DOCE ENTARDECER NA TOSCANA estreia em 12 de março




Krystyna Janda recebeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Sundance por sua interpretação da rebelde poeta Marie Linde



O longa polonês DOCE ENTARDECER NA TOSCANA, do premiado diretor Jacek Borcuch (Tudo que Eu Amo), entra em cartaz no dia 13 de março. O filme é protagonizado pela atriz Krystyna Janda, que interpreta Marie Linde, uma poeta com uma carreira consagrada.

Linde é uma avó progressista e rebelde, de origem polonesa-judaica, que tem uma vida privilegiada no interior da Itália. Ela vive com o marido em uma rica casa construída no meio de uma paisagem idílica. Prestes a receber o Prêmio Nobel de Literatura, Linde dá uma festa de celebração na residência. Durante a comemoração, é avisada sobre a fuga de imigrantes ilegais -é o prelúdio do tema evocado pelo filme.

Um violento ataque terrorista ocorre em Roma, exaltando ânimos xenófobos pela Itália. Ao mesmo tempo, a poeta aceita uma homenagem da prefeitura de sua pequena cidade. Na cerimônia, faz um provocativo e inflamado discurso, desagradando o país todo e virando pária.

Apesar de ter elenco e equipe técnica formados majoritariamente por poloneses, o drama foi é ambientado em Volterra, na região da Toscana, onde foi filmado. A veterana Krystyna Janda, que já recebeu o prêmio de melhor atriz em Cannes por O Interrogatório, de Ryszard Bugajski, foi premiada pela sua interpretação no longa de Borcuch no último Festival de Sundance.



DOCE ENTARDECER NA TOSCANA
DOLCE FINE GIORNATA
Polônia, 2019, 96 min. Ficção, cor

direção Jacek Borcuch
roteiro Jacek Borcuch e Szczepan Twardoch
fotografia Michal Dymek
montagem Przemyslaw Chruscielewski
música Daniel Bloom
figurino Zofia Bebej e Malgorzata Karpiuk

elenco Krystyna Janda, Kasia Smutniak, Vincent Riotta, Antonio Catania, Robin Renucci e Lorenzo de Moor

produtor Marta Habior e Marta Lewandowska
produção No Sugar Films

distribuição Arteplex Filmes


SINOPSE

A polonesa Maria Linde, vencedora do Prêmio Nobel de literatura, mora na Toscana cercada pelo caloroso caos na vila de sua família. Mãe e avó amorosa, ela também flerta secretamente com o jovem egípcio que administra uma pousada à beira-mar nas proximidades. Após um ataque terrorista em Roma, Maria se recusa a sucumbir ao medo histérico e ao sentimento anti-imigrante que emergem rapidamente no país. Ao receber um prêmio local, faz um discurso controverso - mas ela não está preparada para a destruição pública e pessoal que suas palavras evocam.

JACEK BORCUCH

O ator, diretor e roteirista Jacek Borcuch nasceu em 1970 no município de Kwidzyn, na Polônia. Seus filmes Lasting (2013) e Tudo que eu Amo (2009), que ele também assina o roteiro, foram premiados em seu país natal e nos Estados Unidos, em festivais como o de Sundance e o Polish Film Awards. Como ator, trabalhou em mais de duas dezenas de filmes para a TV, longas e séries.

KRYSTYNA JANDA

A protagonista de Doce Entardecer na Toscana nasceu em 1952 em Starachowice, na Polônia. Já atuou em mais de 70 filmes, séries e peças de teatro. Janda foi atriz em filmes de Andrzej Wajda, como O Homem de Mármore (1977) e O Maestro (1980), e em muitos longas consagrados internacionalmente, entre eles Mephisto (1981), que recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro. Recebeu prêmios de melhor atriz em festivais como o de Cannes, por Interrogation (1989), de San Sebastián, por Dismissed from Life (1992), e Sundance, por Doce Entardecer na Toscana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

TLC ESTREIA QUARTA TEMPORADA DE “OS BUSBYS + 5”

Pyong Lee fala do seu namoro atual e conta que já apanhou de namorada