Em 8 de março, Sesc traz reflexões do universo feminino em obras com mulheres no protagonismo na TV e plataformas digitais


Dentre os destaques do SescTV estão estreias de filmes dirigidos por Grace Passô, Larissa Nepomuceno e Lucila Meirelles; Sesc Digital exibe a mostra Pioneiras Do Cinema com obras do início do século XX escritas ou realizadas por mulheres

 

Cena do filme "Vaga Carne" (reprodução) - créditos: Andrea Capela

 

São Paulo, março de 2022 - O SescTV e o Sesc Digital têm programação especial para o Dia Internacional das Mulheresa partir do dia 5 de marçotrazendo filmes brasileiros com protagonismo feminino e a série Pioneiras no Cinema, composta por obras realizadas ou escritas por mulheres entre 1906 e 1946. Além disso, o Sesc Digital também lança no dia 8 de março a playlist Nós Mulheres nas principais plataformas de música, como Deezer, Spotify e Apple Music.

 

No SescTV, serão exibidos na sequência, no dia 5, a partir das 22h, o curta Seremos Ouvidas, com direção de Larissa Nepomuceno, seguido por Vaga Carne, dirigido por Grace Passô e Ricardo Alves e, por último, o filme Yara Bernette, Mergulhada na Música, dirigido por Lucila Meirelles. Os filmes ficam disponíveis sob demanda a partir do dia 5 de março, na plataforma do canal, com reapresentação na programação do SescTV do dia 8 de março, a partir da 1h da manhã.

 

Já no dia 8 no Sesc Digital, será exibida a mostra Pioneiras Do Cinema, que aborda o protagonismo feminino diante das câmeras e nos bastidores. São apresentadas 10 obras, realizadas ou escritas por algumas destas pioneiras da sétima arte no início do século XX, entre 1906 e 1946. Curadoria e textos de Fernanda Fava.
 

No catálogo, entre curtas e longas-metragens, serão exibidos filmes como a animação do cinema mudo, As Aventuras do Príncipe Achmed, de Lotte Reiniger, de 1926; o melodrama musical O Ébrio, de Gilda de Abreu, de 1946; A Luz Azul, um filme em preto e branco de 1932 dirigido por Leni Riefenstahl e escrito por Béla Balázs, dentre outros.

 

Clique Para Download
Cena do filme "Seremos Ouvidas" (reprodução) - créditos: Lucía Alonso, Eduardo Sanches, Rodrigo Franco

 

Ainda será lançada a Playlist Nós Mulheres, repleta de músicas com protagonismo femino, nas plataformas de música do Deezer, Spotify e Apple Music.
 

Fichas Técnicas:

 

Seremos Ouvidas

Direção: Larissa Nepomuceno

Documentário. Brasil, 2020, 13 min. 12 anos

Três mulheres revelam as particularidades das lutas do feminismo exercido por mulheres surdas.

Estreia: Sábado, 5/3, 22h.

Reapresentação: Terça, 8/3, 1h

 

Vaga Carne

Direção: Grace Passô e Ricardo Alves

Ficção. Brasil, 2019, 45 min. 16 anos.

Uma voz errante invade um corpo humano e sonda o que esse corpo sente enquanto mulher, o que finge sentir, o que é impenetrável nele, o que esse corpo significa para o outro ou a outra que o vê. Em Vaga Carne, um corpo de mulher vive a urgência do discurso à procura de suas identidades, à procura de pertencimento. Inspirado na peça homônima da atriz, diretora e dramaturga mineira Grace Passô.

Estreia: Sábado, 5/3, 22h15

Reapresentação: Terça, 8/3, 1h15

Yara Bernette, Mergulhada na Música

Direção: Lucila Meirelles

Documentário. Brasil, 1994, 18 min. Livre.

Biografia poética e cinética sobre a obra e a vida da pianista brasileira.

Estreia: Sábado, 5/3, 23h

Reapresentação: Terça, 8/3, 2h

 

Pioneiras Do Cinema

Dia: 08 (Dia Internacional das Mulheres)

Local: Plataforma Sesc Digital
 

Sinopse: As mulheres sempre estiveram presentes na frente e atrás das câmeras de cinema, como atrizes, diretoras, roteiristas, fotógrafas, montadoras, cenaristas, figurinistas, iluminadoras. Muitas delas podem ser consideradas, inclusive, responsáveis por contribuir decisivamente na formação de uma linguagem específica das imagens em movimento, a narrativa audiovisual, desde os primeiros anos de criação do cinematógrafo. Mas seus nomes e contribuições raramente receberam menção na história do cinema. Não obstante, havia mais mulheres trabalhando na indústria cinematográfica nos primeiros vinte anos de sua existência do que em qualquer outro período na história. Esta mostra traz obras em curta e longa-metragem realizadas ou escritas por algumas destas pioneiras da sétima arte no início do século XX, entre 1906 e 1946. Curadoria e textos de Fernanda Fava, da equipe de Programação do Sesc Digital.

 

Filmes:

Os Resultados do Feminismo - Dirigido por Alice Guy-Blaché (1906)

O Piano Irresistível - Dirigido por Alice Guy-Blaché (1907)

O Engano de Mabel - Dirigido por Mabel Normand (1914)

A Luz do Amor - Dirigido por Frances Marion (1921)

As Aventuras do Príncipe Achmed - Dirigido por Lotte Reiniger (1946)

Caminhos Ocultos - Roteiro de Ida May Park (1926)

A Luz Azul - Dirigido por Leni Riefenstahl e Béla Balázs (1932)

Night On Bald Mountain - Dirigido por Claire Parker e Alexander Alexeieff (1933)

Tramas do Entardecer - Dirigido por Maya Deren e Alexander Hammid (1943)

O Ébrio - Dirigido por Gilda de Abreu (1946)

 

Nós Mulheres

Dia: 08 (Dia Internacional da Mulher)

Local: Perfil oficial do Sesc São Paulo nas plataformas de streaming (Deezer, Spotify e Apple Music)

Sinopse: Músicas com protagonismo feminino

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Formula E

Pode preparar a pipoca!