Como os clubes da LaLiga mantêm os gramados em alta qualidade



Os responsáveis pelo gramado de cada clube da competição usam técnicas diferentes para cuidar, dependendo da área geográfica. O aplicativo 'Greenkeeper' é essencial para manter o gramado em boas condições, melhorar sua qualidade visual e, acima de tudo, garantir a segurança dos jogadores.

As partidas em que o clima adverso - como chuva forte, geada ou neve - afetava o estado do gramado e, em muitos casos, a celebração do espetáculo, ficaram no passado. As novas técnicas de manutenção introduzidas pelos responsáveis dos gramados de cada estádio, com a estreita colaboração de Pedro Fernández-Bolaños (foto), coordenador de qualidade dos campos de jogo da LaLiga, tornam a competição espanhola segura para os jogadores e muito vistosa para os torcedores.



O Regulamento para a Transmissão Televisiva marca o caminho para que o gramado de cada estádio da competição esteja em perfeitas condições. Entre os requisitos a serem cumpridos pelas normativas audiovisuais, estão: corte da altura da grama entre 20 e 30 milímetros da superfície; linhas do campo de jogo em formatos retilíneos e regulares, de acordo com a largura das postagens da meta; e também que a bola consiga rolar perfeitamente.

E isso pode ser medido/analisado pelo aplicativo Greenkeeper, que fornece todo tipo de informação para conhecer a evolução dos campos de jogo, riscos e oportunidades de melhoria, sendo fundamental para os relatórios feitos pelos responsáveis dos gramados. Esta aplicação garante que os padrões de qualidade sejam cumpridos, para que pareçam uniformes e seguros para os jogadores. Mesmo que o trabalho de manutenção seja diferente em cada região do país.

Afinal, dependendo da área geográfica da Espanha, o gramado recebe um tipo de tratamento específico: na parte norte do país, por exemplo, que normalmente recebe as chuvas mais fortes, o trabalho é diferente do realizado na parte central, que sofre com geadas no inverno - e também do feito no sul espanhol, que possui um intenso calor no verão -, mas a qualidade é sempre a mesma. Vicente Alpuente, diretor de Instalações e Manutenção do Villarreal CF, destaca que "os métodos de manutenção do gramado mudaram muito, estamos apostando em variedades de grama, sistemas de proteção e resistência ao sol do verão".

A cobertura de San Mamés reduz a entrada de luz



As condições climáticas de Bilbao, juntamente das características do estádio San Mamés, fazem com que o gramado necessite de cuidados especiais. "Se a entrada de luz solar é reduzida, deve-se fazê-la de forma artificial", diz Ángel Muñoyerro, chefe do gramado do Athletic Club. Isso porque no estádio do clube, em que parte do campo sofre com a falta de radiação solar, é o sistema artificial (foto) que ajuda no crescimento e manutenção do gramado.

O tipo da grama, híbrida, também é outra particularidade do San Mamés, sendo amplamente utilizada em estádios fechados ou semifechados, proporcionando maior estabilidade ao solo e reduzindo lesões. Outro estádio que utiliza o sistema de luz artificial para cuidar do gramado é o do CA Osasuna, que ainda sofre com o frio do inverno em Pamplona, e precisa de cobertores térmicos para ajudar a germinar a grama.

O tratamento de inverno do Coliseu

Eduard Rovira, responsável pelo gramado do Coliseu Alfonso Pérez, do Getafe, comenta que "no inverno é difícil manter a qualidade dcampo, pois quando a temperatura do solo cai abaixo de 6 graus a planta para, entra em dormência e dificulta a assimilação de nutrientes e a recuperação de danos causados pelo uso". No inverno, segundo Rivera, é importante entrar com a densidade alta da planta, já que durante esse período ela se perde e é difícil de recuperar. "Nesses períodos, nós semeamos apenas com um tipo de semente, que é indicado para climas frios".

Os invernos na área central do país são geralmente difíceis, com baixas temperaturas e geadas durante a noite. "As mantas térmicas ajudam a dar mais temperatura ao gramado e a germinar as sementes mais rapidamente, para que a planta funcione melhor. Recomenda-se, em geral, que isso dure entre um período mínimo de 5 dias e um máximo de 15 para poder realizar os tratamentos no gramado ". Vele lembrar que os cobertores não prejudicam a irrigação, já que conseguem filtrar a água - isso explica o fato de eles serem utilizados quando há previsão de fortes chuvas na região. Mas sua utilização necessita de cuidados: "colocar as mantas por mais de 48 horas pode acabar queimando a grama", completou.

Outro estádio que precisa de um cuidado exaustivo com o gramado é o do CD Leganés, que fica a pouco mais de 5km da casa do Getafe CFNo estádio Butarque, o controle sobre a grama é feito com "medições diárias da umidade do solo". A aplicação de produtos naturais para aumentar as defesas da grana como bioestimulantes e algas é muito comum, assim como aderir produtos para a melhor conservação da umidade no solo e evitar o estresse hídrico. A melhoria da qualidade visual do gramado é feita antes dos jogos, com a aplicação de produtos foliares como nitrogênio ou ferro.



A escarificação de Sánchez-Pizjuán para melhorar a aderência do gramado

No estádio do Sevilla FC, Ramón Sánchez-Pizjuán, o trabalho de escarificação método de preparo da terra baseado no rompimento do solo através da penetração de hastes mecânicas, com a utilização de um equipamento agrícola denominado "escarificador" - é usado para manter o gramado em perfeitas condições.

Carlos Benegas, responsável pelo gramado da equipe andaluza, ressalta que "tais trabalhos consistem em diminuir a densidade da grama para evitar fungos e arejar o chão. Essa técnica melhora a absorção de água e nutrientes, sendo mais benéfica para o campo". A escarificação deve ser "realizada durante os períodos de crescimento ativo da grama, que geralmente ocorre em março, quando a primavera chega e a temperatura melhora". O trabalho é feito com uma máquina de corte, que usa uma lâmina de corte vertical, que dá mais aderência.

Já no Sul, especificamente em Granada, a equipe de Nasrid - seguindo as recomendações da LaLiga - melhorou a condição do gramado de Nuevo Los Cármenes (foto), graças à fertirrigaçãotécnica de aplicação simultânea de fertilizantes e água, através de um sistema de irrigação, onde a grama absorve nutrientes através das folhas e raízes. Por sua aplicação direta, os efeitos positivos se tornam visíveis no curto prazo.

O tratamento é realizado uma vez por semana e é aplicado à irrigação do gramado. Este sistema, que utiliza métodos elétricos, elimina as técnicas usadas no passado que estavam associadas a máquinas pesadas. A grama, portanto, sofre menos e as ondulações são evitadas.



A grama do estádio de Gran Canaria, e o "clima do Saara"

As condições climáticas em Gran Canariaestádio do Las Palmas (foto), são muito diferentes do resto do país. "No verão, usamos um produto que aplicamos em campo, que nos permite baixar a temperatura da grama no soloDe resto, continuamos tratando-o da mesma maneira, porque temos um verão ameno, e não 40 graus", diz Santiago Sosa, responsável pelo gramado do clube.

"Quando os meses de setembro e outubro chegam, devido à influência que temos do Saara, há limas e poeira em suspensão. E como Já estamos no meio da temporada, não podemos fazer nada além de trabalhar com produtos que suavizam esses impactos", explica Santiago. "Utilizamos produtos diferentes, e fazemos trabalhos mecânicos. Variamos as porcentagens de nutrientes, dependendo da incidência de temperatura, para manter a intensidade da cor dessa maneira", disse.



Greenkeeper, o "aplicativo" da LaLiga que ajuda a melhorar a qualidade do gramado

O aplicativo Greenkeeper é usado para o controle e geração de relatórios relacionados ao estado do gramado de cada estádio da LaLiga - uma de suas principais características é o conforto que oferece aos usuários. "Com o aplicativo, o diretor da partida baixa o arquivo antes do jogo começar, para verificar todos os dados. Depois, isso é confrontado com o que colocamos no relatório, e logo transferido para o delegado da outra equipe, para que fique ciente das condições em que o jogo será disputado", emendou Santiago Sosa.

"O Greenkeeper é muito interessante, porque eu posso ver em que condições meu time jogará quando disputarmos uma partida fora de casa. Existe um banco de dados onde eu posso ver em que condições outras equipes estão jogando. Ele fornece muitos dados: dureza, altura de corte ou, por exemplo, se houve realimentação ou não. Esses dados nos ajudam a melhorar o dia a dia e a trabalhar no próximo jogo ", concluiu.

Não é só futebol. É LaLiga.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

TLC ESTREIA QUARTA TEMPORADA DE “OS BUSBYS + 5”

Pyong Lee fala do seu namoro atual e conta que já apanhou de namorada