TV Brasil exibe papo com Ana Maria Gonçalves sobre "Um Defeito de Cor"

Obra-prima da autora inspirou enredo da Portela no carnaval carioca

O programa Trilha de Letras apresenta uma edição especial com a escritora Ana Maria Gonçalves sobre o romance histórico "Um Defeito de Cor". Fenômeno de vendas na literatura nacional, impulsionado novamente após pautar o enredo da Portela no recente desfile da tradicional escola de samba no carnaval do Rio de Janeiro, o livro é um dos temas da atração literária desta quarta (21), às 22h, na TV Brasil.

 

A entrevista exclusiva marcou o início da quinta temporada da produção do canal público e também a estreia da autora Eliana Alves Cruz como titular do programa Trilha de Letras. O conteúdo exibido originalmente em novembro está disponível no app TV Brasil Play e no YouTube da emissora.

 

A conversa semanal sobre o universo dos livros gravada na BiblioMaison também pode ser acompanhada em formato podcast nas plataformas digitais. O programa ainda tem uma versão radiofônica que vai ao ar às quartas, mais tarde, às 23h, pela Rádio MEC.

 

Clássico literário nacional no ritmo de samba

 

Publicado em 2006, o título "Um Defeito de Cor" é um marco da literatura brasileira que migrou das livrarias para a Marquês de Sapucaí e de lá para um novo perfil de leitores. Com quase mil páginas, a obra foi vencedora do importante Prêmio Casa de Las Américas no ano de seu lançamento.

 

A autora Ana Maria Gonçalves destaca a emoção de ver seu livro ganhar novos ares em manifestações culturais diversas, mas artisticamente importantes como a literatura e a folia. A celebrada convidada se surpreende com as possibilidades dessa concepção ampliada na adaptação para a cadência do samba.

 

"É uma experiência única de entender o que é ver o livro ser transformado em enredo, ir para a Avenida e com certeza alcançar um público que a literatura não alcança", pondera a escritora no bate-papo com a apresentadora do Trilha de Letras.

 

"Acho que isso talvez seja furar a bolha de leitores para contar essa história num outro lugar, de um outro modo, através de uma linguagem tipicamente brasileira. O samba tenho por mim que é a inscrição do Brasil no mundo", afirma Ana Maria Gonçalves.

 

No embalo do desfile da agremiação azul e branco do bairro de Oswaldo Cruz, na Zona Norte do Rio, as vendas do romance "Um Defeito de Cor" cresceram exponencialmente. A performance da Portela na Passarela do Samba com desfile sobre a obra rendeu à agremiação o quinto lugar na apuração do Grupo Especial e o prestigiado prêmio do Estandarte de Ouro nas categorias melhor escola e enredo.

 

Trama de ficção com perspectiva histórica

 

O romance ficcional com referências históricas retrata a escravidão e confere protagonismo a uma mulher negra. A obra conta a história de uma africana que viaja para o Brasil em busca de um filho. Na narrativa da publicação de Ana Maria Gonçalves, os fatos históricos estão imersos no cotidiano dos personagens.

 

"Me interessei pela história da Rebelião Malê, que nunca tinha estudado em aula de história. A gente aprende mais sobre essas guerras como a de Peloponeso e Constantinopla, do que sobre as rebeliões escravas que estiveram aqui perto da gente e com certeza tiveram uma influência muito maior na história do país", avalia.

 

Este ano, outras escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro como Grande Rio, Viradouro e Porto da Pedra também inspiraram seus enredos em livros. A tendência mostra que a combinação de obras literárias e carnaval fomenta novas gerações de leitores e dá samba nota dez.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SexPrivé Club: Nova apresentadora

Cine Gloob apresenta mais de 40 filmes no mês de Maio

​AMC Networks International – Latin America continua desafiando as tendências do mercado