No mês das mulheres, Curta! exibe três documentários sobre aborto

Imagem exibida no filme "Incompatível Com a Vida", de Eliza Capai (Créditos: Divulgação/Curta!)

 


 

FILMES CONTRIBUEM PARA A DISCUSSÃO EM TORNO DA ADPF 442 QUE, SUSPENSA EM JULGAMENTO NO STF, TRATA SOBRE A INTERRUPÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ ATÉ A 12a SEMANA DE GESTAÇÃO

 

Em março, mês das mulheres, o Curta! traz três produções que abordam o direito das mulheres de interromperem a gravidez - seja por aborto legal ou não - pauta que ultrapassa os movimentos feministas e é tema de discussão no mundo inteiro. O canal apresenta documentários que mostram diferentes perspectivas do assunto: "Incompatível Com a Vida", que acaba de ganhar o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Documentário de 2023 e faz sua estreia na TV paga no Dia Internacional da Mulher, "Meu Corpo, Minha Vida" e "Verde Esperanza – Aborto Legal na América Latina".

 

Vencedor da edição 2023 do festival "É Tudo Verdade", "Incompatível Com a Vida" chegou a ser qualificado para o Oscar 2024, foi exibido no Hollywood Brazilian Film Festival e na Première Brasil do Festival do Rio 2023 e agora concorre na categoria documentário para o Prêmio Platino de Cinema Ibero-Americano 2024, um dos eventos mais destacados no cenário audiovisual. Seu ponto de partida é o registro da gravidez interrompida da própria diretora, que conversa com mulheres que tiveram histórias semelhantes. Temas como vida e morte, luto, aborto e políticas públicas vêm à tona.

 

"Quando recebi o diagnóstico de 'malformação fetal incompatível com a vida' e senti a urgência de debater esse tema em filme, o Curta!, com quem estávamos iniciando um documentário sobre o amor, aceitou a aventura de mudarmos radicalmente nossa abordagem. Se não fosse essa abertura do canal para o que é o documentário de fato - algo vivo, que se transforma independentemente dos desejos do realizador ou da produção -, esse filme não existiria. Quando 'Incompatível com a vida' ganhou o Festival É Tudo Verdade senti que essa mudança radical de abordagem, para além de um processo de cura meu, era importante enquanto audiovisual e que havíamos acertado. E saber que agora, finalmente, o filme chega para a audiência do Curta!, me enche de alegria", conta a diretora Eliza Capai. Estreia no dia temático "Sextas de História e Sociedade", 8 de março, às 20h30.


Produzido em 2017, o documentário "Meu Corpo, Minha Vida", de Helena Solberg, coloca em discussão o aborto, ouvindo opiniões a favor e contra a descriminalização. O longa-metragem parte da história de Jandira Magdalena dos Santos Cruz que, em 2014, se submeteu a um aborto em uma clínica clandestina em Campo Grande, foi morta, e seu corpo foi encontrado carbonizado. A exibição é no dia temático "Sextas de História e Sociedade", 15 de março, às 21h.


"Verde-Esperanza: Aborto Legal na América Latina", de Maria Lutterbach, apresenta um panorama do acesso ao aborto seguro no Brasil, na Colômbia e na Argentina. O longa começa com histórias tristes que estiveram nos noticiários brasileiros recentes: meninas e adolescentes que, embora violentadas — uma das poucas condições em que o aborto é permitido no Brasil —, foram impedidas de interromper a gravidez. Em seguida, o filme parte para Colômbia e Argentina, países onde o aborto legalizado é um direito conquistado de maneiras diferentes. A exibição é no dia temático "Sextas de História e Sociedade", 29 de março, às 22h30.

 

As discussões sobre aborto legal e seguro são temas recorrentes dos noticiários. Ano passado, Rosa Weber, então Ministra e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), votou pela descriminalização da interrupção voluntária da gravidez nas primeiras 12 semanas de gestação. Ela era a relatora da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442. O julgamento, no entanto, encontra-se suspenso após pedido de destaque do ministro Luís Roberto Barroso.

 

Os três filmes também estão no CurtaOn – Clube de Documentários, streaming do Curta disponível no Prime Video Channels – da Amazon -, na Claro TV+ e no site oficial da plataforma (CurtaOn܂com܂br). Novos assinantes do Prime Video Channels e do site têm sete dias de degustação gratuita.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SexPrivé Club: Nova apresentadora

Cine Gloob apresenta mais de 40 filmes no mês de Maio

​AMC Networks International – Latin America continua desafiando as tendências do mercado