Artistas do Grajaú se apresentam em mais uma edição do projeto "Territórios" no Sesc Pompeia



Responsável por apresentar uma elevada taxa de crescimento, uma das cinco maiores regiões de São Paulo, o Grajaú também é palco de artistas que com falta de recursos financeiros, mas com uma alta dose de determinação, conseguem gravar álbuns, se fazer presente no cenário cultural e buscar seu lugar ao Sol



Arte: Oga Mendonça

Dos dias 05 a 08 de dezembroo Sesc Pompeia será palco da 3° edição do "Territórios"projeto que pensa a territorialidade como expressão que irradiam diferentes iniciativas culturaisque tem como como premissa dar visibilidade a um local em cada edição. Como cenário para a pluralidade, a edição deste projeto traz reflexos do Grajaú, localizado na Zona Sul da cidade de São Paulo.

Grajaú, segundo o Dicionário Aurélio, é uma espécie de cesto fechado e oval, no qual os roceiros transportam galinhas e outras aves ao mercado. Ou um tipo de recipiente no qual é transportada a louça de barro, a cavalo ou a pé. Ou ainda uma espécie de caixa para acondicionamento de peixe seco.

Já o "país" Grajaú é margeado pelas águas da Represa Billings e pelo verde da Mata Atlântica, contando com mais de 360 mil moradores (IBGE, 2010). Palco de artistas como Criolo e Raquel Virgínia, do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira, a região manifesta energia criativa e artistas que se encontram aqui no Sesc Pompeia durante os quatros dias. Dentre os nomes que se apresentam na Comedoria e Deck da unidade:

Crédito: André Bueno


"Kalunga Grande: Rios de Sangue, Corpos Negros Jogados ao Mar" com O Grupo Identidade Oculta surgiu em 2006, a partir de um amontoado de coletivos do Programa Vocacional de Teatro. Há 13 anos na estrada, o grupo traz em seu histórico os espetáculos: Inocentes do Brasil, Nelson em Nós 1 - O Beijo no Asfalto, As Mulheres de Nelson, O lobo que há em mim, Francisca Travessia, além de diversas ações culturais como saraus, intervenções e cortejos cênicos. Desde sua formação, o grupo sempre atuou nas margens da cidade, fundão do Grajaú. Atualmente, o grupo ocupa o Espaço Cultural Cazuá, local de diversas fazeduras artísticas e construções de fortalecimento periférico. O núcleo de artistas criadores é formado por Alene Alves, Ariadne Caroline, Janaína Soares, Liliane Rodrigues e Paulo Henrique Sant' Anna.

Crédito Gustavo_Revaneio


Travas da Sul O Sarau Travas da Sul propõe intervenções artísticas múltiplas com apresentação de drag show, poesia, performance, apresentações musicais, oficinas, microfone aberto, bate-papo e intervenções. Em suas edições, artistas LGBTQIA+ propõem suas atividades com intuito dar visibilidade à arte LGBTQIA+ da periferia por meio da descentralização das produções e ações estético-políticas na cidade de São Paulo. Fortalecer e fomentar narrativas a partir do local de fala periférico, conscientizando a comunidade em geral tendo como veículo diferentes linguagens e fortalecendo a comunicação da comunidade sexo-dissidente com o território e a produção cultural local.

Crédito: Danilo Lanza

Graja Minas O coletivo Graja Minas foi formado inicialmente por 19 mulheres artistas da zona sul de São Paulo, do distrito Grajaú, e atualmente é composto por nove poetisas que pela da música expressam em suas letras a vivência do cotidiano periférico e de seus universos particulares, na busca pela inserção no movimento hip hop como forma de resistência e luta. Vivenciando a participação e a importância da mulher no movimento, desenvolveram o projeto "Da lama nasce à flor de lótus", valorizando os trabalhos que já estão sendo realizados por mulheres do território, trazendo a sonoridade feminina da região. Assim, buscam ultrapassar barreiras e reescrever a história da mulher para reparar os danos da afetação da estrutura machista na cena cultural.

Crédito: divulgação


Xemalami Xemalami, ou "xeque mate la misión", é um coletivo do distrito do grajaú, zona sul de São Paulo, formado em 2002 por um grupo de jovens e adultos que se reuniam em torno do xadrez e da cultura hip-hop. A partir de 2005, surge um braço do rap como uma extensão do projeto "Xadrez Sem Muros" com muitos frutos. As atividades do Xemalami são desenvolvidas nas ruas, escolas e demais espaços formais e informais com apresentações de grupos de rap, discotecagem, oficinas práticas, torneios, desafios e vivências com o xadrez gigante, produção de grafites e ocupação pacífica, ativa e transformadora de espaços públicos.

Pagode 27 Pagode da 27 é um grupo de pagode que nasceu da reunião de sambistas na Rua 27, no Grajaú, zona sul de São Paulo, por isso o nome escolhido. Desde o início, o Pagode da 27 chama a atenção dos amantes do gênero nas periferias da cidade e preserva a qualidade do samba de raiz, sem esquecer da atual realidade cultural no Brasil. Dentro da terceira edição do projeto "Território", no Sesc Pompeia, chegam acompanhados das participações de Raquel Tobias e Nicole Sacramento.

Além das atividades artísticas, a edição deste "Territórios" conta Vivências e Mesas de debate. Para maiores informações acesse

SERVIÇO:

Territórios - Grajaú

Kalunga Grande

Dia 05 e 06 de dezembro de 2019, quinta às 18h

Teatro. 16 anos

Grátis

Mesa de Conversa - As Lutas da Mulheres do Grajaú

Dia 05 de dezembro de 2019, quinta às 19h30

Área de convivência. Livre

Grátis

Sarau das Travas da Sul

Dia 05 de dezembro de 2019, quinta às 21h30

Comedoria. 18 anos

Grátis. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência

Mesa de Conversa - Matriarcas: nossos passos vão longe

Dia 06 de dezembro de 2019, sexta às 19h30

Área de convivência. Livre

Grátis

Pagode da 27

Dia 06 de dezembro de 2019, sexta às 21h30

Comedoria. 18 anos

Ingressos: R$9 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$15 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$30 (inteira).

Vivência pela Grajaú

Dia 07 de dezembro de 2019, sábado às 09h

20 vagas. Inscrições pelo Site

Ingressos: R$15 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$25 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$50 (inteira).

Todos São Paulo com Coletivo 011

Dia 07 de dezembro de 2019, sábado às 18h

Teatro, Rua Central e Deck.

Grátis. Livre

Grajaminas

Dia 07 de dezembro de 2019, sábado às 21h30

Comedoria. 18 anos

Ingressos: R$9 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$15 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$30 (inteira).

Xemalami

Dia 08 de dezembro de 2019, domingo às 15h

Deck

Grátis. Livre

Sesc Pompeia - Rua Clélia, 93.

Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal: sescsp.org.br/pompeia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

DUPLA DÁ VIDA NOVA A CASAS ABANDONADAS NA SÉRIE “ALISON E DONOVAN: REFORMANDO COM ESTILO”

Paramount Channel Programação Semanal 1º a 07 de abril