Doc-reality ‘Deu Positivo’ estreia terceira temporada no dia 1º de dezembro na MTV e na Pluto TV


 

Idealizado pela Vbrand e coproduzido com a Cine Group, com o apoio da GSK/ViiV Healthcare, esta nova temporada destaca a importância da prevenção combinada contra infecções sexualmente transmissíveis através de histórias emocionantes de pessoas que vivem com HIV

 

 

Cena da terceira temporada da série "Deu Positivo" que traz histórias de pessoas que vivem com HIV. Crédito: Divulgação


 

Uma das principais maneiras de evitar a transmissão do HIV é conhecendo e praticando estratégias de prevenção. 1,2 E esse é o tema que o doc-reality "Deu Positivo" traz à tona em sua terceira temporada, que estreia no dia 1º de dezembro, na MTV e na Pluto TV, serviço de streaming gratuito da Paramount, data em que se comemora o Dia Mundial da Luta Contra a AIDS. Em três episódios, a série aborda o dia a dia de pessoas reais que vivem com o HIV, além de histórias que mostram a importância da testagem e da prevenção combinada contra infecções sexualmente transmissíveis. 1 A prevenção combinada ao HIV e outras ISTs associa diferentes métodos de prevenção e essas ações podem estar combinadas de acordo com as características individuais e o momento de vida de cada pessoa. 1

 

Ao longo desta nova temporada, o público irá conhecer mais sobre a vida do influenciador Vitor Ramos, que superou as complicações causadas pela AIDS; da travesti Lua Mansano; do casal sorodiferente Rômulo Amorim e Eva Pires; do lutador e drag queen Felipe Nobrega; do casal de amigos Vinicius e Matheus; entre outros.

 

"Deu Positivo" dá visibilidade a um tema tão relevante e que atinge tantas pessoas no país. Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, aproximadamente 960 mil pessoas vivem com o vírus HIV no Brasil, sendo que 89% estão diagnosticadas, destas 73% encontram-se em tratamento antirretroviral e destas 65% estão com carga viral indetectável. 3

 

"As duas primeiras temporadas da série Deu Positivo tiveram uma excelente repercussão. Conseguimos levar informação sobre o HIV para a população geral e mostrar, através de histórias reais, que é possível viver com o vírus e ter qualidade de vida. Nesta terceira temporada, continuamos fortalecendo a importância da testagem e da prevenção contra o HIV e outras ISTs, trazendo pessoas reais para compartilharem suas experiências e aprendizados. Nós, da GSK/ViiV Healthcare, temos muito orgulho deste projeto e da nossa contribuição para o enfrentamento do HIV/AIDS no país", avalia Rodrigo Zilli, diretor médico associado de HIV da GSK/ViiV Healthcare no Brasil.

 

"É muito gratificante lançar mais uma temporada de 'Deu Positivo', que se transformou ao longo dos últimos anos numa importante plataforma para dar visibilidade ao HIV entre o público jovem. A série é um exemplo claro de como é possível criar um produto de entretenimento e ao mesmo tempo prestar um serviço à sociedade"explica Fernanda Menegotto, sócia-diretora da Vbrand.
 

"É uma grande realização ter produzido mais uma temporada desta série, cujo tema tem ganhado mais visibilidade, porém ainda precisa ser mais falado. Se mais gente tiver informação sobre a prevenção e transmissão, as pessoas que vivem com HIV passarão por menos preconceito.", comenta Luciana Pires, produtora executiva da Cine Group.
 

"A chegada da terceira temporada de Deu Positivo, produção engajada no combate ao HIV e contra todo o estigma em torno do vírus, reforça o compromisso da MTV em levar discussões necessárias para sua audiência, além de atuar como agente em lutas que englobam a diversidade", comenta Germán Groba, SVP, MTV Entertainment Group, Sul da Europa, América Latina, Oriente Médio e África da Paramount.
 

O doc-reality "Deu Positivo" vai ao ar nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, às 23h30, na MTV e no serviço de streaming gratuito Pluto TV, no canal MTV Pluto TV (157).

 

Sinopses dos episódios

No primeiro episódio, o influenciador Vitor Ramos, de 28 anos, que descobriu o HIV há 4 anos e quase veio à óbito por complicações da doença, se encontra com a travesti e consultora de diversidade Lua Mansano, de 24 anos, em um happy hour, onde debatem sobre a situação do mercado de trabalho e trocam experiências sobre "sorofobia" nas empresas com outros jovens que também vivem com HIV. Ao se reunirem em uma aula de Zumba, conduzida pelo casal sorodiferente (quando um dos parceiros vive com HIV e o outro não) Rômulo e Eva, os novos amigos montam um grupo para realizar uma ação e divulgar o conceito de prevenção combinada ao HIV e as infecções sexualmente transmissíveis.
 

Já no segundo episódio, ao adestrar o cão do artista Gaê, o lutador Felipe Nobrega, de 30 anos, o convida para uma aula de muay thai e surge a dúvida sobre os riscos de transmissão do HIV e outras ISTs durante a prática de atividades físicas que possam ter troca de fluídos. Depois de conversar com um médico, Felipe, que também atua como drag queen, dá dicas de maquiagem para o novo amigo Kevim Braga, de 22 anos. Depois de montada, a agora Felipa Halley participa do evento "gaymada" e se une ao grupo que está organizando a performance para enfrentar a sorofobia. Juntos, decidem fazer uma mandala de prevenção combinada com seus corpos.
 

A prevenção combinada consiste em associar diferentes métodos de prevenção tanto para infecções sexualmente transmissíveis e das hepatites virais quanto para a prevenção do HIV. Essas ações podem estar combinadas de acordo com as características individuais e o momento de vida de cada pessoa. Entre os métodos que podem ser combinados, estão: a testagem regular para o HIV, que pode ser realizada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS); a prevenção da transmissão vertical (quando a gestante é soropositiva e pode haver a transmissão do HIV para o bebê); o tratamento das infecções sexualmente transmissíveis e das hepatites virais; a imunização para as hepatites A e B; a redução de danos para usuários de álcool e outras drogas; a profilaxia pré-exposição (PrEP); a profilaxia pós-exposição (PEP); e o tratamento para todas as pessoas que já vivem com HIV. 1
 

E, finalizando a nova temporada, no terceiro episódio, os melhores amigos Vinicius e Matheus, de 24 e 23 anos, se integram ao grupo e organizam a apresentação da mandala da prevenção combinada em uma "Ball" - considerada uma celebração de potências, onde participantes "caminham" em diversas categorias como sensualidade, dança, desfiles e melhores roupas (geralmente acontecem em lugares chamados de "Ballroons". Ao costurar os próprios looks com as novas amigas Lua Mansano e Maira, eles dividem histórias de diagnóstico e acolhimento. Já a líder (ou "mother" na gíria dos "ballroons") Ákira Avalanx lhes dá dicas para arrasar no evento e explica a história do movimento Ballroom no Brasil e sua relevância para as pessoas que vivem com HIV. No grande dia, todo o grupo finalmente apresenta uma mandala viva para divulgar a prevenção combinada.

 

SERVIÇO:

Deu Positivo (terceira temporada) -- doc-reality em três episódios

Estreia: dia 1º de dezembro, às 23h30, na MTV (consulte sua operadora) e no serviço de streaming gratuito Pluto TV, no canal MTV Pluto TV (157). 

Episódios 2 e 3 estreiam, respectivamente, em 2 e 3 de dezembro, sempre às 23h30, na MTV (consulte sua operadora) e na Pluto TV, no canal MTV Pluto TV (157). 

No dia 4 de dezembro, a Pluto TV, no canal MTV Pluto TV (157), exibirá uma maratona com os três episódios em sequência, a partir das 21h.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Influenciadora Stephanie Silveira posta fotos sensuais do seu dia a dia na Privacy

Pode preparar a pipoca!

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS