Filme gay sul africano "Canário" estreia nas plataformas digitais dia 17



Drama conta a história de jovem que vai o para coral do exército durante apartheid enquanto tenta encontrar a própria identidade sexual; músicas de Boy George da banda Culture Club compõem a trilha do longa-metragem premiado em 14 festivais internacionais e com distribuição da O2 Play



Boy George em cena: Johan dança e canta antes de ser chamado pro exército

São Paulo, dezembro de 2020 - O jovem Johan, interpretado pelo ator sul africano Schalk Bezuidenhout, é obcecado pelo cantor Boy George, da banda britânica Culture Club, sucesso dos anos 80 e ainda hoje ícone da cultura gay. É a partir desta referência pop que o diretor Christiaan Olwagen constrói toda a história de "Canário", filme vencedor de 14 festivais internacionais nos últimos anos e que estreia dia 17 de dezembro nas plataformas digitais no Brasil com distribuição da O2 Play. Veja o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=ItT31g-uuhw&feature=youtu.be

"Canário" é ambientado na África do Sul em 1985 e conta a história de Johan, selecionado para integrar o coral do exército e se apresentar em todo o país.

No quartel, sob forte repressão dos superiores, ele conhece amigos que estão enfrentando os mesmos dilemas de descoberta sexual em um ambiente militar e ainda em uma sociedade com segregação racial, o apartheid.

Ao deixar para trás a vida pacata que tinha ao lado da família, o jovem encontra no exército um rapaz por quem se apaixona. As dúvidas sobre a continuidade do relacionamento, se ele deve ou não se assumir gay, levam o público a um universo de questionamentos que engrandecem a narrativa do filme. "Canário" é uma história de amor e sobre como encontrar a individualidade em um mundo de opressão e uniformidade.



Poster do filme : identidade sexual e contexto político dos anos 80 dão o tom à história

Prêmios

Melhor diretor: Christiaan Olwagen - Silver Screen Festival, Cidade do Cabo

Melhor Filme: Silver Screen Festival, Cidade do Cabo

Melhor edição: Eva du Preez - Silver Screen Festival, Cidade do Cabo

Melhor cenografia: Rocco Pool - Silver Screen Festival, Cidade do Cabo

Melhor ator coadjuvante: Germandt Geldenhuys - Silver Screen Festival, Cidade do Cabo

Melhor filme narrativo: 36º Festival de Cinema Reeling, Chicago

Melhor diretor: Out on Film, Atlanta

Melhor filme narrativo: Out on Film, Atlanta

Melhor narrativa internacional: no cinema, Atlanta

Melhor diretor: Out on Film, Atlanta

Vice-campeão: Escolha do público para Melhor Filme Internacional, Out on Film, Atlanta

Vice-campeão: Prêmio do Júri de Melhor Longa-Metragem, OUTshine Film Festival, Fort Lauderdale

Melhor filme LGBTQ: Mercado e Festival Internacional de Cinema da Cidade do Cabo

Menção especial: NEWfest, o NYC LGBT Film Festival



Cena de "Canário": coral percorre o país se apresentando durante a guerra

Serviço

Canário- dirigido por Christiaan Olwagen (123 minutos)

A partir de 17 de dezembro nas plataformas digitais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

SÉRIE INÉDITA DO TLC ACOMPANHA CASAIS QUE COMEÇARAM SUAS HISTÓRIAS DE AMOR DENTRO DA CADEIA