A literatura de horror e mistério, analisada pelo escritor Raphael Montes, no SescTV


 

O autor carioca discute o tema no dia 10/9, segunda-feira, às 21h



Foto: Piu Dip

Amada por uns e rejeitada por outros, a literatura de horror e mistério é discutida pelo escritor Raphael Montesno episódio inédito Pactos Sinistros - Literaturas de Horror e Mistério, da série Super Libris, exibida peloSescTV. O autor de literatura policial analisa e critica a forma como esse gênero literário é produzido e é visto atualmente no Brasil. Com direção do cineasta José Roberto Torero, o episódio vai ao ar no dia 10/9, segunda-feira, às 21h (assista também emsesctv.org.br/aovivo). 

 

Raphael nasceu no Rio de Janeiro e completará 28 anos de idade no próximo dia 22. Aos 20, destacou-se com o suspense policial Suicidas (2012) e, três anos depois, seu conto de terror O Vilarejo ganhava a simpatia do público jovem. Em 2014 lançou Dias Perfeitos, romance traduzido em mais de 20 países, e, em 2016, publica Jantar Secreto. Além disso, escreve roteiros para cinema e televisão.

 

Raphael comenta que a literatura policial brasileira é feita de maneira undergroundhá muitos anos, e os poucos autores que se consolidam nesse gênero literário sentem vergonha de assumir que o fazem. Ele também critica o fato de alguns autores tratarem a literatura policial e de terror como algo menor. "É como se não fossem literaturas que merecem ser discutidas nos periódicos, ser chamadas às feiras literárias e nem estarem entre os finalistas dos prêmios", elucida. Para Raphael, existem a literatura popular e a alta literatura e, como acontece com frequência no exterior, deveria haver uma mistura desses dois estilos.

 

O escritor carioca também esclarece que não gosta da distinção que fazem ao definirem literatura de horror como sendo a ligada ao sobrenatural, como monstros, e a de terror, ao psicológico e ao medo. "Em geral, acredito que se há elementos sobrenaturais é terror e se não há, é suspense psicológico", explica.

 

Além da entrevista principal, Raphael Montes participa dos quadros: Pé de Página, no qual mostra seu espaço de trabalho e fala como e porque escreve; e Primeira Impressão, onde indica O Homem do AvessoUm Lugar IncertoO Exército Furioso; e O Homem dos Círculos Azuis, livros da escritora francesa Fred Vargas, que traz literatura policial e de terror.


O episódio contempla ainda os quadros: Orelhas, que apresentada a biografia do escritor uruguaio Horácio Quiroga, que mescla literatura fantástica e de terror em  suas narrativas; Prefácio, com Dolores Prades, consultora na área editorial de literatura para crianças e jovens, que sugere a obra infantil Tenho Medo, do colombiano Ivar Da Coll, traduzida por ela para o português; Quarta Capa, no qual a youtuber Vevs Valadares comenta o livro Noite na Taverna, do paulistano Álvares de Azevedo;  e Epígrafe, quadro novo da segunda temporada da série Super Libris. Nele, a produtora cinematográfica Sara Silveira, fala sobre a adaptação que fez, para o cinema, do livro Escaravelo do Diabo, de Lúcia Machado de Almeida.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

​NOVA SAFRA DE “UMA MULHER DE PESO” NO TLC SEGUE WHITNEY THORE EM FASE CRÍTICA DA CARREIRA E NA VIDA PESSOAL

​EM SAFRA INÉDITA NO TLC, “OS BUSBYS + 5” VIAJAM A NOVA YORK E APOSTAM EM NOVO NEGÓCIO

Série Rotas do Ódio estará com acesso livre no Universal Channel Play nesta semana