Banda de choro Papo de Anjo apresenta seu projeto em homenagem a Ernesto Nazareth

 

O grupo é destaque em documentário e show inéditos no SescTV



Papo de Anjo, Nailor Proveta e Edson José Alves. Foto: Piu Dip.

 

A banda paulistana de choro Papo de Anjo participa de episódio da série Passagem de Som, no dia 16/4, domingo, às 21h, no SescTV. No documentário, os artistas visitam a casa do clarinetista Stanley Carvalho; apresentam uma roda de choro; e falam sobre o processo de escolha das músicas para o álbum Sarambeque – 150 Anos de Nazareth, que gravaram em tributo ao pianista e compositor Ernesto Nazareth. O repertório do disco pode ser conferido no show do grupo para a série Instrumental Sesc Brasil, exibido na sequência (assista também em sesctv.org.br/avivo). Inéditas, as atrações têm direção geral de Max Alvim.

 

Na casa do clarinetista Stanley Carvalho, os integrantes da Papo de Anjo lembram o início da banda, em 1998, e a gravação do primeiro CD, em 2003, com outra formação. "Uma das características fortes desse grupo são os arranjos, que têm caráter muito camerístico (para pequenas orquestras)", afirma o violonista Lula Gama.

 

O episódio da série Passagem de Som acompanha uma roda de choro com os instrumentistas na Praça Laerte Garcia da Rosa, na capital paulista, onde o flautista Daniel Allan recorda como a atividade começou. O músico assegura que o encontro é realizado no último domingo de cada mês. Já o violonista Edmilson Capelupi fala sobre o quanto aprecia tocar ao ar livre. "É muito gostoso porque o choro começa informalmente dentro de casa".

 

O documentário revela que, após um hiato de nove anos, o Papo de Anjo retornou mais forte, no final de 2012, com o projetoSarambeque – 150 Anos de Nazareth, lançado no ano seguinte. O percussionista Betinho Sodré conta que os músicos já conheciam a obra de Ernesto Nazareth, mas para trabalhar no repertório do CD foram pesquisar outras composições do pianista. "A gente queria fazer uma mistura mesmo, de canções que não tinham sido registradas, ou pouco registradas, e algumas mais conhecidas também", explica. 

 

Ainda no Passagem de Som, Capelupi conversa sobre o ineditismo da banda por executar, com diversos instrumentos, composições de Nazareth que, até então, eram executadas apenas em pianos, como Dor Secreta e O Alvorecer. Esta última tem arranjo do clarinetista Nailor Proveta.  As duas composições estão no repertório do show da Papo de Anjo para a sérieInstrumental Sesc Brasil, exibido na sequência. Também são tocadas canções de Nazareth como: Tenebroso;SarambequeOdeon; e Podia Ser Pior, esta com arranjo do violonista Edson José Alves, que é convidado do show do sexteto junto com Proveta.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

REPÓRTER POLICIAL REVELA INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

GNT começa 2017 com documentários inéditos