Marcos Palmeira fala ao Canal Like sobre seus recentes trabalhos no cinema

 


 

Marcos Palmeira esteve nos estúdios do Canal Like (530 da NET/CLARO) para falar sobre seus três novos trabalhos no cinema: "Intervenção", "A Divisão" (já lançados em circuito nacional) e "Boca de Ouro", exibido no Festival de Brasília e no Festival do Rio em 2019. No bate-papo com a repórter Anne Braune, o ator, que está de férias da TV desde o fim da novela "A Dona do Pedaço", conta que nunca imaginou trabalhar tanto aos 56 anos: "É um momento especial da minha carreira porque sou filho do cinema brasileiro, nasci no Cinema Novo, passei a década de 1980 filmando muito, depois fui para televisão, me tornei galã de novela, o mocinho, algo que eu jamais poderia imaginar. É muito bom poder transitar por todas essas áreas, mas acho que o cinema é minha grande casa", diz.

 

Em "Boca de Ouro", o ator interpreta um temido e respeitado bicheiro, figura praticamente mitológica no bairro de Madureira (Rio de Janeiro) durante os anos 60. Sua ambição, amores e pecados despertam a curiosidade do jornalista Caveirinha (Silvio Guindane), que procura uma ex-amante do criminoso para colher material para uma reportagem sobre a vida do contraventor. A produção é baseada na peça teatral de Nelson Rodrigues, de 1959, que já ganhou uma adaptação cinematográfica pelas mãos do cineasta Nelson Pereira dos Santos: "Fazer esse personagem dirigido por Daniel Filho é especial porque Daniel é um especialista em Nelson Rodrigues. É um personagem polêmico, que está no imaginário popular, todo mundo acha que esse cara existiu, mas na verdade é uma criação do Nelson. E, ao mesmo tempo, mostra a atualidade desse texto".

 

Outro longa estrelado por Marcos Palmeira é "Intervenção", que revela a rotina dos policiais nas UPPS – Unidades de Polícia Pacificadoras – do Rio de Janeiro e mostra como é o convívio deles com cidadãos ainda reféns do tráfico e da milícia. Baseado em histórias reais, o filme levanta questões atuais, como o roubo de cargas. O ator interpreta o Major Douglas e diz não temer comparações com Capitão Nascimento ou com o filme "Tropa de Elite": "'Intervenção' tem a força do 'Tropa de Elite', só que está sendo contato pelo lado da PM. O filme expurga a nossa realidade e mostra como a UPP tinha um sentido muito rico, mas não adianta colocar a polícia ali sem o resto: saneamento básico, escola, educação, saúde. A gente tem que repensar essa polícia, que está precisando de ajuda, de capacitação e de recurso. Tentei humanizar o Major Douglas; nas horas vagas ele gosta de assistir desenhos animados. A gente está expondo uma realidade sem tomar partido", define.

 

O ator também está no elenco de "A Divisão", trama baseada em histórias reais, que narra os bastidores do trabalho dos policiais da divisão Antissequestro (DAAS) no Rio de Janeiro para desmontar quadrilhas que transformaram sequestro relâmpago em indústria no final da década de 1990. O longa é um desdobramento da série produzida para a Globo Play, que já tem segunda temporada gravada. "No filme 'Intervenção', convivi com a polícia. E no 'A Divisão', com ex-presidiários. O filme prova que quando a polícia quer, ela resolve. Foi o que aconteceu para acabar com a onda de sequestro no Rio". E finaliza: "É importante a gente não ter vergonha de contar as nossas histórias. É mais um filme sobre policial? Que se façam 100 filmes! A nossa história tem que ser contada de vários ângulos", diz Palmeira.

 

Serviço:

Canal Like: 530 da NET/Claro

Entrevista – Marcos Palmeira

No ar segunda, dia 20 de janeiro, às 20h.

Assista também: quarta, dia 22, e sexta, dia 24, às 20h

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

TLC ESTREIA QUARTA TEMPORADA DE “OS BUSBYS + 5”

Pyong Lee fala do seu namoro atual e conta que já apanhou de namorada