Canal Brasil apresenta “Especial Carnaval”

 


Na semana que antecede a maior festa popular do Brasil, o canal exibe filmes sobre a temática, incluindo o inédito "As Pastoras – Vozes Femininas do Samba" (2018)

 

Entre os dias 25/02 e 1º/03, o Canal Brasil entra em clima de Carnaval e exibe, na faixa das 18h, filmes que abordam a temática. O documentário inédito "As Pastoras – Vozes Femininas do Samba" (2018) abre a programação. "Vai-Vai: 80 Anos nas Ruas" (2011), "O Próximo Samba" (2017), "82 Minutos" (2015) e "Memória em Verde e Rosa" (2016) vão ao ar nos dias que seguem.

 

ESPECIAL CARNAVAL:
Início: segunda, dia 25/02, às 18h
1º horário: de 25/02 a 1º/03, às 18h
Reprise: no dia seguinte à primeira exibição, às 8h

 

AS PASTORAS – VOZES FEMININAS DO SAMBA (2018) (74')
INÉDITO E EXCLUSIVO
Horário: segunda, dia 25, às 18h
Reprise: terça, dia 26, às 8h
Classificação: 10 anos
Direção: Juliana Chagas
Sinopse: O documentário de Juliana Chagas passeia pela história de vozes femininas da  Velha Guarda da Portela e destaca a representatividade da mulher em um meio reconhecidamente dominado por homens. O longa-metragem caminha por depoimentos de Iranete Ferreira Barcellos, a tia Surica, intérprete de Memórias de um Sargento de Milícias, de Paulinho da Viola, no desfile de 1966 e célebre integrante da "Majestade do Samba"; Neide Sant'anna, filha de Chico Sant'anna, compositor símbolo da agremiação; Áurea Maria, filha de Manacéa, lenda da Música Popular Brasileira; e Jane Carla, afilhada de Dona Jurema, histórica baiana da azul e branco de Madureira. Engendrando a narrativa, a cineasta caminha pelos eventos que movem uma escola durante o ano, como a feijoada, ensaio técnico, desfile e a tão temida apuração. Tal percurso serve para salientar a importância das vozes femininas como guias espirituais de toda uma comunidade.

 

VAI-VAI: 80 ANOS NAS RUAS (2011) (99')
Horário: terça, dia 26, às 18h
Reprise: quarta, dia 27, às 8h
Classificação: 12 anos
Direção: Fernando Capuano
Sinopse: O diretor Fernando Capuano acompanhou o cotidiano da Vai-Vai, maior vencedora do carnaval paulistano, de dezembro de 2008 a fevereiro de 2011. Em pouco mais de dois anos de convivência, o cineasta foi capaz de dissecar o universo desta premiada agremiação, conhecendo suas histórias, lendas, vitórias e tragédias. O resultado dessa proximidade transformou-se neste documentário, escolhido como melhor filme pelo júri popular na 35 ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em 2011.

 

O PRÓXIMO SAMBA (2017) (107')
Horário: quarta, dia 27, às 18h
Reprise: quinta, dia 28, às 8h
Classificação: 12 anos
Direção: Marcelo Lavandoski
Sinopse: O documentário de Marcelo Lavandoski acompanha, em detalhes, a preparação da Mangueira para o Carnaval de 2016, ano em que homenageou Maria Bethânia na avenidaO barracão de montagem é o ponto de partida e mostra a concepção do enredo "Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá" desde o desenho inicial das fantasias, a concepção da sinopse do tema e a escolha final do samba a ser apresentado na Marquês de Sapucaí. A homenageada conta como recebeu a notícia do tributo, a aprovação de seu orixá para o tema e a emoção de entrar na avenida como a grande atração do desfile.

 

82 MINUTOS (2015) (128')
Horário: quinta, dia 28, às 18h
Reprise: sexta, dia 1º, às 8h
Classificação: 12 anos
Direção: Nelson Hoineff
Sinopse: Neste filme, exibido como parte da programação do Festival do Rio, Nelson Hoineff desvenda o que há por trás da construção dos desfiles da Marquês de Sapucaí. Com imagens dos bastidores da Portela, que vão desde a escolha do samba-enredo até a apuração dos votos. Coproduzida pelo Canal Brasil, a película documenta os momentos cruciais e decisivos da preparação das escolas de samba. Com o olhar mais atento aos indivíduos em lugar do mais habitual enfoque de massa, Hoineff detalha elementos de composição do esforço coletivo, como a emoção de passistas, a expectativa de concorrentes, o vigor de instrutores e a autoridade suprema de dirigentes. Indo além do registro documental, a película produz voos estéticos de grande beleza, como tomadas fechadas de um ensaio de mestre-sala e porta-bandeira e uma sequência que acompanha a caminhada performática de uma sambista.

 

MEMÓRIA EM VERDE E ROSA (2016) (90')
Horário: sexta, dia 1º, às 18h
Reprise: sábado, dia 02, às 8h
Classificação: Livre
Direção: Pedro Von Krüger
Sinopse: O filme faz um passeio pela memória da comunidade antes mesmo da fundação da agremiação em abril de 1928. Imagens de acervo mostram a chegada dos primeiros moradores ao morro, muitos vindos do nordeste do país, e a construção das primeiras casas na região. Os emigrantes traziam consigo suas heranças históricas e culturais, e os terreiros de candomblé e umbanda abrem o caminho para as primeiras rodas de samba, reprimidas pelo governo na época. Surgia, então, o embrião para o nascimento do Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, fundada por Carlos Cachaça, Zé Espinguela e Cartola – em depoimento de arquivo, o compositor de "As Rosas Não Falam" recorda sua história na região. Os muitos talentos nascidos sob o manto verde e rosa recordam as várias histórias vividas dentro do barracão. Nelson Sargento comenta a dificuldade para ganhar a vida com samba, e conta como manteve o emprego diurno de pintor de paredes para manter sua renda. Carlinhos do Pandeiro revela o início da paixão pelo instrumento que herdou para o próprio sobrenome, e Tantinho resgata a curiosa história de como foi recebido por Cartola ao apresentar seu primeiro samba, escrito quando tinha apenas 12 anos de idade. Todos os registros são complementados com imagens de muitas rodas de samba do início da agremiação, e enredos que marcaram época no carnaval do Rio de Janeiro.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

Destaques da programação Canal OFF - 01 a 05 de abril