Música popular e erudita se misturam em concerto inédito no SescTV

 

O espetáculo traz o encontro do Coral Jovem do Estado com a cantora suiça Arianna Savall



Foto: Leco de Souza.

 

Exibido pela primeira vez na televisão, o concerto com o Coral Jovem do Estado - formado por 40 bolsistas ligados à Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP Tom Jobim) – e a soprano e harpista Arianna Savall estreia no dia 28/6, quarta, às 22h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/aovivo). O espetáculo integrou a segunda edição do Festival Sesc de Música de Câmara, em 2016, realizado na unidade Consolação, na capital paulista. Com direção para TV de Daniela Cucchiarelli, apresenta repertório que transita entre o erudito e o popular.

 

O Coral Jovem do Estado foi criado em 1979, durante o décimo Festival de Inverno de Campos do Jordão, no interior de São Paulo.  Seu objetivo é desenvolver habilidades de jovens cantores, vindos de diversas regiões do Brasil, para que possam fazer parte de um coro profissional no futuro.  Com a regência de Tiago Pinheiro e a preparação vocal de Marília Vargas, o grupo possui um núcleo erudito e outro popular. "Nossos eruditos cantam popular e os nossos populares cantam erudito, fazendo uma fusão democrática da música", explica Marília.

 

No concerto, o Coral Jovem do Estado recebe a soprano e harpista Arianna Savall e apresenta repertório que mescla música erudita à popular, em peças como Convidando Esta la Noche, de Juan García de Zéspedes (México, 1619 – 1678); Canten 2 Jilguerilos, de Francisco Escala; e Oy Nasce una Clara Estrella, de Anônimo – arquivo musical da Catedral de Bogotá, Colômbia.

 

Nascida na Suiça, Arianna Savall é filha de dois catalães que são referências em ritmos eruditos: a soprana Montserrat Figueras, já falecida, e o gambista, regente e compositor Jordi Savall. A artista estudou piano, harpa e canto e, em 2002, estreou no Grande Teatro do Liceu, de Barcelona, na Espanha, na ópera Orfeo, de Monteverdi, no papel de Eurídice, sob a direção de seu pai. Este trabalho abriu caminho para diversos outros importantes em sua carreira como cantora e harpista.

 

Arianna conta que conheceu Marília Vargas há 20 anos, na escola de música que cursavam na cidade de Basileia – em seu país –, e dessa amizade surgiu o convite para fazer parte do projeto no Brasil. "O concerto tem influências mais tradicionais da América do Sul e também europeias", diz a soprano. "É uma mistura muito bonita, com momentos muito intensos, no qual todos nós tocamos e cantamos; e momentos mais íntimos, com apenas guitarra, flauta e harpa, ou eu, ou a Marília, ou o Tiago cantando", completa.

--
Line-UP - Divulgação de Programação e Distribuição de Canais de TV.
http://www.lineup.net.br
http://blog.lineup.net.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“QUILOS MORTAIS” CHEGA À QUINTA TEMPORADA COM NOVAS HISTÓRIAS DE LUTA CONTRA OBESIDADE MÓRBIDA

INVESTIGADOR PARTICULAR FAMOSO POR SUAS ARTIMANHAS, BRIAN WOLFE RECONSTITUI CASOS DE SEU ARQUIVO EM SÉRIE INÉDITA

BIS estreia terceira temporada de "Versões" em 19 de julho