Titi Müller estreia nova temporada de "Anota Aí" na África do Sul, dia 09 de outubro no Multishow



Créditos: Divulgação Multishow


Titi Müller dedica pela primeira vez uma temporada completa de "Anota Aí" ao continente africano. A estreia será no dia 09 de outubro, às 18h, no Multishow. Ao longo de 8 episódios, a apresentadora conhece lugares especiais e pontos turísticos da África do Sul, como a Cidade do Cabo, Cape Point, Joanesburgo, entre outros, e compartilha dicas de passeios, gastronomia e compras. Com produção da Producing Partners, "Anota Aí" será exibido sempre às sextas-feiras.

Na nova leva de episódios, Titi se aventura num sidecar; sobe a Table Mountain, principal cartão postal da Cidade do Cabo; visita Pigcasso, uma porca que pinta quadros e é considerada uma das maiores artistas da África do Sul; passeia pelas vinícolas de Stellenbosch; experiencia a parte hipster de Joanesburgo, entre outros passeios memoráveis.

A apresentadora comenta que tinha o sonho de visitar o país desde criança e que foi um privilégio conhecer a região nas gravações do programa. Destaca ainda os aspectos culturais mais marcantes: "Eu fiquei maravilhada com a quantidade de visuais arrebatadores no país, que é vibrante. Cada lugar é especial por diferentes motivos. A África do Sul é muito viva, mas o que mais me chamou atenção é o fato de que eles têm onze línguas oficiais. Eu fiz uma aula de Xhosa, um dos dialetos, que apresenta muitas manobras de língua difíceis de falar, e consegui arriscar algumas frases inteiras. Essa diversidade linguística é muito expressiva e é reproduzida na música e em toda a cultura da região. A gastronomia me lembrou uma comida caseira muito gostosa, temperada e apimentada, com uma riqueza fantástica de sabores".

Para Titi, a melhor parte da África do Sul é o povo local: "Nunca vi pessoas tão carismáticas, com sorriso aberto e que te acolhem tão bem como lá. Fiz conexões muito fortes com moradores que conheci em gravações nos restaurantes, na frente e fora das câmeras. Eles têm muito carinho com a natureza, com a cultura, e orgulho de serem sul-africanos. O nosso papel é o de dar voz e lugar para essas pessoas falarem, principalmente quando se trata de questões raciais. O passado histórico e recente é muito delicado e tomamos cuidado para abordar esses assuntos com respeito. Fomos na casa do Nelson Mandela, no museu do Apartheid e no museu do Distrito Seis e procuramos escutar tudo que quem passou e passa todos os dias por essa discriminação tem a dizer".


Entrevista com Titi Müller:

1) Como foi a experiência de gravar a nova temporada de Anota Aí grávida?

"Com certeza essa foi a temporada mais especial que gravamos até agora - e na qual eu mais me emocionei. Foi um privilégio grande poder viajar grávida para um país tão incrível, porque nossa percepção de tudo muda - as sensações são mais intensas e a flor da pele. Eu viajei com seis semanas de gravidez, após vir de uma maratona de Prêmio Multishow e Rock in Rio. Eu tive apenas duas noites em São Paulo para preparar tudo, desde mala até os exames pré-natal. Fazer mala para o Anota Aí é complexo porque são muitos figurinos, e eu ainda estava no pico do enjoo e do cansaço. A maioria das grávidas que já passaram por isso sabem do que estou falando, essas primeiras semanas são super delicadas. Quando formulamos essa temporada da África do Sul, eu ainda não estava grávida. Precisamos fazer alterações, não pude fazer esportes radicais, evitei programas de impacto como safari, e minha médica não liberou de eu beber vinhos - tive que fingir que tomava no programa. Mas, nos adaptamos e deu certo. É uma temporada muito linda e rica, nós mostramos várias facetas desse lugar tão mágico que é a África do Sul. Foi um desafio físico muito grande, foi cansativo e ainda mais estando grávida, mas a equipe foi muito acolhedora. Fizemos um esquema de gravações mais leve que das outras temporadas, então deu tudo certo."

2) O que mais te surpreendeu na África do Sul?

"O que mais me surpreendeu foi o visual, porque eu já tinha várias referências sobre música, comida e povo. Eu sabia que o país era lindo, mas não imaginava que tão lindo. Cada paisagem era realmente de tombar o queixo, e cada lugar que íamos a paisagem mudava. Fomos do safari à praia, tivemos contato com vida selvagem e animais de forma muito única. Cape Town é uma das cidades mais lindas que já visitei na vida, foi arrebatador."

3) Como foi o seu contato com a população da região?

"A comida da África do Sul é deliciosa, o visual é incrível, a natureza é deslumbrante e a música é maravilhosa. Mas, com certeza o melhor do país é o povo, que é o mais acolhedor e carismático que já gravei. Isso foi inclusive o que recheou essa temporada de forma muito única. Nunca mostramos tanto o povo de um lugar como agora. Todos lugares que gravei fiz amizades, é um povo que te acolhe sempre com sorriso no rosto e algumas pessoas eu vou levar no meu coração pelo resto da vida."

4) O que mais te marcou na cultura e gastronomia sul-africanas?

"O que mais me marcou é como é parecida com a nossa gastronomia e como é saudável. Eu estava acostumada a gravar em lugares com muito carboidrato. A temporada mais recente foi em Miami, com comidas fritas e típicas dos Estados Unidos. Na África do Sul, a comida já é muito saudável, gostosa e extremamente temperada - o que, em alguns momentos, foi um desafio para o estômago da grávida. Eu estava com olfato e paladar bem diferentes do que em temperatura e pressões normais. Gostaria inclusive de voltar para lá e provar todas as comidas de novo, para saber se é aquele mesmo gosto. O fato de eu estar grávida me deixa com muita fome, mas, ao mesmo tempo, estava muito enjoada. Gostaria de ter voltado lá depois do primeiro trimestre, quando o enjoo passou totalmente, substituído por uma fome de leão. Os ambientes dos restaurantes de lá também são muito acolhedores, dá vontade de ficar comendo o dia inteiro."

5) Quais foram os lugares que você mais gostou e gostaria de retornar com Benjamin?

"Todos os lugares, mas principalmente os que têm contato com a vida selvagem e com os animais de forma mais natural. Eu quero levar o Benjamin para visitar os pinguins perto do Cabo da Boa Esperança; para conhecer a Pigcasso e o santuário de Avestruz, onde também tem jacaré e cobra. Quero com certeza levar ele em um safari, muitos programas. Quero voltar c Benjamin em todos os lugares que visitei com o Anota Aí e fora do programa."

6) Você passou por algum perrengue durante as gravações? Como foi?

"Eu tive uma intoxicação alimentar no hotel, comendo macarrão. Passei bem mal, tivemos que chamar um médico para me avaliar porque eu estava grávida, sem conseguir me hidratar. Fiquei bem mal e sem gravar por dois dias, então as gravações ficaram mais corridas, o que foi um desafio a mais. Nós gravamos no total 80 pautas, dez itens por episódio. Logo, não temos o luxo de poder derrubar uma diária. Fiquei aflita com isso, mas mais uma vez a equipe do Multishow ficou super em cima e a produtora também foi muito acolhedora. Também fiquei preocupada na época porque não sabia se era uma infecção, se eu precisaria ir para o hospital e se me liberariam por eu estar grávida. Queria muito entregar essa temporada, e o bebê de um pique a mais, mas esse perrengue foi chato."

7) Quais foram os principais desafios de gravar pela primeira vez no continente africano?

"O principal desafio não teve a ver com o continente africano, mas sim com a posição geográfica de onde gravamos. Foi a temporada em que mais enfrentamos vento, e tivemos gravações externas o tempo todo. Então, quando gravamos na rua, tudo em volta voa, principalmente na região mais ao sul, tínhamos problemas de microfone, de comer cabelo e até de desconcentração quanto o vento ficava mais forte. Tive que abstrair em muitos momentos. Passamos também por diversas mudanças de temperatura, do frio ao calor, por isso o figurino de Anota Aí é complexo. Mas, conseguimos contornar facilmente todos esses desafios."

8) Qual é a principal recomendação que você daria a quem vai visitar a África do Sul pela primeira vez?

"Vá de peito aberto para a África do Sul como um todo. Mergulhe de cabeça em toda a culinária, cultura. Converse com as pessoas, escute o povo, mas também dê atenção para a história recente do país. Temos tanto a aprender com esse passado recente, não tem como visitar um lugar desses e não olhar para isso. Nem todos os assuntos são leves, tem assuntos delicados e densos, mas precisamos olhar pra todos eles. É fácil ficar só nos lugares lindos, nas vinícolas da África do Sul, só contemplando, e isso tem que ser feito, mas também existe um aprendizado grande no país. Seria uma pena ir para lá e não olhar isso, não tentar olhar a subjetividade das desigualdades raciais e de todo o contexto histórico que levou a África do Sul até onde está hoje."

9) De que forma essa temporada foi diferente das anteriores?

"Nessa temporada, mais uma vez focamos em só um país, contemplamos várias cidades. Percorremos muitas estradas, foi muito legal. Acho q o principal é, justamente, essa ambivalência, e muitas vezes a gente falar com um pouco mais de seriedade sobre alguns assuntos - porque nem tudo conseguimos falar com sorriso no rosto. Essa temporada está muito leve, vibrante, divertida, prestando serviços de dicas, mas fala também de assuntos delicados como racismo. Visitamos museu do Apartheid, casa do Nelson Mandela, e não foram pautas fáceis de fazer, mas necessárias."

10) Como você está conciliando atualmente sua profissão com ser mãe?

"Estou de licença maternidade até novembro. Atualmente, estou trabalhando de casa divulgando o Anota Aí e outros trabalhos pontuais que acontecem. Também fico 24h por dia com o Benjamin. Mas ele é parceiro, parece que entende quando tenho compromisso profissional. Nesses momentos, ele me dá um tempinho e não chora, aí quando desligo o telefone, é aquela boca enorme para mamar. A gente não concilia a profissão com ser mãe, a gente se vira."

11) Como está sendo a experiência da maternidade durante a quarentena? Quais são os principais desafios para você?

"A experiência está sendo bem desafiadora, e a principal questão é a nossa rede de apoio, que ficou bem limitada. Meus pais ainda não puderam conhecer o Benjamin, porque moram no Sul e, por serem de grupo de risco, ainda não achamos seguro eles viajarem de avião. É muito triste, eu gostaria de poder estar desfilando na rua com meu bebê, de estar o tempo todo com minhas amigas aqui em casa. A dinda dele, Laura Vicente, veio aqui pouquíssimas vezes, sempre pegando ele no colo de máscara e com todos os cuidados. É triste, mas ao mesmo tempo dá uma energia, foco e esperança muito grandes. Quando eu olho para ele, entendo que precisa dar tudo certo. Vamos passar por isso com certeza e vai ser uma história para contar para ele sobre o ano em que ela nasceu. O pior, na verdade, foi durante a gravidez, quando era de grupo de risco e fiquei completamente confinada em casa. Mas, agora de vez em quando vamos ao parque para não enlouquecer. E está sendo bom que eu e Tomás estamos totalmente focados no Benjamin - não tem show, jantar com amigos, não há outras coisas para fazer. Então, a única coisa que temos agora é ficar aqui com ele."


<< ANOTA AÍ (NOVA TEMPORADA - ÁFRICA DO SUL)
Estreia: 09 de outubro, sexta, às 18h, no Multishow
Exibição: sextas, às 18h

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

TLC ESTREIA QUARTA TEMPORADA DE “OS BUSBYS + 5”

Pyong Lee fala do seu namoro atual e conta que já apanhou de namorada