sua segunda temporada em outubro, precisam de ajuda.
 
A partir de sexta-feira, 11 de outubro, às 22h, o Discovery exibe os episódios inéditos que seguem no encalço de Marty Raney e seus filhos Misty e Matt– eles são uma família especializada em socorrer pessoas que se meteram em apuros ao tentarem deixar para trás as preocupações e gastos dos grandes centros urbanos.
 
O êxodo de famílias que abandonam as cidades rumo a áreas remotas é um fenômeno que ganha vulto ano após ano nos Estados Unidos. Em busca de paz, sossego e de autonomia, eles deixam suas casas com água encanada e rede de esgoto para tentarem a vida em terras precisam que ser desbravadas.  O resultado, muitas vezes, não é o esperado – sem recursos para desfazer a mudança, as famílias ficam à mercê da natureza, correndo riscos que vão desde a falta de saneamento à exposição a enchentes, ao frio intenso e a predadores.
 
Marty Raney e os filhos, Misty e Matt, formam um trio de consultores especializados no resgate de pessoas nessa situação. Morador do Alasca desde a década de 1970, Marty criou os filhos em meio à natureza, ensinando-os as regras para subsistência nesse tipo de local.  
 
A cada episódio, uma família instalada em diferentes localidades dos Estados Unidos recebe a valiosa ajuda do trio.  Os Raney vão ao local, avaliam as condições e traçam um plano de ação que é basicamente constituído por medidas emergenciais que facilitem a adaptação e, a longo prazo, a subsistência. Estão entre elas a construção de novas casas, opções para cultivo de vegetais e para criação de animais que possam prover alimento. A proposta deles é planejar e implementar soluções rápidas, além de transmitir ensinamentos sobre como conseguir alimento e água em cada uma das propriedades, levando em consideração as necessidades das famílias e as possibilidades do local.
 
No episódio de estreia, o Rains – o casal Jeremy e Donna e a filha dos dois, Kaylee – vivem sobre solo contaminado na Reserva Nacional Daniel Bonne, estado de Kentucky. Os animais que eles tentaram criar foram devorados por predadores. São sete anos de tentativas frustradas de proteção das cabras contra as investidas dos coiotes, de longas jornadas em busca de água limpa e de sementes que nunca germinam. Misty coleta amostras de solo em toda a propriedade na busca por terreno apropriado para cultivo; Matt pensa em um abrigo seguro para os animais e Marty executa um plano para levar água até a casa dos Rains.
 
Na semana seguinte, Jeff Tatsch, um ex-militar, decidiu viver em meio aos Apalaches, em Valor Ridge, estado de Tennessee. Ele e a esposa Carol vivem há dois anos em um trailer instalado literalmente à beira de um barranco, sem água apropriada para consumo e sob risco constante.
 
SERVIÇO
VIDA REMOTA (Homestead Rescue)
Estreia: sexta-feira, 11 de outubro, às 22h
Classificação indicativa: 12 anos
 
 
Cenas da 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

DUPLA DÁ VIDA NOVA A CASAS ABANDONADAS NA SÉRIE “ALISON E DONOVAN: REFORMANDO COM ESTILO”

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO