Drinques, empreendedorismo e muita competição: por que acompanhar ‘Shaking The Bar’, novo reality do Sony Channel?


Com episódios inéditos toda terça, às 23h, o público confere os altos e baixos na busca pelo bar perfeito

 

Créditos: Sony Channel/Guido Ferreira. Mais fotos aqui

 

Quem nunca sonhou em ter seu próprio bar! Em 'Shaking The Bar', novo reality show do Sony Channel, os melhores bartenders do Brasil competem por um investimento que vai possibilitar que abram seu próprio bar. O canal exibe o programa com exclusividade semanalmente, toda terça, às 23h.

 

Apresentado por Facundo Guerra, um dos empresários mais influentes da noite paulistana, 'Shaking The Bar' também conta com um júri de especialistas em coquetelaria: Alê D'Agostino, que já foi eleito pela Veja Comer e Beber como Bartender do Ano e é fundador da Apothek Cocktails & Co, e Michelly "Mia" Rossi, eleita pela Folha de S. Paulo em 2019 como a melhor bartender de São Paulo.

Confira três motivos para provar 'Shaking The Bar':


 

1. Sirva-se com empreendedorismo on the rocks

'Shaking The Bar' é um reality show que vai além dos prazeres de um bom drinque: a competição mostra ao público o processo por trás da criação e gestão de um bar de sucesso.

Na atração, os participantes são testados como potenciais donos de um negócio, enfrentando desafios de empreendedorismo desde a concepção da ideia, marketing, finanças e logística até a montagem final do empreendimento. Cada episódio conta com convidados especiais, especialistas do mercado, que dão dicas aos bartenders e ajudam o apresentador na avaliação de tais habilidades na busca pelo bar perfeito.

Entre as participações especiais estão nomes como Fátima Pissarra, CEO da Mynd, e Carol Paiffer, CEO da ATOM S/A e investidora no Shark Tank Brasil, atração de sucesso do Sony Channel, atualmente no ar em sua oitava temporada.


 

2. Que vença o melhor!

Como toda boa competição, os episódios de 'Shaking The Bar' são recheados de surpresas e fortes emoções, com cada participante fazendo de tudo para não ser o eliminado da semana. Em uma disputa de alto nível, o programa desafia 14 bartenders de vários estados do Brasil e o vencedor leva um prêmio de R$ 500 mil para começar o seu próprio bar.


Além dos desafios de empreendedorismo, os competidores rivalizam em provas de coquetelaria, que testam sua capacidade e criatividade na concepção e desenvolvimento de drinques. A avaliação técnica fica por conta de Alê D'Agostino e Michelly "Mia" Rossi, renomados especialistas em mixologia que integram o júri fixo da atração.


 

3. E nada como um bom drinque…

Negroni, cosmopolitan ou dry martini? Em 'Shaking The Bar', o público tem a chance de ver de perto e aprender como os drinques clássicos são feitos por diferentes profissionais da coquetelaria.

Os competidores são constantemente testados e desafiados a ressignificar bebidas já conhecidas e renomadas, além de apresentarem drinques autorais para os jurados e a audiência. Com muita técnica, os participantes precisam provar que dominam a combinação dos ingredientes, a diversificação e intensificação de sabores, aromas e texturas, proporcionando uma experiência degustativa única.

 

Muita competição, bons drinques e empreendedorismo junto e misturado na busca pelo bar perfeito. 'Shaking The Bar' é uma coprodução da Sony Pictures Television com a produtora Save the Queen. A atração, que reúne 10 episódios, conta com a Diageo - líder global em bebidas premium - como patrocinadora master. A cada capítulo do reality show, o público poderá desvendar ainda mais sobre alguns dos rótulos pertencentes a marca. São eles: Ypióca, Don Julio, Bullet, Ketel One Vodka, Ketel One Botanical, Tanqueray, Zacapa, Johnnie Walker Black e Singleton.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SexPrivé Club: Nova apresentadora

Cine Gloob apresenta mais de 40 filmes no mês de Maio

​AMC Networks International – Latin America continua desafiando as tendências do mercado