"Guerras Sujas", documentário indicado ao Oscar 2014, estreia no Philos


Premiado no Festival Sundance de Cinema, produção mostra investigação do jornalista Jeremy Scahill sobre a mais secreta elite do exército americano

O documentário "Guerras Sujas" ("Dirty Wars"), de Jeremy Scahill, é a grande novidade do Philos, serviço de video on demand por assinatura (SVoD) da Globosat especializado em documentários e espetáculos de alta qualidade.

A obra, que já recebeu 15 prêmios - entre eles o "Cinematography Award: US Documentary" no Festival Sundance de 2013, e ainda concorre ao Oscar de Melhor Documentário deste ano -, é uma adaptação do livro "Guerras Sujas: O Mundo É Um Campo de Batalha", do próprio Scahill, no qual o jornalista investiga o encobrimento do assassinato de cinco civis em operações militares norte-americanas nas invasões ao Afeganistão, Iêmen e Somália.

Com elementos que lembram um thriller político e por vezes uma história de detetive, "Guerras Sujas" é um mergulho em uma das narrações mais importantes e subnotificadas do nosso tempo - os crimes de guerras cometidos pelos EUA. Após cobrir uma ação militar no Afeganistão que ocorreu terrivelmente errada, Scahill começa a seguir o rastro do Comando de Operações Especiais Conjuntas (JSOC), a mais secreta elite do exército americano. O grupo atua em pontos remotos do globo, em países como Afeganistão, Iêmen e Somália, e suas operações e bombardeios frequentemente não constam nos registros oficiais. 

As equipes JSOC têm seus alvos selecionados através de um processo secreto, e nenhuma vítima está fora dos limites, incluindo cidadãos norte-americanos. Agentes da CIA, operadores das Forças Especiais, generais militares e ‘senhores da guerra’ apoiados pelos EUA contribuem neste documentário com testemunhos e informações impactantes sobre as ações militares do Governo de Barack Obama. Enquanto isso, Scahill se aprofunda na investigação do assassinato de cinco civis, incluindo duas mulheres grávidas mortas pelas mãos de soldados do JSOC.

"Guerras Sujas" é dirigido por Richard Rowley e tem roteiro de Jeremy Scahill e David Riker e já está disponível no acervo doPhilos. Os assinantes podem assisti-lo pela TV (através do decodificador da operadora parceira), pelo site www.philos.tv ou por tablets e celulares, através de apps específicos para iPads, iPhones e dispositivos Android.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SexPrivé Club: Nova apresentadora

Cine Gloob apresenta mais de 40 filmes no mês de Maio

Filha do cantor Ritchie apresenta nova temporada do programa NOIA no canal Woohoo