O trabalho de investigadores de homicídios facilitado pela atual tecnologia é o mote da nova série do A&E

A&E

Evidências Digitais de um Assassinato mostra como ferramentas digitais têm ajudado investigadores a encontrar pistas e solucionar crimes



ESTREIA: 19/2, segunda-feira, 21h10

A série Evidências Digitais de um Assassinato (Witness to Murder: Digital Evidence), que o A&E estreia em 19 de fevereiro, demonstra como a tecnologia tem facilitado o trabalho de investigadores de homicídios. São dados obtidos de celulares, relógios inteligentes, aparelhos GPS, câmeras de vigilância, aplicativos e mensagens em redes sociais, além de buscas na internet.

São casos em que crimes chocantes são solucionados por meio de recursos visuais únicos e com a ajuda da perícia digital, que só podem ser obtidos nos dias atuais.

A&E apresenta episódios inéditos de segunda à sexta, às 21h50:

19/2 – segunda – Estreia especial às 21h20
Na estreia, serão dois episódios: no primeiro deles, Redes de mentiras, graças à informática forense, as autoridades conseguem desmascarar o álibi do principal suspeito do assassinato de uma corredora de 24 anos, desaparecida em uma zona rural do Arkansas. O programa também traz entrevistas com a família da vítima.
Em seguida, em Modo escuro, Dois amigos adolescentes desaparecem com semanas de diferença na Califórnia, e suas mães lutam para que a situação seja levada a sério pela polícia. Graças à atividade incomum dos celulares de um grupo de suspeitos, as autoridades conseguem solucionar o caso de uma forma realmente incrível.

20/2 – terça, 21h50
Em Obsessão digital, os investigadores de homicídios de Ohio estão tentando determinar quem foi que atirou e matou uma jovem mãe. Depois de receberem uma inesperada indicação de evidência digital, eles desvendam uma história distorcida de bullying e engano nas redes sociais. Quem foi o responsável pela sua morte?

21/2 – quarta, 21h50
No inédito Pego no aplicativo, na cidade de Aurora, no Colorado, detetives reúnem informações cruciais sobre um duplo homicídio a partir de imagens de vigilância do bairro onde aconteceu. No entanto, eles não conseguem identificar e rastrear o assassino até que novas informações digitais importantes apareçam. Do que se trata?

22/2 – quinta, 21h50
Em Rastreando um assassino, uma influenciadora transgênero de 17 anos, de Vancoucer, Washington, desaparece de repente das redes sociais. Então sua família e seguidores começam a temer que algo grave tenha acontecido com ela. Graças às pistas digitais, os detetives conseguem rastrear os movimentos de um suspeito na manhã do crime.

23/2 – sexta, 21h50
No episódio Fim de jogo, logo após o assassinato de um professor universitário, a polícia de Mobile, no estado do Alabama, consegue identificar rapidamente um suspeito. No entanto, um importante objeto de tecnologia roubado da cena do crime os leva a uma direção completamente diferente. Quem estará por trás do crime?

Classificação Indicativa: 14 anos

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SexPrivé Club: Nova apresentadora

Cine Gloob apresenta mais de 40 filmes no mês de Maio

2024